Bridgerton – Terceira Temporada- Parte 2 [Crítica]

A segunda parte da terceira temporada de Bridgerton começou com muitas polêmicas! Eu li os livros antes de estarem na moda e não me importo em absoluto com as mudanças. Infelizmente, alguns comentários nas redes sociais foram bem homofóbicos e as pessoas ficaram muito mais preocupadas em saber se Michael será Michaela do que aproveitar o lindo romance de Colin (Luke Newton) e Penelope (Nicola Coughlan).

Nessa segunda parte, Penelope e Colin ficam noivos, mas a protagonista não quer abrir mão de ser escritora, enquanto isso, Cressida (Jessica Madsen) tenta levar os créditos de Penelope. No fundo, a gente consegue entender os motivos de Cressida para tal.

Embora a série não tenha desenvolvido muito o tema Colin como escritor, o roteiro desenvolve o personagem, de garoto imaturo para um homem que entende o amor e passa a entender sua amada. Também existe um amadurecimento em Eloise (Claudia Jessie) que começa a temporada como uma personagens chatinha e volta a ser a Eloise que todos nós gostamos. Destaque também para Benedict (Luke Thompson) que tem novos descobrimentos e atiça nossa curiosidade para sua temporada. E não podemos nos esquecer de Francesca (Hannah Dodd) que finalmente encontra paz em seu amor por John (Victor Alli), embora já saibamos que o final do casal é triste, mas isso é tema para próximas temporadas.

Um ponto negativo é sem dúvida a primeira parte ter nos trazido Anthony (Jonathan Bailey) e Kate (Simone Ashley) para sumir com eles na segunda parte, o casal continua exalando química, todo mundo queria ver mais deles! E Anthony ainda não viu muito a aproximação da mãe Violet (Ruth Gemmell) com o irmão de Lady Danbury (Adjoa Andoh). Boas expectativas para esse novo casal.


Com certeza viu o spin-off Rainha Charlotte está vendo a rainha (Golda Rosheuvel) com outros olhos, uma personagem muito interessante na série.

Como no livro, quem brilha na temporada é Penelope e a série ainda nos traz a complexidade de seu relacionamento com sua mãe, um ótimo acerto no roteiro! Claro, é preciso ressaltar a maravilhosa química de todo elenco, em especial Nicola e Luke!

Enfim, a terceira temporada de Bridgerton, ao menos pra mim, foi bem positiva. Sugiro que assistam como uma história independente do livro.

Michele Lima

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dorama: Uma Família Inusitada Crítica: A Esposa do meu marido Dorama: Diva à Deriva Dorama: Nosso Destino
Dorama: Uma Família Inusitada Crítica: A Esposa do meu marido Dorama: Diva à Deriva Dorama: Nosso Destino