Hometown Cha-Cha-Cha [Crítica]

Hometown Cha-Cha-Cha é mais uma série sul-coreana produzida pela TVN em parceria com a Netflix. A série é estrelada por Shin Min-a, Kim Seon-ho e Lee Sang-yi e além de um elenco muito bom, o drama é um remake do filme Mr.Hon, lançado em 2004.

Yoon Hye-jin (Shin Min-a) é uma dentista renomada pedindo demissão, fica bêbada e acaba escrevendo em um fórum coisas bem desagradáveis sobre seus colegas de profissão. E por isso, ela não consegue arranjar um emprego bom em uma clínica em Seul.

Precisando refletir sobre sua atual situação, ela vai para Gongjin. Essa pequena cidade no litoral faz parte de uma época importante para a protagonista, por esse motivo, sempre que precisa pensar, ela viaja para lá.

Ao chegar na cidade, ela passa um longo tempo na praia e perde um sapato caríssimo. E é aí que entra Hong Du-sik (Kim Seon-ho). Ela pede ajuda dele para recuperar o sapato, mas não consegue. Então, a protagonista resolve dar um passeio pela cidade e acaba cruzando com Du-sik o tempo todo. E aos poucos ela vai conhecendo não só o lugar como seus moradores.


No fim do dia, a protagonista volta para Seul com o pensamento de voltar para a cidade pequena e abrir um consultório. Afinal de contas, ela descobre que em Gongjin não tem dentista, uma oportunidade para recomeçar financeiramente. E ao voltar ela descobre que Du-sik é considerado o chefe da cidade, é um faz de tudo do lugar e vai ajudá-la a se adaptar e lidar com os moradores.

Hye-jin é aquela típica mocinha que ama sapatos e roupas caras. Ela não se importa de gastar muito dinheiro para adquirir bens. E as pessoas acabam achando que ela é fria e que não liga para as coisas simples da vida. Entretanto, ao longo da série, o espectador vai percebendo que a dentista tem várias camadas e vamos conhecendo os motivos dela ser a pessoa que é. Hye-jin se torna uma personagem interessante e fofa.

Se de um lado temos Hye-jin com esse tipo de personalidade, do outro temos Hong Du-sik que não liga para bens materiais e nem para status. Ele vive à sua maneira, sempre sorrindo, e o que mais gosta de fazer é ajudar os moradores. Ele é extremamente o oposto de Hye-jin. E por terem personalidades diferentes, eles se estranham muito no início, mas aos poucos vão percebendo sentimentos um pelo outro.

As cenas dos dois juntos são engraçadas e fofas ao mesmo tempo. Para uma romântica que nem eu, o romance entre os dois é um deleite para os olhos.


Entretanto, Hometown Cha-Cha-Cha não tem só o romance. Os personagens secundários e suas histórias de vida foram os pontos altos do drama. Cada morador apresenta uma personalidade diferente e a cada episódio a série mostra a história de vida de cada um deles. E isso foi me emocionando de um jeito que cheguei a chorar em algumas partes. Uma personagem secundária que me chamou atenção foi a Kim Gam-Ri, que é uma senhora que está com a idade avançada e vive sozinha. Ela viveu a vida toda para criar o filho e  agora ele está casado e vivendo longe. Ela se sente sozinha mesmo sendo muito querida pelos moradores. A mensagem por trás da história dela é linda.

E falando em mensagem, o enredo de Hometown Cha-Cha-Cha é cheio de mensagens bonitas. A principal delas é viver sua vida sem se importar com o que os outros falam. Cada pessoa tem sua história de vida e foi essa história que fez dela o que é hoje.

Enfim, esse drama é lindo DEMAIS. Um romance que tem tudo que uma dorameira ama. Tem triângulo amoroso, personagens secundários divertidos, romance fofo, crianças fofas e um enredo perfeito. E com todos esses ingredientes, o K-drama se tornou mais um original da Netflix de sucesso e um dos queridinhos da comunidade.

Ariane de Freitas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.