Nosso Amigo Extraordinário [Crítica do Filme]

Eu não dispenso uma sessão da tarde! E neste quesito Nosso Amigo Extraordinário na Netflix não me decepcionou. Engraçado que eu pensei que se encaminharia para um filme estilo Cocoon (um clássico), mas o longa se tornou uma tanto mais reflexivo. 

Milton Robinson (o excelente Ben Kingsley) é um idoso que começa a apresentar problemas de memória, mas é resistente em ir ao médico. Ele vive sozinho e apesar de ter problemas com o filho, sua filha veterinária está sempre por perto. Um dia uma nave espacial cai no seu quintal e de lá sai um extraterrestre. Honesto, diz para todos que tem um ET no seu quintal, mas ninguém acredita nele. O protagonista acaba criando um grande vínculo com a criatura que passa a fazer companhia para ele enquanto tenta arrumar sua nave. 

Sandy (Harriet Sansom Harris) é outra idosa da região que ao descobrir que Milton tem um extraterrestre em casa, acaba ajudando-o a cuidar dele e logo depois Joyce (Jane Curtin) também descobre o segredo. Os três acabam se envolvendo bastante com Jules (nome que Sandy dá ao ET) enquanto o longa discute a solidão na velhice e todos os problemas familiares que os idosos enfrentam. Sandy, por exemplo, apesar de ser uma pessoa extremamente carinhosa e respeitadora, a filha não liga muito pra ela. Já Joyce tem como companhia apenas seu gato.


É verdade que o visual de Jules é péssimo, mas ainda assim o longa consegue ser muito sensível e misturar ficção científica com a realidade. O ET não fala, mas entende com clareza os sentimentos dos protagonistas. A direção de Marc Turtletaub consegue lidar com bastante delicadeza diversas cenas ao mesmo tempo que deixa alguns momentos bem divertidos.

Nosso Amigo Extraordinário não é perfeito e a solução final com o governo americano foi falha, mas foi melhor do que eu imaginava. Sutil, sensível, uma trama simples, mas bastante agradável.

FICHA TÉCNICA

Título: Nosso Amigo Extraordinário
Título Original: Jules
Direção:  Marc Turtletaub
Data de Lançamento: 7 de setembro de 2023
Disponível até o momento na Netflix

Michele Lima

One thought on “Nosso Amigo Extraordinário [Crítica do Filme]

  • 28 de novembro de 2023 em 13:42
    Permalink

    Parece ser um filme que lembra a Sessão da Tarde mesmo.

    Boa semana!

    O JOVEM JORNALISTA está no ar cheio de posts novos e novidades! Não deixe de conferir!

    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dorama: Diva à Deriva Dorama: Nosso Destino 5 doramas dublados no Star+ Saiba tudo sobre A Noite das Bruxas!
Dorama: Diva à Deriva Dorama: Nosso Destino 5 doramas dublados no Star+ Saiba tudo sobre A Noite das Bruxas!