Tudo em Família [Crítica do Filme]

Não sei se é dívida de jogo, mas Nicole Kidman aceitou fazer trabalhos bem menores do que representa sua carreira nos últimos anos, mas não vou mentir, amei vê-la numa comédia romântica farofa! E ela e Zac Efron possuem uma ótima química! Aliás, química é o que não falta no elenco porque, apesar das críticas de A barraca do beijo, Joey King tem simpatia de sobra e a coitada teve que usar de todo carisma para compor a chatinha da Zara.

Zara começa divertida, passando vários perrengues como assistente do mimado ator Chris (Zac Efron), uma relação tóxica de verdade, ainda assim Chris é tão bobo que ficou difícil ter muita raiva dele. Cansada dos pedidos absurdos do chefe, Zara pede demissão e não demora muito pra Chris entender o quão importante sua assistente é pra carreira dele. Indo a sua casa para pedir perdão, Chris conhece a mãe de Zara, Brooke!

Brooke é o oposto de Chris, com mais idade e mais madura, ela é uma excelente escritora e acha engraçado o jeito do ator. E ele fica fascinado pela mãe de Zara, com sua inteligência e beleza. É quase um “instalove”. Só que o poderia ser apenas sexo, se desenrola para algo mais, para o desespero de Zara.

É compreensível que Zara fique chateada com a mãe porque Chris trata a funcionária de uma maneira bem babaca, além disso, ela sabe que o chefe é mulherengo e acredita realmente que a mãe vai sofrer nessa relação. O problema é que Zara tem rompantes de garota também mimada (como em certa cena sua avó lhe diz isso) e egoísta. Tão egoísta que acha que seus problemas são o centro do universos e não percebe os problemas da melhor amiga, muito menos nota o quanto a mãe está feliz com Chris e vice e versa. Bastante focada em ser uma boa produtora, Zara acaba olhando apenas para o próprio umbigo.

A relação da mãe e da filha não é das melhores, há uma evidente falta de diálogos e cumplicidade entre elas. Brooke é muito mais próxima da ex-sogra do que da filha. E vale comentar que Leila (maravilhosa Kathy Bates) é uma ótima personagem, a mais sensata da trama!

O roteiro é fraquinho e navega em vários clichês, mas é mais divertido do que o recente Uma ideia de você (com a maravilhosa Anne Hathaway) disponível no Prime Vídeo e com temáticas similares. A comédia acaba tendo um bom tom, embora as relações entre os protagonistas não se desenvolvam bem, ficando bem rasas.

Em sua, Tudo em família, na Netflix, acerta no elenco, na comédia, em personagens opostos e até na trama familiar, só faltou ser melhor desenvolvido. É divertido, mas esquecível como quase todos os gêneros nos últimos anos. 

FICHA TÉCNICA

Título: Tudo em família
Título Original: A Family Affair
Direção: Richard LaGravenese
Data de lançamento: 28 de junho de 2024
Netflix

Michele Lima

One thought on “Tudo em Família [Crítica do Filme]

  • 8 de julho de 2024 em 14:45
    Permalink

    Parece ser um bom entretenimento. Obrigado pela resenha.

    Boa semana!

    O JOVEM JORNALISTA está no ar cheio de posts novos e novidades! Não deixe de conferir!

    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dorama: Uma Família Inusitada Crítica: A Esposa do meu marido Dorama: Diva à Deriva Dorama: Nosso Destino
Dorama: Uma Família Inusitada Crítica: A Esposa do meu marido Dorama: Diva à Deriva Dorama: Nosso Destino