Jogo Justo [Crítica do Filme]

Jogo Justo é o novo suspense da Netflix com uma crítica bem pertinente a relacionamentos tóxicos e ao machismo.

Dirigido e roteirizado por  Chloe Domont, vamos acompanhar o casal apaixonado Luke (Alden Ehrenreich) e Emily (Phoebe Dynevor) que trabalham juntos, mas ninguém no escritório sabe do relacionamento dos dois, que ficam até noivos! Tudo vai bem na vida dos dois até que Emily é promovida, supostamente uma promoção que seria para o noivo. Luke até aceita bem a notícia, mas aos poucos a gente percebe que ele se ressente.

Luke começa a se influenciar por um coach, lê sobre liderança, tudo na tentativa de subir na carreira. Emily tenta ajudá-lo de várias formas, mas não consegue e com isso o relacionamento dos dois começa a desmoronar. Emily também é afetada pela promoção, primeiro por Luke, segue os conselhos dele e fica um pouco insegura em determinados momentos, mas a protagonista tem muito mais capacidade e conhecimento sobre o mercado financeiro do que o noivo, o que só piora a situação. Já Luke vai se mostrando mesquinho, patético, agressivo, entre outras coisas no decorrer da trama.

Além de todo o problema de Emily e Luke, o roteiro também mostra em segundo plano como competições tóxicas no trabalho afetam o ambiente e funcionários. Emily se sente pressionada e tenta agradar os chefes diversas vezes. 


A tensão vai se escalonando ao longo do filme e chega em um ponto crucial com cenas dramáticas bem pesadas. É impossível não perceber alguns sinais bem problemáticos no relacionamento dos protagonistas e que eles não percebem, principalmente a Emily. 

O suspense é ótimo, a ambientação do escritório é fria, sem sol, exemplificando o ambiente árido e um pouco de tensão com que trabalha com ações financeiras. O elenco também se destaca bastante e Phoebe Dynevor se sai muito bem nas cenas dramáticas.

Jogo Justo até começa um pouco lento, mas depois me senti completamente envolvida com a história! Achei o final bom, apenas de parecer terminar abruptamente. 

FICHA TÉCNICA

Título: Jogo Justo
Título Original: Fair Play
Direção: Chloe Domont
Data de lançamento: 13 de outubro de 2023
Netflix

Michele Lima

2 thoughts on “Jogo Justo [Crítica do Filme]

  • 9 de outubro de 2023 em 13:54
    Permalink

    Gostei da resenha, fiquei curiosa para assistir. Vou tentar aproveitar o feriado
    Abraços,
    Alécia, do Blog ArroJada Mix

    Resposta
  • 10 de outubro de 2023 em 14:41
    Permalink

    Parece ser um excelente filme e cheio de ação!

    Boa semana!

    O JOVEM JORNALISTA está no ar cheio de posts novos e novidades! Não deixe de conferir!

    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dorama: Diva à Deriva Dorama: Nosso Destino 5 doramas dublados no Star+ Saiba tudo sobre A Noite das Bruxas!
Dorama: Diva à Deriva Dorama: Nosso Destino 5 doramas dublados no Star+ Saiba tudo sobre A Noite das Bruxas!