Logan [Resenha do filme]

*** A resenha abaixo é do Renato Zanotte autor de Foi pra estante em uma colaboração mega especial aqui no blog!
A expectativa para o filme Logan já era grande, quando anunciado que seria o último longa de Hugh Jackman no papel principal, ela aumentou muito. E junto com essa expectativa uma sensação de vazio já tomava conta dos fãs, antes mesmo da estreia.
Independente da qualidade dos outros filmes da franquia, ou da cronologia confusa dos X-Men, Hugh Jackman incorporou de tal maneira o personagem que ele fez com que Logan se tornasse uma pessoa real. E pensar que não o veremos mais, deixa-nos triste sim. 
Os Quadrinhos
Não sou adepto que um filme tenha que ser idêntico ao livro ou ao quadrinho. São universos diferentes, e por isso, a maneira de contar a história é diferente. Mas existe a fonte onde esse universo irá beber e algumas coisas precisam ser respeitadas. 
No filme, vemos muito do quadrinho O Velho Logan (Old Man Logan)* que se passa em um universo distópico alternativo da Marvel onde os X-Men não existem mais e há poucos mutantes ainda vivos, e Logan leva o fardo de ter sido o responsável por essa extinção da equipe (ou não). Logan está velho, cansado, seu poder de cura já não funciona mais como antes e agora ele tem uma família para cuidar. Porém, tudo isso pode mudar num piscar de olhos. 
Para quem não acompanha as histórias em quadrinhos pode parecer tudo meio confuso (e é), mas o que podemos retirar de arco de histórias é o Logan que vemos na tela, tanto física, quanto psicologicamente. E a introdução da Laura (X-23) nesse universo cinematográfico foi muito bem feita. Laura teve suas primeiras aparições nos desenhos animados do Wolverine, e após foi levada para os quadrinhos. Atualmente ela que carrega o manto azul e amarelo do protagonista, já que o Wolverine clássico que conhecemos morreu meses atrás nos quadrinhos.
Há alguns meses tivemos as Guerras Secretas que alterou esse “multiverso” da Marvel, ou seja, os vários universos existentes. Por conta dessas alterações, Logan faz parte do nosso universo corrente e tem sua própria revista mensal (O Velho Logan) que divide com a nova Wolverine, Laura. 
*Publicado em Wolverine #66-72 e tendo seu final em Wolverine Giant Size Old Man Logan em Setembro de 2009. Essa história passa-se no universo alternativo 807128 da Marvel, escrita por Mike Millar com ilustrações de Steve McNiven. Em 2015 essa história foi retomada, agora nas mãos de Brian Michael Bendis. Há um encadernado da história original de Millar e McNiven que foi publicada pela Editora Salvat na Coleção Oficial de Graphic Novels Marvel. Mas infelizmente está esgotado no site da editora (até o momento)
O Filme


Estamos em 2029, e os X-Men não existem mais, os que ainda restam são o próprio Logan e o Professor Charles Xavier (Patrick Stewart). O protagonista carrega o peso da idade, e isso é mostrado na ótima atuação de Jackman e na caracterização do personagem. O uso de óculos para leitura foi algo tão simples, mas ao mesmo tempo tão significativo. Estando esse detalhe no roteiro ou não, foi uma boa ideia. 
Seu poder de cura não é mais o mesmo, assim como sua saúde que está debilitada, todo vigor foi deixado no passado. Atualmente Logan quer ser mais James, uma pessoa comum e apenas “sobreviver”. Um dos motivos para ele continuar seu caminho é seu mentor e amigo, Charles Xavier que necessita de cuidados. Com a ajuda do mutante Caliban (Stephen Merchant), eles cuidam de um nonagenário Xavier que precisa de medicamentos para evitar convulsões e manter a sanidade. 
Em um dia de trabalho normal, Logan é encontrado por Gabriela (Elizabeth Rodriguez) que implora por sua ajuda, mas ele nega e segue seu caminho. Após esse contato, surge Donald Pierce (Boyd Holbrook) que começa a fazer perguntas sobre Gabriela, mesmo Logan não sabendo de nada e não tendo interesse algum, Pierce deixa claro que continuará seguindo as pegadas de Logan. Xavier já havia avisado Logan da existência de um novo mutante, mas Logan afirma não ter mais mutantes há mais de 25 anos. Um segundo encontro com Gabriele acontece e então Logan conhece Laura. E é a partir desse momento que a magia acontece.
O roteiro não é algo inovador ou inédito, já vimos histórias parecidas por aí. Mas o grande diferencial foi a execução, James Mangold (de Wolverine: Imortal e Os Indomáveis) dirige o filme de maneira incrível. Ele alterna momentos de calmaria com momentos de ação desenfreada que não deixa o filme chato ou pesado demais. O filme tem seu próprio tempo. 
A apresentação de Laura/X-23 (Dafne Keen) foi feita de maneira suave, não jogou nada garganta á baixo do público. Ela foi tomando seu espaço aos poucos e crescendo no decorrer do filme. A interação entre Logan, Xavier e Laura cresce na medida do filme e parece que estamos fazendo parte de tudo aquilo, que estamos ao lado deles. 
Patrick Stewart está novamente muito bem como Professor Xavier, ele faz a ponte entre Logan e Laura de uma maneira tão doce que é impossível não se lembrar de um avô ou tio muito querido, sem contar os momentos que ele arranca algumas risadas do público ao contrariar o ranzinza Logan ou fazer com que ele mude de ideia. Dafne Keen foi uma escolha acertada, apesar de poucas falas ela tem uma atuação gigante e sua linguagem corporal é incrível. São caras, bocas e gestos que nos fazem lembrar do bom e velho Wolverine. Impossível não amar essa garota. 
E nós vamos, aos poucos, entrando nesse universo e ele nos recebendo. As emoções alternam durante o filme, vamos desde a empolgação, passando pela apreensão e tristeza. Em vários momentos ciscos caem em nossos olhos durante a sessão e é impossível controlar as lágrimas. As cenas de ação e lutas foram muito bem ensaiadas e executadas e várias cenas parecem que foram tiradas das páginas dos quadrinhos diretamente para a tela. Um presente para qualquer fã. No entanto, vale ressaltar a censura de dezesseis anos. Há cenas muito violentas, e é bom saber disso antes de levar menores para assistir. 
O diretor coloca algumas referências que faz com que o fã se lembre de alguns momentos da história do Wolverine e a inserção de clássicos do cinema que ajuda no desenvolvimento de Laura, que apesar de ser considerada uma arma, não passa de uma inocente criança.
Veredito
É o encerramento digno e honesto de uma franquia. Sem nada de mirabolante, sendo sincero e emocionante. Irá atingir todo o público, desde o fã de quadrinhos até aquele que assistiu apenas aos filmes. Um filme para ser guardado na estante e ser revisto sempre que possível. Amizade, amor e família são as lições que esse belo filme nos ensina.
Trailer:
FICHA TÉCNICA
Título: Logan
Diretor: James Mangold
Data do lançamento no Brasil: 02 de março
Renato Zanotte autor do blog Foi pra estante

34 thoughts on “Logan [Resenha do filme]

    • 5 de março de 2017 em 13:50
      Permalink

      Olá, Carol…
      Que bom que pude ajudar em algo… vá assistir sim, vale muito…
      Abraço!

      Resposta
  • 4 de março de 2017 em 17:59
    Permalink

    Eu ainda não assisti o filme, mas cada comentário sobre ele que vejo, me sinto mais ansiosa.
    Parabéns pelo blog!

    Estante Clássica

    Resposta
    • 5 de março de 2017 em 13:51
      Permalink

      Não deixe de ver, Nívea… Ótimo filme! 😀

      Resposta
  • 4 de março de 2017 em 20:29
    Permalink

    Ótima resenha. Não gosto dos filmes anteriores do Wolverine porém esse terceiro parece ser o melhor,comparado inclusive com Dark Knight. Abraço!

    Resposta
    • 5 de março de 2017 em 13:54
      Permalink

      Valeu, Italo…
      Eu vi algumas pessoas comparando Logan com Dark Knight. Acho uma comparação interessante, gosto muito de DK.
      Abraço!

      Resposta
    • 5 de março de 2017 em 13:55
      Permalink

      Garota Delicada, se você conhece o desenho vai lembrar de algumas coisas que aparecem no filme, valeu muito a pena…
      Abraço… 😀

      Resposta
    • 5 de março de 2017 em 13:56
      Permalink

      Valeu, Rafa!!!
      Sou teu fã tb, cara !!!
      Abraço !

      Resposta
  • 4 de março de 2017 em 23:04
    Permalink

    Oii!

    Eu assisti a todos os filmes e estou curiosa pra finalizar com esse. Já ouvi muitos comentários positivos, e como tu disse que não há nada de mirabolante no final, é algo bacana e simples.

    beijos

    http://www.mecontanoblog.com

    Resposta
    • 5 de março de 2017 em 13:58
      Permalink

      Isso mesmo, Juliete. Não é algo inesperado, quem é fã ou conhece um pouco sabe o que esperar, e o que vamos encontrar, mas a maneira que nos foi entregue isso é sensacional e marcante…
      Abraço!

      Resposta
  • 4 de março de 2017 em 23:09
    Permalink

    Oi Renato, tudo bem?
    Eu passei o dia ouvindo o quão bom foi assistir esse filme. Acho que eu vou ser daquelas pessoas que se emocionou, até porque, é o fim de uma história né. Assisti a todos os filmes dele e li alguns dos quadrinhos. Mal posso esperar para conferir.
    Beijos
    [SORTEIO]Baile Literário
    Quanto Mais Livros Melhor

    Resposta
    • 5 de março de 2017 em 13:59
      Permalink

      É, Priscila… Se você se emociona fácil, melhor levar uma caixinha de lenços.. 😀
      Olha que vi muito marmanjo chorando… 😛
      Abraço!

      Resposta
  • 4 de março de 2017 em 23:13
    Permalink

    Se tudo der certo, vou semana que vem assistir ao filme. Depois dessa resenha fiquei ainda mais ansiosa, pois para evitar os "ciscos nos olhos", nem trailer cheguei a ver.

    Resposta
    • 5 de março de 2017 em 14:01
      Permalink

      Valeu Luciane…
      Os trailer já me deixou com nó na garganta, ao contrário de muitos trailers que saem hoje, esse me deixou animado. E dessa vez não sai frustrado da sala.
      Abraço !

      Resposta
  • 4 de março de 2017 em 23:49
    Permalink

    oláá! tudo bem?
    quero muito ver esse filme!
    eu não assisti aos primeiros x-men, só essa nova versão e mesmo assim fico confusa com a cronologia mesmo.. acho que seria até interessante rever todos, mas acho melhor não fazer isso agora e assistir logo esse! 🙂 gostei bastante da resenha, porque entendi algumas coisas!
    beeijo

    http://lecaferouge.blogspot.com.br/

    Resposta
    • 5 de março de 2017 em 14:02
      Permalink

      Oi Tamara!
      Que bom que pude te ajudar… Fico contente…
      Realmente a cronologia é algo complicado, mas se você sabe um pouco do Wolverine vai entender tranquilamente… Pode ir…
      Abraço!

      Resposta
    • 5 de março de 2017 em 14:04
      Permalink

      Oi, Alessandra…
      Se você gosta do Wolverine, vai sim…
      Abraço !

      Resposta
  • 5 de março de 2017 em 13:18
    Permalink

    Oi, Renato! Tudo bem? Ai, quero tanto ver Logan! Acho que vou amar o filme. Essa X-23 parece estar tão bacana. Era pra ela ser um pouco mais velha e assumir o manto do Wolverine, né? Seria muito bacana se isso acontecesse.

    Abraço

    https://tonylucasblog.blogspot.com.br/

    Resposta
    • 5 de março de 2017 em 14:06
      Permalink

      Fala Tony, tranquilo?
      Cara, ela é muito fofa.. kkk Sério…
      Sim, para assumir o manto agora é muito cedo. Tanto que nas hq's ela "trabalha" um bom tempo como X-23, e só agora (nesse último ano) ela herdou o manto. E estou achando bem legal a revista dela que sai no mix O Velho Logan.
      Acho que no universo do cinema não veremos ela tão cedo assim (se isso acontecer, claro).
      Abraço!

      Resposta
    • 6 de março de 2017 em 13:56
      Permalink

      Você não é a primeira que me fala que não gosta dele, Luiza.. rs
      Mas tudo bem… eu não curto muito o Superman e me olham torto.. hahahaha
      Abraço…

      Resposta
  • 5 de março de 2017 em 16:37
    Permalink

    Oi, Renato!
    Tenho certeza que Logan vai ser um filme incrível! Sou muito, muito fã do personagem! Vou assistir semana que vem, e estou cheia de expectativas, é bom saber que ele está recebendo ótimas críticas!

    Beijos!
    Eli – Leitura Entre Amigas
    http://www.leituraentreamigas.com.br/

    Resposta
    • 6 de março de 2017 em 13:57
      Permalink

      Sim, Eli, a aceitação foi muito boa…
      Vale mesmo a pena… não espere muito.. 😀
      Abraço.

      Resposta
  • 6 de março de 2017 em 19:22
    Permalink

    SPOILER (se ainda não assistiu, NÃO LEIA): Oi, blz? Uma coisa que não entendi, se alguém puder me esclarecer. Teve um momento que a menina dirige o carro pra ir até o Éden, certo? Eles tinham as coordenadas, mas como ela sabia pra que lado ir se ela não conhecia nada do mundo? Isso que não entendi.

    Resposta
    • 7 de março de 2017 em 23:36
      Permalink

      Oi Juliana, tudo bom?
      Olha, se minha memória não falhar (rs), eles tinham olhado em um mapa impresso, onde ela mostra Dakota do Sul e ele diz que não vei lvá-la…. Então ela sabia o para onde ir. E com certeza ela já devia estar com o caminho na mente, sabe como são crianças… rs
      Espero ter ajudado.
      Abraço!

      Resposta
    • 8 de março de 2017 em 02:10
      Permalink

      Tá certo!! Boa explicação! Muito obrigada! Abraço

      Resposta
  • 7 de março de 2017 em 02:27
    Permalink

    Oi, Renato!
    Eu amei o filme. Não conheço os quadrinhos, mas achei a execução do filme sensacional.
    Acho que as cenas mais fortes foram necessárias para dar o clima ao filme e não me incomodou em nada. Algumas cenas me deixaram com os olhos cheios de lágrimas e sai do cinema com o rosto vermelho e inchado hahahaha
    Não sou contra o final, pois foi o jeito de encerrar o personagem. Não teria outra forma de fazer isso sem deixar em aberto. Adorei!
    Beijinhos

    Galáxia dos Desejos

    Resposta
    • 7 de março de 2017 em 23:38
      Permalink

      Oi Mari!
      Então na sua sessão também havia ciscos de brindes? rsrsrs
      Concordo com você sobre o final… mas sempre tem aquela sensação que nada terminou realmente… rs (se pegar uns detalhes sobre como ele teria que morrer… lembra?)
      Mas sei lá.. como já falaram que a franquia termina ali…
      Abraços!

      Resposta
  • 9 de março de 2017 em 16:37
    Permalink

    Excelente filme!

    [SPOILER]
    Na primeira luta contra o X-24, só um nome me veio à mente: Albert! rsrsrsrsr

    Resposta
  • 10 de março de 2017 em 03:17
    Permalink

    Assisti aos dois primeiros filmes da franquia, e apesar, de serem um bom entretenimento, não me conquistaram realmente. Contudo, quando vi o trailer de "Logan", fiquei bem mais curiosa e ansiosa para saber o desfecho da história do Wolverine. Pela sua opinião, vejo que minhas expectativas serão atendidas!
    Pena que o Hugh Jackman não encarnará mais o personagem, mas vai continuar sendo sempre o Eterno Wolverine.

    Adorei a crítica.

    http://bloghistoriasliterarias.blogspot.com.br

    Resposta
  • 23 de março de 2018 em 18:30
    Permalink

    Mas deixemos de lado a estatura, a ausência do uniforme ou o visual peludo e nada atraente… no cinema o grande público sempre quis galãs e Jackman certamente conseguiu com seu carisma superar essas críticas dos fãs. Amei a performance do Patrick Stewart, é de admirar o profissionalismo deste ator, trabalha muito para se entregar em cada atuação o melhor, sempre supera seus papeis anteriores, o demonstrou em filme emoji um filme que se converteu em um dos meus preferidos.

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Crítica: A Esposa do meu marido Dorama: Diva à Deriva Dorama: Nosso Destino 5 doramas dublados no Star+
Crítica: A Esposa do meu marido Dorama: Diva à Deriva Dorama: Nosso Destino 5 doramas dublados no Star+