Proibido [Resenha Literária]

Nota da editora do blog: o texto abaixo reflete a opinião da nossa nova colaboradora Ana Fernandes sobre um livro super polêmico: Proibido. Confesso que me questionei se seria bom publicar a crítica ou não devido ao assunto incesto, mas este blog é de opinião e muito leitores gostariam de saber como é a obra. E pensando nisso, resolvi que ter uma crítica sobre Proibido poderia ajudar os leitores a decidirem se querem ler ou não o livro. Em nenhum momento estamos apoiando o incesto ou a sua romantização, que ao menos para mim, gera asco e repugnação. E apesar de todas as críticas positivas que li do livro, ainda não tenho certeza se consigo encarar essa história. No entanto, respeito a opinião da Ana sobre a obra e foi interessante conhecer um pouco mais sobre a escrita de Tabitha Suzuma
Uma boa leitura para vocês,
Michele Lima
PROIBIDO
Quando li a sinopse de Proibido pela primeira vez pensei “não, nunca, jamais lerei esse livro, incesto é nojento, imperdoável”. No entanto, sempre voltava a ler a sinopse e continuava com a mesma opinião. Depois comecei a ler também comentários sobre o livro, e eram tantos elogios, tantos, que fui ficando bastante curiosa em saber o motivo que algo tão fora do normal causasse tanta comoção e acabei me rendendo a essa leitura.
De um lado temos Lochan, carinhosamente chamado de Lochie, um jovem de 17 anos, que desde os 12 anos mantém a família unida, ele é tão responsável, forte e se sente tão culpado pela situação em que vive que dói só de imaginar o que está passando, em ver seu desespero. Por outro lado temos Maya de apenas 16 anos, que junto com Lochan luta pela sobrevivência dos irmãos, ela é delicada, amável, conciliadora, responsável, forte e tão obstinada a manter o amor que sente que é lindo de se ver.
Por serem responsáveis pela criação dos três irmãos menores, pelo sustento da casa e por manter longe a ameaça da Agência de Serviço Social eles não possuem quase que nenhum contato com o mundo exterior. Em suas vidas não existem a figura de um adulto a quem possam se apoiar, se orientar, sendo que a mãe os abandonou. Para eles não existe a possibilidade de uma vida de jovem normal, não vão a festas, não quebram regras, não burlam leis, não criam vínculo com outros jovens para não correrem o risco da situação familiar chegar a domínio público. Com isso eles vão se aproximando cada vez mais, não veem uma luz no fim do túnel, pois o medo que sentem é infinito.
É angustiante ver a luta desses jovens para se manterem unidos como família e por conta da construção da narrativa feita por Tabitha Suzuma, em nenhum momento olhei para eles como irmãos, foi impossível ter essa visão. Maya e Lochan são dois jovens com sérios problemas, com muitas perturbações, cuidando de três crianças. São jovens que polemicamente se amam e que não sabem como viver o que sentem um pelo outro. 
O que posso dizer é que Proibido foi uma leitura tensa, angustiante e mesmo sendo completamente contra a romanização do incesto, achei que a leitura em muitos aspectos emociona. Vivi momentos de pura adrenalina esperando o desfecho final, e quando esse chegou me deixou sem chão, garganta apertada, lágrimas penduradas.
Proibido é um livro muito polêmico pelo tema abordado, incesto, já que nos apresenta uma relação amorosa entre irmãos, e para chegar a lê-lo tive que deixar o tabu de lado e me focar no contexto apresentado pela autora. Acredito inclusive que o livro gera uma discussão saudável em que podemos refletir sobre o assunto em questão, de maneira franca e adulta. Alguém aqui já leu? Se sim, o que achou do livro? É uma história de amor, mas vocês aprovariam? Se importariam de ver seus amigos vivendo um amor assim? Leriam o livro apesar de toda a polêmica?
FICHA TÉCNICA
Título: Proibido
Autora: Tabitha Suzuma
Onde Comprar: Amazon

Ana Fernandes

28 thoughts on “Proibido [Resenha Literária]

    • 11 de junho de 2017 em 21:33
      Permalink

      Também sofri muito lendo ele, torci o tempo todo para não serem irmãos.

      Resposta
  • 9 de junho de 2017 em 14:28
    Permalink

    gostei da capa e amei o marcador de livro. beijos, pedrita

    Resposta
  • 9 de junho de 2017 em 14:48
    Permalink

    Oii Ana, Oi Mi!!
    P.R.O.I.B.I.D.O só de falar o nome desse livro me da vontade de chorar!! Eu amei tanto essa história q em nenhum momento eu fiquei presa a grande polemica do livro que é o incesto. Na verdade o que eu vi foi um amor puro e verdadeiro descrendo entre duas pessoas capazes de se apaixonar, dada a situação, a circunstancia de vida deles, um tendo como alicerce o outro, pq não se apaixonar? "Mas eles são irmãos!" … E daí? Esse livro é muito reflexivo, eu fiquei envolvida no drama e confesso q esse livro é um dos meus favoritos!! Respeito a opinião da resenhista, mas não achei a romantização do incesto, a autora quis atingir os leitores justamente nesse ponto, dizendo q não é impossível vc se apaixonar pelo sua/seu irmã(o)…. Acho que eu ando assistindo muito Game of Thrones kkkkkk… De qualquer forma, adorei a resenha, fez bem publicar no blog!!

    Beijinhos!
    Amanhecer Literário

    Resposta
  • 9 de junho de 2017 em 19:01
    Permalink

    Olá, tudo bem? Eu quero muito ler esse livro, saber mais da estória e tudo mais… Adorei a resenha e fiquei mais curiosa ainda!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    Resposta
    • 11 de junho de 2017 em 21:38
      Permalink

      Espero que quando ler goste da história.

      Resposta
  • 9 de junho de 2017 em 19:55
    Permalink

    Eu já li o livro e foi muito difícil de resenhar, é complicado né?! Ao mesmo tempo que eu era contra o encesto, eu torcia muito pelo casal. Percebi que na verdade se eu não quero algo, simplesmente não faço, não tenho direito de dizer/fazer alguma coisa sobre a vida de outra pessoa, afinal a gente não sabe o que se passa na vida do outro, né?! O final foi doloroso.
    Beijos

    http://www.lendoeapreciando.com

    Resposta
    • 11 de junho de 2017 em 21:39
      Permalink

      Me senti assim, como gostar tanto se sou contra o incesto? Mas amei.

      Resposta
  • 9 de junho de 2017 em 20:09
    Permalink

    Oi
    eu já li muitas resenhas positivas dele, mas ainda não sei se leria ele. É um tema bem tenso mesmo, os personagens devem sofrer bastante no decorrer da leitura, que bom que teve coragem de ler a história e gostou.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    Resposta
    • 11 de junho de 2017 em 21:40
      Permalink

      O tema é tenso, mas é lindo também. Os personagens me conquistaram.

      Resposta
  • 9 de junho de 2017 em 20:42
    Permalink

    Oi Aninha😊.
    Como essa leitura foi dolorosa para nós né?
    Eu achei o enredo lindo e os irmãos ainda mais. Só não gostei do final 😢😢😢😢. Queria um final totalmente diferente. Amoooo Lochan😍😍😍.

    Resposta
    • 11 de junho de 2017 em 21:42
      Permalink

      Ari sua linda, é sempre um prazer ler com vc, sem vc eu não teria lido.

      Resposta
  • 10 de junho de 2017 em 01:14
    Permalink

    Oi Ana

    Esse livro parece ter sido muito bem desenvolvido pela autora que soube tocar o leito mesmo usando dessa premissa polemics
    Então entendo todos elogios,mas eu acho que não leria.

    Beijos

    Meu mundinho quase perfeito

    Resposta
  • 10 de junho de 2017 em 01:51
    Permalink

    Oioi Ana!

    Eu nunca terminei esse livro, mas tenho muita vontade de continuar. A história é muito emocionante mesmo, e tudo que envolve ela. Adorei a resenha haha espero ler em breve.

    Beijão,
    http://www.cretinaliteraria.com

    Resposta
    • 11 de junho de 2017 em 21:44
      Permalink

      Os personagens são cativantes, e a autora soube levar bem e nos encantar, apesar do tema tão pesado.

      Resposta
  • 10 de junho de 2017 em 03:06
    Permalink

    Oi, Ana.
    Eu conhecia o livro só pela capa. Não sabia dessa polêmica em torno dele, mas leria sem nenhum problema.
    Acho que o fato do leitor gostar da história não significa que é a favor de toda situação que o mesmo apresenta. Espero conhecer essa história logo, logo.

    Abraço!
    https://tudoonlinevirtual.blogspot.com.br/

    Resposta
    • 11 de junho de 2017 em 21:45
      Permalink

      Concordo com vc, não é pq gostamos que somos a favor. Espero q goste quando chegar a ler.

      Resposta
  • 10 de junho de 2017 em 11:59
    Permalink

    Oi Ana!
    Já conhecia a obra, mas nunca tive coragem de ler.
    Não consigo me imaginar aproveitando uma leitura com um tema desses. Acho válido conhecermos, temos uma opinião sobre a obra, mas sempre priorizo aqueles livros que tem algo que me agradam.
    Beijos
    https://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    Resposta
    • 11 de junho de 2017 em 21:47
      Permalink

      Alessandra nunca me imaginei lendo ele, mas a críticas positivas me levaram a ler, e creia, não me arrependi, mas o bom do leitor é isso, ter suas prioridades e estar sempre com a mente em movimento.

      Resposta
  • 10 de junho de 2017 em 12:44
    Permalink

    Um dos livros mais lindos que ja li na vida. E apesar do tema ser pesado, eu adorei, sofri e como voce disse Ana, por muitos momentos a gente simplesmente se esquece do fato deles serem irmãos e acaba torcendo por eles, e sofre junto com o sofrimento deles. Foi muito impactante para mim essa leitura, tenho 2 irmãos e jamais me imaginei nessa situação, nem mesmo lendo esse livro. Otima leitura e, como eu disse, apesar do tema vale muito conhecer a obra dessa autora.

    Bjs
    Ana Paula
    Paixão por Leituras

    Resposta
    • 11 de junho de 2017 em 21:48
      Permalink

      Isso mesmo Ana Paula, também tenho dois irmãos e não me imagino numa situação assim. 😍❤

      Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Crítica: A Esposa do meu marido Dorama: Diva à Deriva Dorama: Nosso Destino 5 doramas dublados no Star+
Crítica: A Esposa do meu marido Dorama: Diva à Deriva Dorama: Nosso Destino 5 doramas dublados no Star+