Yu Yu Hakusho [Crítica do Live-Action]

Todo fã do mangá e anime Yu Yu Hakusho, como eu, ficou apreensivo em saber que a Netflix teria um live-action! É certo que One Piece ganhou muitos elogios, mas Cowboy Bebop foi um desastre! Felizmente a produção japonesa fez um bom trabalho, mas cortou tanta coisa e antecipou outras que fica um gostinho de frustração.

Yusuke Urameshi (Takumi Kitamura) é um jovem delinquente, ou ao menos é considerado assim por todos. Não quer estudar, não trabalha e vive se metendo em brigas! Um dia ele surpreende a todos e morre salvando a vida de um garotinho, mas o mundo espiritual não esperava sua morte e o protagonista fica sem vaga no inferno ou no céu. 

Koenma (Keita Machida), que é filho do rei Ema, que comanda o mundo espiritual, dá a chance a Yusuke de reviver, mas em contrapartida, ele precisa se tornar um detetive espiritual (no live action a tradução foi detetive sobrenatural). A adaptação mostra a rivalidade de Kuwabara (Shûhei Uesugi) com o protagonista que depois se transforma numa boa amizade, além de introduzir os outros personagens na história como Kurama (Jun Shison) e Hiei (Kanata Hongô). Os dois juntos com o demônio Gouki roubam três objetos espirituais importantes, mas tanto Kurama como Hiei tem motivos bem sérios para o roubo. Cabe a Yusuke enfrentá-los também. No entanto, eles não são tão inimigos assim, ao contrário dos irmãos Toguro (Go Ayano e Kenichi Takito)

O live-action aborda o início da história de Yoshihiro Togashi e vai até os acontecimentos que fazem Yusuke, Kuwabara, Kurama e Hiei resgatarem Yukina (Ai Mikami), apresentando também a mestra Genkai (Meiko Kaji). Infelizmente muitos arcos foram cortados e a história ficou corrida demais, muitos acontecimentos importantes não são retratados na série.


A produção é de boa qualidade, a morte do Yusuke é bem feita e as cenas de ação também agradam, com ótimas coreografias! Os efeitos especiais em alguns momentos são muito bons outras vezes nem tanto, mas achei de modo geral Ok para uma série televisiva. É possível perceber que houve um grande respeito à obra original, mas se houvesse uma abertura e uma encerramento com as músicas antigas, eu teria ficado mais satisfeita! No primeiro episódio, em uma determinada cena, é possível escutar o motorista do caminhão que atropelou Yusuke escutando a abertura em japonês, mas é por pouco tempo. Por outro lado, a Netflix trouxe boa parte dos dubladores brasileiros do anime, o que foi excelente! A dublagem brasileira foi histórica e é ótimo ver Marco Ribeiro e companhia de volta!

São apenas 5 episódios que nos trazem de volta toda a nostalgia que foi acompanhar o anime! Porém parece que a Netflix não confiou no próprio produto e adiantou tanta coisa que prejudicou até uma continuação.

De qualquer forma o saldo foi positivo e espero que Netflix ainda coloque o anime no catálogo!

Michele Lima

2 thoughts on “Yu Yu Hakusho [Crítica do Live-Action]

  • 19 de dezembro de 2023 em 13:40
    Permalink

    Parece ser uma adaptação bem legal e interessante de acompanhar. Não conhecia o anime ainda.

    Boa semana!

    O JOVEM JORNALISTA está no ar cheio de posts novos e novidades! Não deixe de conferir!

    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    Resposta
  • 23 de dezembro de 2023 em 13:10
    Permalink

    Oi MI!
    One Piece foi um grande acerto, mas eu sempre fico temerosa com essas adaptações da Netflix de histórias japonesas. Death Note foi traumatizante e esta aqui não despertou meu interesse.
    Um Feliz Natal!
    Bjos!!
    Moonlight Books

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dorama: Diva à Deriva Dorama: Nosso Destino 5 doramas dublados no Star+ Saiba tudo sobre A Noite das Bruxas!
Dorama: Diva à Deriva Dorama: Nosso Destino 5 doramas dublados no Star+ Saiba tudo sobre A Noite das Bruxas!