Do Fundo da Estante: Quinta-feira Violenta

O produtor, diretor e roteirista californiano Skip Woods fez em Quinta-Feira Violenta (Thursday no original) o seu Pulp Fiction (1994) com muita dignidade. O roteiro é puro suco de Tarantino, a direção é criativa e o elenco está em plena forma.

Casey (Thomas Jane, excelente), é um ex-traficante que se casou e mudou de cidade com o intuito de recomeçar a vida. Agora arquiteto, recebe a visita de Nick (Aaron Eckhart, ótimo) , um antigo parceiro no crime que o envolve numa trama de drogas e assassinatos, onde um humor mais do que sádico permeia toda a narrativa.

Em capítulos, acompanhamos a sucessão de encrencas que Casey é obrigado a enfrentar, sendo o embate com Dallas (Paulina Porizkova, brilhante) o momento mais divertido e um dos mais sanguinolentos.

O baixo orçamento é visível e a criatividade em alta também. Com locações modestas e um espaço reduzido e bem aproveitado, Skip conduz tudo com aquele fôlego de estreante e a segurança de um veterano, sem esconder suas referências e tentando imprimir o próprio estilo. Se ele não renega a fonte de onde tirou sua inspiração, tão pouco se presta a ser um derivado genérico.

Quinta-feira Violenta garimpa elementos comuns nos anos 90 em filmes do estilo e para em pé com as próprias pernas, sem nariz empinado ou pretensão. Participação especial de Mickey Rourke e trilha sonora da banda Luna.

FICHA TÉCNICA

Título: Quinta-feira Violenta
Título Original: Thursday
Direção:Skip Woods
Data de Lançamento: 13 de novembro de 1998

Italo Morelli Jr. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dorama: Uma Família Inusitada Crítica: A Esposa do meu marido Dorama: Diva à Deriva Dorama: Nosso Destino
Dorama: Uma Família Inusitada Crítica: A Esposa do meu marido Dorama: Diva à Deriva Dorama: Nosso Destino