A Pior Pessoa do Mundo [Crítica do Filme]

Amelie Poulain sob o efeito de cogumelos!

Só quando a protagonista Julie (Renata Reinsve) experimenta uns cogumelos alucinógenos é que fica bem claro porque ela nunca sabe o que quer. Ao longo de mais duas horas de projeção, ela não sabe o que quer estudar, com o que trabalhar e nenhum relacionamento serve. O seu problema claramente é a insatisfação crônica. Se não fosse branca, classe média e sueca, não teria essa moleza. Se fosse negra, pobre e periférica iria encarar a vida do jeito que fosse. Por essas e outras que A Pior pessoa do Mundo não é um filme universal, sua bolha não nos gera empatia e a trintona Julie, interpretada com graça por Renata Reinsve (Palma de Ouro de melhor atriz em Cannes) é aquela presença agradável em cena que irradia carisma por cada poro.

No decorrer de sua existência, ela se casa com um cartunista famoso quase duas décadas mais velho e vive se sentindo presa, seja na relação, seja na sua indecisão em relação a carreira, o relacionamento mal resolvido com o pai e a pouca convivência com a mãe – fora a decisão de nunca ter filhos. 

Julie transita pela tela como se fosse uma versão sem objetivos da francesa Amelie Poulain. Enquanto a Poulain original se empenha em fazer o bem sem olhar a quem e de brinde conhece o amor de sua vida, Julie nem se toca que está diante do amor de sua vida e que vive esperando os melhores anos enquanto já os vive sem se dar conta.

Portanto, a privilegiada, linda, branca, sueca e rica, seria a pior pessoa do mundo? Não. Ela é inclusive uma pessoa do bem que não tem muita noção do que faz e fala. Isso fica claro na sequência final quando uma situação dramática é introduzida no roteiro para dar aquele sacode na trama. O resultado? Não justifica nem o prêmio de atriz em Cannes e nem as indicações ao Oscar para filme estrangeiro e roteiro original. 

O diretor Joachim Trier fecha com este sua Trilogia de Oslo, iniciada com Reprise – Começar de novo (2006) e Oslo, 31 de Agosto (2011) e segue entregando muito pouco do que promete.

Trailer

FICHA TÉCNICA

Título: A pior pessoa do mundo
Título Original: Verdens verste menneske
Direção: Joachim Trier
Data de lançamento: 24 de março de 2022
Diamond Films

Italo Morelli Jr.

One thought on “A Pior Pessoa do Mundo [Crítica do Filme]

  • 13 de abril de 2022 em 11:19
    Permalink

    Pela sua resenha, vou passar longe dessa produção.

    Boa semana!

    O JOVEM JORNALISTA está de volta com muitos posts e novidades! Não deixe de conferir!

    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.