As Crônicas de Cucu [Crítica da Série]

Nada como encontrar uma nova comédia “confort”. As crônicas de Cucu é no estilo Todo mundo Odeia o Cris, onde a narração é da protagonista já adulta contando um pouco do seu passado.

Neste caso, Cucu (Olivia Goncalves) e a família viviam na República Dominicana e eram bem de vida. No entanto, o pai, Victor (Juan Javier Cardenas), ganhou uma promoção e todos se mudam para os Estados Unidos. Quando chegam descobrem que o salário do pai, por conta dos impostos, não é muitos e eles caem de classe social. Pior, precisam se adaptar a um lugar muito diferente e não é tão fácil como imaginavam o tal sonho americano.

Cucu é uma personagem maravilhosa, cheia de autoestima, sem papas na língua e extremamente carismática. Ela bem que tenta se enturmar e ser popular, mas acaba encontrando em Ashley (Cosette Hauer) e Yoshy (Noah Rico) uma boa amizade. Aliás, com Yoshy é o primeiro amor. Já sua irmã Emília (Savannah Nicole Ruiz) entra no grupo das populares, mas acaba levando uma vida dupla, já que muitas vezes ela só faz o que o grupo quer… Victor na empresa tem o rival Craig (Ian Reed Kesler) e Adélia (Diana Maria Riva) precisa de novas amizades no país novo.

O choque cultural gera boas cenas engraçadas e a família é daquelas de fácil identificação. Impossível não gostar dos Castelli.


De maneira cômica vamos acompanhar a adaptação da família nos Estados Unidos e a fase da pré-adolescência de Cucu e a adolescência de Emília!

As crônicas de Cucu, disponível até o momento na HBO MAX é uma comédia muito boa, de curta duração e com apenas dez episódios. Certeza quando você terminar se sentirá órfã, assim como eu, principalmente pelo fato de ter sido cancelada na primeira temporada (total falta de marketing), mas vale a pena conferir.

Michele Lima

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.