Kafka e a Boneca Viajante [Resenha Literária]

Aos 40 anos, Franz Kafka (1883-1924), que nunca se casou e não teve filhos, passeava pelo parque Steglitz em Berlim quando se deparou com uma menina que chorava porque tinha perdido sua boneca favorita. Ela e Kafka procuraram a boneca sem sucesso. Kafka lhe disse que se encontrariam lá no dia seguinte e que voltariam para a procurar.

No dia seguinte, quando ainda não tinham encontrado a boneca, Kafka deu à menina uma carta “escrita” pela boneca que dizia “por favor, não chores. Fiz uma viagem para ver o mundo. Vou escrever-te sobre as minhas aventuras.” Assim começou uma história que continuou até o fim da vida de Kafka.

Durante seus encontros, Kafka lia as cartas da boneca cuidadosamente escritas com aventuras e conversas que a menina achava adoráveis.
Finalmente, Kafka trouxe de volta a boneca (comprou uma) que tinha voltado para Berlim. “Não se parece nada com a minha boneca”, disse a menina. Kafka lhe entregou outra carta em que a boneca escreveu: “Minhas viagens mudaram-me profundamente”

Kafka se foi um ano depois.

Dora Dumant, companheira de Kafka, e o premiado escritor espanhol Jordi Sierra i Fabra recriaram os fatos em uma obra que vai fundo na fábula infantil sem esquecer dos rumores da Primeira Guerra Mundial, equilibrando fantasia e a cruel realidade. Durante anos, Klaus Wagenbach, um estudioso de Kafka, procurou a menina, investigou com os vizinhos, colocou anúncio nos jornais, mas nunca conseguiu encontrar nem a menina e nem as cartas. Dora Dymant disse que Kafka quis tanto consolar a pequena Elsi que escreveu cada carta como se fosse um capítulo de seus romances, que acabou como mais um dos que nunca foram publicados em vida. Fascinado com a história, Jordi Sierra escreveu este livro inventando as supostas cartas, tendo que imaginar o final que jamais teremos conhecimento.

O livro é dividido em quatro partes, todas chamadas de Ilusão. Na primeira ilusão temos o encontro de Kafka e Elsi, na segunda, as cartas da boneca Brígida, na terceira o percurso da viagem e na quarta e última o reencontro da menina e da boneca

Kafka e a Boneca Viajante é acima de tudo sobre perda e aceitação, e seu impacto fica maior com sua narrativa envolvendo uma criança que sofre uma perda significativa na vida. Todo ser humano que já viveu há de enfrentar, cedo ou tarde, uma grande perda – pena que não exista um Kafka pra consolar cada um.

FICHA TÉCNICA

Título: Kafka e a Boneca Viajante
Autor: Jordi Sierra i Fabra
Ilustrações: Pep Montserrat
Editora: Martins Fontes

Italo Morelli Jr.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dorama: Diva à Deriva Dorama: Nosso Destino 5 doramas dublados no Star+ Saiba tudo sobre A Noite das Bruxas!
Dorama: Diva à Deriva Dorama: Nosso Destino 5 doramas dublados no Star+ Saiba tudo sobre A Noite das Bruxas!