Sem Julgamentos [Resenha Literária]

Que saudades eu estava da Meg Cabot! Quando vi a sinopse de Sem Julgamentos até pensei que poderia ser algo como Ela foi até o fim, que é meu preferido da autora, mas aqui encontramos um protagonista mais jovem, cheia de traumas e uma história com menos ação, mais dócil, apesar de um furacão.

Sabrina é filha da famosa juíza Justine, conhecida por um programa de rádio, mas quando a protagonista passa por um abuso, a mãe não acredita nela, nem mesmo o namorado, todos acreditam que Sabrina estava exagerando. Então, ela parte para a ilha de Little Bridge, na Flórida, e começa uma nova vida e um lugar que ninguém a conhece.

Sabrina trabalha em um bar/restaurante servindo mesas, mas agora com a proximidade do furacão sua mãe e ex-namorado insistem para que ela saia e se proteja. Às vezes as pessoas têm motivos para não fugir do furacão, mas eu confesso que me questionei bastante se Sabrina por algum motivo não estava era indo de encontro a uma situação fatal. Há de se concordar que o natural é que as pessoas fujam em uma hora dessas. No entanto, apesar de inúmeros convites para ficar em lugares protegidos do furacão e Sabrina rejeitar todos, ela acaba ficando na casa dos seus chefes, que são tios do sexy Drew, quase um faz tudo do lugar. No começo, ele parece um cara distante que viveu uma recente desilusão amorosa e em um lugar pequeno muitas fofocas chegam ao ouvido da protagonista. 

No entanto, o furacão acaba aproximando Drew e a “água doce”, como ele chama Sabrina. Na verdade, o rapaz consegue ser mais teimoso do que ela, mas quando a protagonista inicia uma série de resgate a animais do lugar, Drew passa a ajudá-la o tempo todo. A química do casal é muito boa, eles são teimosos, Sabrina é bem resistente depois do que aconteceu com ela, mas juntos eles são ótimos, além de uma excelente equipe em reste ao animais. 

O título é direcionado principalmente aos donos dos animais que saíram de suas casas achando que voltariam em pouco tempo, mas com isso deixaram seus bichinhos de estimação para trás porque não tinham condições de levá-los. Sem julgamentos, Sabrina e Drew, com a ajuda de amigos, começam a ajudar essas pessoas e seus animais. E toda a parte do trauma de Sabrina e seu rancor em relação a mãe é trabalhado com muita leveza na trama, aliás, o livro é bem leve, então não esperem nada muito forte, embora tenha temas que poderiam ser mais aprofundados. 


A escrita de Meg Cabot continua maravilhosa, fácil, empolgante, leve e divertida. Sabrina é uma boa protagonista e o casal funciona muito bem. Não tem um grande clímax, mas foi uma ótima leitura, daquelas que a gente lê rapidinho e termina com o coração aquecido. 

FICHA TÉCNICA

Título: Sem Julgamentos
Autora: Meg Cabot
Grupo Editorial Record/ Editora Record
Onde Comprar: Amazon

Michele Lima

One thought on “Sem Julgamentos [Resenha Literária]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.