As Trambiqueiras [Crítica do Filme]

Sempre me rendo a filmes baseado em histórias reais e As Trambiqueiras é um deles. Disponível no catálogo do Prime Vídeo o longa conta a história do maior golpe de cupons da história americana, arquitetado por duas mulheres que não tinham noção do efeito que causariam. 

Connie (Kristel Bell) e Jojo (Kirby Howell-Baptiste) são melhores amigas e vizinhas, as duas passam por situações financeiras difíceis. Connie gastou tudo que tinha em fertilização, para realizar o sonho de ser mãe, sua relação com o marido que trabalha na receita federal (um fato irônico) está desgastada. Já Jojo teve sua identidade roubada e paga por uma dívida que não é dela! Ela tenta vender produtos de maquiagem e ser uma youtuber, mas não consegue ir bem. 

As duas são loucas por cupom, Connie tem uma verdadeira adoração por descontos, o que irrita o caixa de mercado constantemente. Um dia ela come um cereal ruim manda email para a marca que a presenteia com um um cupom de desconto total. E daí surge a ideia de vendê-los e para isso elas vão até o  México e subornam um casal em uma das fábricas de cupom. Os excedentes que iriam para o lixo ficam com elas que os vendem por um preço acessível na internet. 


Obviamente por não serem especialistas, elas acabam deixam muitos rastros, mesmo com a ajuda de uma ótima hacker, ironicamente a mesma que prejudicou Jojo. Não que as duas protagonistas estivessem debochando da polícia, elas realmente têm atitudes muito sem noção, qualquer um que prestasse atenção perceberia que estariam fazendo algo errado. E quem nota é o fiscal de cupom dos mercados  Ken (Paul Walter Hauser), as reclamações das marcas começam a aparecer e eles precisam da ajuda do FBI para investigar. No entanto, as autoridades não dão muita bola e o caso para no final do correio Simon (Vince Vaughn). Ken e Simon fazem uma dupla muito boa, com o fiscal sendo bastante afobado nas investigações. 

A trama passa longe de ser uma boa comédia e cenas apelativas com dor de barriga não colaboram em nada, são desagradáveis e nada engraçadas. Por outro lado, a parte da investigação e da ideia do golpe prende a atenção. Kristel Bell e Kirby Howell-Baptiste se saem muito bem, bem como a química de Vince Vaughn e Paul Walter Hauser (quase sempre em papéis desagradáveis).

Enfim, As Trambiqueiras é um filme que escorrega nos clichês, falha na comédia, mas tem um ótimo elenco, boas atuações e uma trama muito boa de golpe. 

Trailer

FICHA TÉCNICA

Título: As trambiqueiras
Título original: Queenpins
Diretor: Aron Gaudet e Gita Pullapilly
Data de lançamento no Brasil: 25 de março de 2022
Prime Vídeo

Michele Lima

One thought on “As Trambiqueiras [Crítica do Filme]

  • 4 de maio de 2022 em 11:46
    Permalink

    Confesso que esse enredo já me deixou exausto. Acho que já chega de filme desse jeito.

    Boa semana!

    O JOVEM JORNALISTA está de volta com muitos posts e novidades! Não deixe de conferir!

    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.