Zumbilândia – Atire duas vezes [Resenha do Filme]

Eu adoro a mistura de comédia, ação e terror de Zumbilândia e no segundo filme ainda temos a evolução dos zumbis porque até eles evoluem e a gente…..
Anos depois da união de Columbus (Jesse Eisenberg), Tallahassee (Woody Harrelson), Wichita (Emma Stone) e Little Rock (Abigail Breslin), os quatro protagonistas seguem juntos enfrentando a epidemia de zumbis e encontram um lugar de paz bem na Casa Branca! O problema é que Wichita se assusta com o pedido de casamento de Columbus e Little Rock está em busca do amor bem no meio do apocalipse zumbi! As duas fogem e a caçula acaba se envolvendo com Berkeley (Avan Jogia), um hippie que quer levá-la para uma comunidade que não usa armas. Afinal, quem precisa atirar quando se tem centenas de zumbis ao seu redor, não é?
Sem solução, Wichita volta a seu antigo lar e junto com Columbus, Tallahassee e Madison (Zoey Deutch), uma nova personagem, eles partem em busca do resgate de Little Rock e acabam descobrindo que além dos três tipos de zumbis que eles já conhecem, existe um novo mais terrível ainda. 
O longa apesar de toda ação e momentos de comédia foca bastante no relacionamento dos personagens. Wichita evita o casamento, Columbus conhece Madison, uma garota incrivelmente tapada que rouba a cena diversas vezes, e Tallahassee mesmo não sendo a melhor das figuras paternas se preocupa bastante com Little Rock. E ainda temos as participações de Nevada (Rosario Dawson), dona de um museu do Elvis, Luke Wilson como Albuquerque e Thomas Middleditch como Flagstaff, que se parecem demais com Tallahassee e Columbus.
Um bom elenco, boas atuações e a trilha sonora também agrada. Referências sobre a cultura pop aparecem o tempo inteiro e é difícil não rir com Columbus lendo The Walking Dead e dizendo que a história é irreal. A comunidade pacífica também é um lugar extremamente estranho, impossível derreter armas num ambiente de guerra com zumbis sem parecer no mínimo negligente com a própria vida.
Zumbilândia – Atire duas vezes é despretensioso, não se leva a sério (e nem deveria) e com isso temos uma ótima comédia com bastante ação e alguns momentos bem bizarros. O roteiro, que às vezes não é dos mais coerentes ou detalhista, mostra que o longa ainda tem fôlego, que é possível ter mais histórias com os personagens lidando com zumbis que evoluem. É divertido, insano, uma boa sequência.
Trailer:
FICHA TÉCNICA
Título: Zumbilândia – Atire duas vezes
Título Original: Zombieland: Double Tap
Direção: Ruben Fleischer
Data de lançamento: 24 de outubro de 2019
Nota: 4/5

*conferimos o filme na cabine de imprensa
Michele Lima

6 thoughts on “Zumbilândia – Atire duas vezes [Resenha do Filme]

  • 24 de outubro de 2019 em 19:31
    Permalink

    Olá!
    Eu estou louca para assistir esse filme, parece que vou rir horrores com ele, e depois dessa resenha quero mais ainda.
    Conheci teu cantinho agora e já estou seguindo, voltarei mais vezes com certeza.

    Beijão!
    Lumusiando

    Resposta
  • 24 de outubro de 2019 em 20:35
    Permalink

    Oi, Mi!

    Não sou chegada em filmes de comédia, mas Zumbilândia em especial eu curti bastante, acho que justamente pelo fator de envolver terror junto, então tô bem ansiosa pra assistir a continuação. Gostei de saber que esse segundo filme é tão bacana e divertido quanto o primeiro!

    xx Carol
    https://caverna-literaria.blogspot.com/

    Resposta
  • 25 de outubro de 2019 em 00:06
    Permalink

    Oi Mi! Não assisti ao primeiro, mas até me animei depois de seus comentários positivos sobre a sequencia.Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    Resposta
  • 25 de outubro de 2019 em 00:35
    Permalink

    Oi, Mi!
    Assisti o trailer desse filme e fiquei bem interessada em assistir. Cheguei em casa e tentei ver o primeiro, mas eu achei muito chato e acabei desistindo. Uma pena, pois o trailer tinha me chamado bastante atenção.
    Beijinhos,

    Galáxia dos Desejos

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dorama: Uma Família Inusitada Crítica: A Esposa do meu marido Dorama: Diva à Deriva Dorama: Nosso Destino
Dorama: Uma Família Inusitada Crítica: A Esposa do meu marido Dorama: Diva à Deriva Dorama: Nosso Destino