Do Fundo Da Estante: Os Flintstones

Aguardado live action (na época esse termo nem existia) de uns dos desenhos mais bacanas já criados. Muito se especulou sobre o elenco e, exceto Rosie O’Donnell no papel de Betty, todos foram bem escalados. A verdade é que O’Donnell está meio fora do tom em sua participação, o que lhe rendeu um Framboesa de Ouro de pior atriz coadjuvante. Mas nada que comprometa o resultado final que equilibra bem o público alvo infanto-juvenil e que acaba servindo até para os mais adultos.
A série animada, lançada em 1960, ficou no ar até 1966 e teve um total 188 episódios, sempre afiada em suas críticas sociais. Talvez por esse motivo não tenha sobrado muitos elementos para que o longa tivesse um roteiro que causasse algum choque cultural em plena década de 90, ficando apenas na homenagem mesmo.
A reconstituição dos cenários é perfeita (os dinossauros pós Jurassic Park são impressionantes), o que por si só já valeria uma espiada, principalmente pra quem cresceu assistindo o seriado. No entanto, a nostalgia fala mais alto quando os personagens tão queridos e íntimos dos telespectadores aparecem na tela em carne e osso. John Goodman é Fred Flintstone, muito bem aqui depois de sua elogiada atuação em Barton Fink, de 1991. Ele e seu amigo Barney (Rick Moranis, bom também) trabalham juntos e são vizinhos, mas Fred é nomeado vice-presidente da empresa por dois vigaristas, dando início a todo tipo de encrenca. Nada muito difícil para o telespectador infantil e talvez um pouco simples pra quem espera algo mais consistente. Segue uma trama sem grandes reviravoltas na tentativa de manter o estilo do desenho e nunca resvalar para melodrama, o que coloca Os Flintstones como um dos melhores live actions oriundos de uma série de animação.
Se Kyle MacLachlan (do seriado Twin Peaks) não é tão memorável como o vilão, as participações de Halle Berry como a secretária Sharon Stone (isso mesmo!) e Elizabeth Taylor como a mãe da Wilma (Elizabeth Perkins) compensam. Tem também uma apresentação irresistível da banda B’52, infelizmente sem Ricky e Cindy Wilson, tocando a música tema.
O diretor Brian Levant, que estreou na carreira comandando um episódio da série Um Amor de Família (1987), dirigiu antes O Pestinha 2 (1991) e Beethoven (1992) e depois Um Herói de Brinquedo (1996) e a continuação Os Flintstones em Viva Rock Vegas, de 2000, com um elenco novo e com um resultado bem inferior.
Os Flintstones é uma boa pedida para uma sessão de cinema vespertina com muita pipoca.
Curiosidade: na série animada a personagem Beth foi dublada pela querida Laura Cardoso.
FICHA TÉCNICA
Título: Os Flintstones
Título Original: The Flintstones
Direção: Brian Levant
Data de lançamento: 14 de julho de 1994
Columbia Pictures do Brasil
Ítalo Morelli Jr.  

4 thoughts on “Do Fundo Da Estante: Os Flintstones

  • 20 de novembro de 2021 em 20:19
    Permalink

    Oi, Ítalo. Tudo bom?
    Esse filme me dá muita sensação de nostalgia, assistia sempre que passava na Sessão da Tarde. É uma farofada da boa, tenho boas lembranças dele UHUHSAUHSAUHSA

    Beijos, Nizz.
    http://www.queriaestarlendo.com.br

    Resposta
  • 20 de novembro de 2021 em 20:24
    Permalink

    Oi Ítalo, tudo bem?
    Os Flintstones são um dos meus desenhos preferidos da infância, eu já conferi tanto essa versão quanto a de 2000. Gosto de ambas, mas ainda prefiro os desenhos.

    *Bye*
    Marla
    http://loucaporromances.blogspot.com/

    Resposta
  • 21 de novembro de 2021 em 16:05
    Permalink

    Oi Italo! Eu assistia bastante o desenho animado e adorava ver as aventuras na Idade da Pedra. O live action não conferi, mas deve ser bem legal também. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    Resposta
  • 21 de novembro de 2021 em 17:12
    Permalink

    Nossa, que nostalgia! Eu amava o desenho e esse filme é muito maneiro mesmo. O elenco funcionou e chegaram bem perto da animação. E verdade, era um live action, antes do live action, haha.
    Bjks!

    Mundinho da Hanna
    Pinterest | Instagram | Skoob

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dorama: Uma Família Inusitada Crítica: A Esposa do meu marido Dorama: Diva à Deriva Dorama: Nosso Destino
Dorama: Uma Família Inusitada Crítica: A Esposa do meu marido Dorama: Diva à Deriva Dorama: Nosso Destino