A última ressaca do ano [Resenha do Filme]

Conferimos a Cabine de Imprensa de A última ressaca do ano.

Pense no seu tipo de filme favorito. Pensou? A resenha a seguir será escrita sobre uma comédia, mas talvez pudesse ser sobre um filme de terror, ficção científica ou um filme de ação. Moral da história: o Chacrinha é quem tinha razão, “na TV nada se cria, tudo se copia”. Ou seja, no cinema também. 

Acredito que as comédias devem estar naquela mesma questão dos filmes de terror (ou algum outro gênero): difícil achar algo realmente inovador ou que fuja de clichês e personagens cada vez mais batidos e que acabam por ser uma boa forma de entretenimento, mas que faz com que você volte pra casa mais vazio que o saco da pipoca que você jogou na lata de lixo ao sair da sessão. OK, algumas risadas serão dadas; você irá reconhecer estereótipos facilmente; haverá pelo menos uma piada com conotação ofensiva a negros, gays e outras minorias; loucuras serão cometidas; algumas drogas serão usadas; um plano mirabolante será levada às últimas consequências e praticamente tudo irá ter um happy ending. Com A Última Ressaca do Ano não será nada diferente.

Aqui temos a história de Clay Vanstone (T.J. Miller) e Josh Parker (Jason Bateman) na tentativa de salvar a filial da Zenotech que ficou como herança para Clay. O maior obstáculo dessa empreitada surge na figura da insuportável e altamente confiante irmã de Clay, Carol Vanstone (interpretada por uma Jennifer Aniston um pouco mais segura do que aquela que surpreendeu, mas nem tanto, em Cake: Uma Razão Para Viver – talvez pelo fato de ser uma comédia?). A salvação vem na figura de Walter Davis (Courtney B. Vance), que acabará provando aquele mais que batido clichê que há males que vem para o bem. O escritório traz personagens bastante comuns e corriqueiros: a gostosa, a das regras, o chato de galocha, o nerd chefe de quem se acha esperto demais, a mãe solteira e que veste a camisa da empresa, o desesperado, um DJ nas horas vagas, o fetichista, e por aí vai. Talvez a melhor incursão nessa horda de muitas e muitas personagens seja o grupo da prostituta Savannah (Abbey Lee, mais uma vez mandando bem depois da boa atuação em The Neon Demon) e sua cafetina Trina (hilariantemente interpretada por Jillian Bell). Tem também a sequência rápida da motorista de Uber que mereceu até uma volta relâmpago no final.

E mais uma vez temos Jennifer e Jason, como antes em Coincidências do Amor, de 2010, também dirigido por Josh Gordon e Will Speck – se bem que o par romântico de Jason aqui seja a linda Olivia Munn. And that’s all, folks! Falar mais o que de outra comédia americana sobre Natal? Vá, assista, gargalhe (ou não) e volte para casa vazio (ou será que a melhor palavra aqui seria leve?!) feito o saco da pipoca que você deixou no lixo depois da sessão. 
Trailer:
FICHA TÉCNICA
Título: A última ressaca do ano
Título Original: Office Christmas Party
Diretores:Will Speck, Josh Gordon
Data de lançamento 08 de dezembro de 2016
Cristiano Santos
2.0/5.0

48 thoughts on “A última ressaca do ano [Resenha do Filme]

    • 9 de dezembro de 2016 em 01:17
      Permalink

      Hehehe, acho que tem que assistir então 😉

      Resposta
  • 7 de dezembro de 2016 em 11:43
    Permalink

    Olá!
    Me sinto exatamente como vc sobre comédias, filmes de terror….é sempre mais do mesmo!
    Sempre a mesma historinha, os mesmos personagens, enfim, confesso que quando vi Jennifer no elenco, me interessei pra assistir, mas agora com sua resenha…bleh!
    Prefiro esperar sair do cinema pra não gastar dinheiro..rs

    Beijos, Bá.
    http://cafecomlivrosblog.blogspot.com.br

    Resposta
    • 9 de dezembro de 2016 em 01:18
      Permalink

      Opa! Não era minha intenção te desanimar, mas assista sim, a Jennifer está divertida até.
      Bjo

      Resposta
    • 10 de dezembro de 2016 em 01:34
      Permalink

      Hehehe, certíssimo Luiza!
      bjo

      Resposta
  • 7 de dezembro de 2016 em 12:25
    Permalink

    Oi, Cristiano. Eu não tenho muito o que dizer sobre comédias, geralmente gosto bastante delas, independente do enredo, mas vejo que ficou bem chateado pelos clichês, e pensando melhor agora, raramente vejo alterações nesse tipo de gênero, o que chega a ser desgastante para o leitor. Mesmo assim, eu quero dar uma olhadinha!
    Beijo, Leitora Encantada
    Participe do Sorteio de Natal

    Resposta
    • 10 de dezembro de 2016 em 01:35
      Permalink

      Oi Miriã! Bacana que curta comédias, mas realmente fiquei meio bored assistindo o filme. Valeu pelo comentário!
      bjo

      Resposta
  • 7 de dezembro de 2016 em 13:47
    Permalink

    Eu fico pensando é que tem tanta coisa legal para ser feita, mesmo usando as formulas básicas que se assemelham a grandes sucessos, mas as pessoas insistem em copiar. :/

    Blog.
    Facebook.

    Resposta
    • 10 de dezembro de 2016 em 01:36
      Permalink

      Exatamente. Deve ser mais fácil…

      Resposta
    • 10 de dezembro de 2016 em 01:36
      Permalink

      Então passe, veja outra coisa na telona 🙂

      Resposta
  • 7 de dezembro de 2016 em 14:24
    Permalink

    Eu adoro comédias então sou suspeita para falar, mas me impressionei bastante com o elenco, tem atores bem competentes, então já sei que é um filme bom. Com certeza assistirei no lançamento <3 ótima opinião!

    http://www.leitorasvorazes.com.br/

    Resposta
    • 10 de dezembro de 2016 em 01:37
      Permalink

      Aê! Tem mais é que ir mesmo, Lilian 😉

      Resposta
    • 10 de dezembro de 2016 em 01:37
      Permalink

      Ooops! Tá certo então 😉

      Resposta
  • 7 de dezembro de 2016 em 17:08
    Permalink

    Olá, tudo bem? Adoro comédias e fiquei com vontade de assistir o filme, de qualquer forma…

    Beijos,
    Duas Livreiras

    Resposta
    • 10 de dezembro de 2016 em 01:38
      Permalink

      Hehehe, tenho a impressão de que irá se divertir, Larissa 😉
      bjo

      Resposta
    • 10 de dezembro de 2016 em 01:39
      Permalink

      Sim! Até dei umas gargalhadinhas, mesmo não curtindo muito.
      bjo

      Resposta
  • 7 de dezembro de 2016 em 20:09
    Permalink

    Adorei a sua resenha, mas o filme não me chamou a atenção. Como você mesmo disse, a originalidade está em falta quando se trata dos filmes do gênero, não só desse especificamente. Aguardarei o DVD para assistir em casa 🙂

    Beijo*
    https://umminutoumlivro.blogspot.com.br/

    Resposta
    • 10 de dezembro de 2016 em 01:40
      Permalink

      Opa! Que bom que compartilhamos da mesma opinião!
      bjo, Bruna 😉

      Resposta
    • 10 de dezembro de 2016 em 01:41
      Permalink

      Vou torcer para que se divirta então 😉

      Resposta
  • 7 de dezembro de 2016 em 23:13
    Permalink

    Eu adoro perder tempo vendo filmes de comédia, adoro mesmo.
    Tipo por mais que seja besta esse vai ser mais um filme que eu vou assistir.
    E claro preciso completar a minha cota de filmes assistidos da Jennifer Aniston.^^

    Beijos!
    http://www.auniversitaria.com

    Resposta
    • 10 de dezembro de 2016 em 01:41
      Permalink

      HAHAHAHAHA! Adorei o 'perder tempo' 😉
      bjo

      Resposta
  • 8 de dezembro de 2016 em 00:56
    Permalink

    Parece bem legal, pena que não gosto muito de comédia :/
    JP

    Resposta
    • 10 de dezembro de 2016 em 01:42
      Permalink

      Somos dois, aliás, que não curtimos muito o gênero.

      Resposta
  • 8 de dezembro de 2016 em 02:14
    Permalink

    Olá, tudo bem ?
    Eu adoro filmes assim, sério, eu me sinto muito bem ao assistir filmes que na verdade eu sei a historia completa, pois sempre é igual kkk
    Beijos,
    http://teattimee.blogspot.com/

    Resposta
  • 8 de dezembro de 2016 em 02:43
    Permalink

    Eu sou um pouco chata pra filmes desse tipo, e por sua resenha já tive uma boa base do que não assistir. Sou mais fã de filmes com história, mais complicado digamos, sabe?!
    Ótima resenha! Um grande beijo.

    Bate-Make/

    Resposta
    • 10 de dezembro de 2016 em 01:44
      Permalink

      Hey! Obrigado!
      E acho que curtimos o mesmo tipo de filmes, hein!
      bjo

      Resposta
  • 8 de dezembro de 2016 em 05:39
    Permalink

    Oi Cristiano,
    Eu amo filmes natalinos haha certeza que vou me divertir com esse.
    E que elenco maravilhoso ♥
    Adorei seus comentários e os posteres.

    tenha uma ótima quinta 😀
    Nana – Obsession Valley

    Resposta
  • 8 de dezembro de 2016 em 08:31
    Permalink

    Oi, Cristiano, tudo bem?
    Eu vi esse filme sendo divulgado na lista de lançamentos de dezembro. Mas não é um filme que eu assistiria. Pelo menos não no cinema hahhahah. Geralmente no cinema dou preferência para filmes que quero muito ver. Eu até que curto um besteirol de vez em quando, mas é difícil um agradar. Porque é como você disse, as piadas são batidas, é tudo muito estereotipado e há muitas "piadas" preconceituosas. Então dificilmente eu olharia, mesmo que fosse em casa 😛
    Beijooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    Resposta
    • 10 de dezembro de 2016 em 01:45
      Permalink

      Oi Gislaine!
      Adorei o comentário e a semelhança nas nossas opiniões. Bacana!
      bjo

      Resposta
  • 8 de dezembro de 2016 em 10:01
    Permalink

    Oi Cristiano, tudo bem?
    O Natal é a época que mais gosto, e tenho como costume ler livros e ver filmes com essa temática. Mas percebi que ou não lançam mais filmes de Natal, ou infelizmente são essas comédias. Aquelas lindas histórias, com mensagens de esperança e milagre, não têm mais. Uma pena. Por isso não veria esse filme que além de não ter nada a acrescentar também traz mensagens que não são legais. Gostei muito da sua sinceridade.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    Resposta
    • 10 de dezembro de 2016 em 01:46
      Permalink

      Oi Cila!
      Eu tbm adorei a sua sinceridade! E concordo com vc 🙂
      bjo

      Resposta
  • 8 de dezembro de 2016 em 12:13
    Permalink

    Oi Cris! Ontem passei pelo cinema e senti uma vontade imensa em assistir esse filme. Poxa, que triste ser apenas mais um.
    Sinceramente, não sei o motivo das grandes produtoras acharem que "drogas" é uma coisa legal para se introduzir como piada. Assisti um filme essa semana, em que o personagem se droga, fica louco, eu estava completamente incomodada, e qdo fui ver, se tratava de uma comédia. Não consigo rir disso. Os filmes brasileiros tem fama de apelativos, mas ando preferindo eles.
    Beijos
    http://lua-literaria.blogspot.com.br/

    Resposta
    • 10 de dezembro de 2016 em 01:51
      Permalink

      Olá Bia!
      Parece que temos opiniões parecidas sobre drogas então 🙂
      Na vdd, se há uma certa "poesia" na visão do diretor em relação às drogas, mas sem deixar de lado realidade crua e dolorida que elas também trazem, eu acho bem válido.
      Vide Trainspotting.
      E viva o cinema nacional o/
      bjo gde!

      Resposta
  • 8 de dezembro de 2016 em 21:16
    Permalink

    Oi Cristiano, tudo bem?
    Eu gostei muito da sua resenha. Com certeza assistirei quando tiver oportunidade, pois é bom dar boas risadas de vez em quando.
    Abraço.
    Lia Christo
    http://www.docesletras.com.br

    Resposta
    • 10 de dezembro de 2016 em 01:52
      Permalink

      Brigado, Lia! E que você dê muitas risadas o/

      Resposta
  • 10 de dezembro de 2016 em 03:04
    Permalink

    Olá, Cristiano! Gostei da opinião crítica.

    Assisti o filme esta quinta e apesar de ter rido e amado a Jennifer nesse filme, acho que é só para descontrair mesmo, achei que teve loucura demais em um filme só kkk.

    Beijos, Débora.
    http://queremosmaislivros.blogspot.com.br/

    Resposta
    • 12 de dezembro de 2016 em 04:01
      Permalink

      Hehehehe, vdd Débora! Muita coisa, né?
      E obrigado pelo comentário 😉

      Resposta
  • 30 de janeiro de 2018 em 22:14
    Permalink

    Nos cinemas, também somos agraciados com produtos dignamente natalinos, que é onde se encaixa este novo lançamento da Dreamworks, no Brasil lançado através da Paramount. Amei ver a Kate Mckinnon no filme, ela sempre achei o seu trabalho excepcional, sempre demonstrou por que é considerada uma grande atriz, desfrutei do seu talento neste filme: Rough Night faz uma grande química com todo o elenco, vai além dos seus limites e se entrego ao personagem.

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dorama: Uma Família Inusitada Crítica: A Esposa do meu marido Dorama: Diva à Deriva Dorama: Nosso Destino
Dorama: Uma Família Inusitada Crítica: A Esposa do meu marido Dorama: Diva à Deriva Dorama: Nosso Destino