Top 5: Meus personagens literários favoritos

Robin Williams encarnando T.S. Garp na adaptação de  “O mundo segundo Garp” (1982), um de seus primeiros filmes  

Sou absolutamente incapaz de fazer uma lista de livros favoritos, já que sou apegada a muitos e acredito tanto na alma deles que tenho absoluta certeza que se ofenderiam comigo caso ficassem fora da lista, então prefiro um Top Personagens. Claro que todos eles são de livros que adoro, até porque como não gostar de histórias com personagens tão marcantes pra mim? Ou será o contrário? Será que gosto dos personagens por ficar remoendo repetidas vezes cenas vívidas dos livros? Acho que é meio impossível responder, então vamos para a lista e acabamos com as divagações inúteis. 
5. Pierre Bezukhov (Guerra e Paz, de Leon Tolstói)

Enquanto eu acho esse personagem o mais fabuloso da história de Tolstói, meu pai o acha extremamente fraco e, consequentemente, Pierre é um dos temas que jamais canso de discutir com meu pai. Os questionamentos sociais da obra de Tolstói aparecem sempre através de Pierre e, provavelmente por esse hábito de questionar e descobrir o que acontece ao seu redor, eu o acho fantástico e meu pai o acha fraco. Tenho uma queda por personagens introspectivos e o Pierre me ganha justamente por, ao contrário de muitos, ir além da teoria e arriscar a prática, o que o faz errar muito e fazer muita bobagem (tipo casar com uma criatura desprezível). 

Porém, muito antes da personalidade, a história de Pierre me atrai para ele. Filho bastardo de um aristocrata russo, só é assumido pelo pai em seu leito de morte, tendo assim posse das riquezas da família e, mais do que isso, as portas da alta sociedade de Moscou abertas. É Pierre que nos guia por toda a história e nos mostra as ironias de uma sociedade que se acha superior por falar mal de Napoleão em francês, entre outras tantas maravilhas das pessoas de sangue azul.  
4. T.S. Garp (O mundo segundo Garp, John Irving)

A foto que ilustra esse post é da adaptação estrelada por Robin Williams, a qual ainda não vi, mas que acredito ter sido culpada por me apresentar ao mundo fabuloso de John Irving. Uma edição com uma imagem do filme na capa foi o que me atraiu, apesar de eu não lembrar de ter ouvido falar do filme ou do livro antes. Talvez a imagem de Robin Williams novinho tenha sido impressionante demais para o meu inconsciente, o fato é que comprei o livro e o li em dois dias, mesmo passando horas olhando feio para o livro e o xingando enormemente. Com fortes tapas na nossa cara, John Irving faz que Garp se torne portador de imensas críticas à nossa sociedade e nos faça admitir nossos monstros preconceituosos. 

T. S. Garp (não existe significado para a sigla) é filho de mãe solteira e sonha em ser escritor. Com uma mãe totalmente alheia ao universo ao seu redor (e aos comentários existentes nele) é criado com toda a liberdade para descobrir e criar suas próprias visões de mundo. Vivendo situações que variam de ridículas a absurdas, Garp nos diz verdades que muitas vezes preferiríamos ignorar, ao mesmo tempo em que faz coisas que jamais cogitaríamos fazer. Um personagem do qual estou com uma saudade imensa, mas ainda não digeri por completo o primeiro encontro e não adquiri coragem para revê-lo cara a cara. 
3. Elinor Dashwood (Razão e sensibilidade, Jane Austen)

Provavelmente não é à toa que a única personagem feminina com a qual eu me identifique é criação de Jane Austen. Não há nem como negar que meu amor por Razão e sensibilidade se deve unica e exclusivamente a Elinor, já que ela é a única mulher de romance que segue a vida em vez de ficar se lamentando constantemente por um amor perdido. De uma maneira maravilhosa, Elinor é uma mulher prática e, apesar de ter sentimentos angustiantes dentro dela, não os escancara pra todo mundo, antes prefere transforma-los em energia física e resolver tudo o que estiver ao ser alcance. Ou seja, Elinor é basicamente o meu sonho de evolução. Como não querer ser como ela?

Ao contrário de Elizabeth Bennet, por exemplo, ela não passa muito tempo analisando nada, que dirá tentando entender as atitudes alheias. O que aconteceu, aconteceu, agora vamos seguir adiante que no momento não temos nada a fazer sobre isso. Pronto. Nada de ficar estagnado num mesmo ponto por uma única razão. Não. Vamos adiante. Essa é a mensagem de Elinor pro mundo e, creio eu, estamos precisando entender isso cada vez mais. Quer dizer, se olhássemos menos para o nosso umbigo e percebêssemos a realidade ao nosso redor, certamente nossa sociedade seria um pouco menos pior. 
2. Floriano Terra Cambará (O tempo e o vento: O arquipélago, Erico Veríssimo)

O primeiro livro d’O tempo e o vento, O continente, é sempre o mais lembrado, especialmente pelas personalidades inigualáveis de Ana Terra e Capitão Rodrigo Cambará. Apesar das adaptações levarem o nome de toda a trilogia, é apenas a primeira parte adaptada, mas isso é compreensível, já que ela é a mais agitada. O segundo livro, O retrato, conta a vida do Doutor Rodrigo Terra Cambará, bisneto de Bibiana e Rodrigo (o capitão), enquanto o terceiro, O arquipélago, traz Floriano, filho do Dr. Rodrigo, como personagem central.

Escritor completamente desapegado da política defendida por seu pai, Floriano é, segundo alguns, o alter ego de Erico Veríssimo. Criado em meio aos livros, sempre observou tudo de longe e questiona muita coisa ao seu redor, o que complica muito sua relação com seu pai. Responsável pelo enlace final na saga da família Terra Cambará, Floriano volta a Santa Fé para tentar resolver os próprios demônios, começando com a relação paterna. Muito além dos problemas familiares, Veríssimo traz em Floriano muitas questões da sociedade brasileira, especialmente no campo político. A eterna busca por seu papel no mundo faz com que eu me identifique mais com Floriano do que propriamente o admire. É outro personagem do qual tenho imensas saudades, mas receio reencontrar. 

1. Conde de La Fère/Athos (trilogia Os três mosqueteiros, Alexandre Dumas, pai)

Meu ídolo maior, exemplo de personalidade e amor eterno. Quem me conhece sabe que analise as pessoas através de personagens de Dumas. Sendo assim, são poucos que defino como Athos, já que isso significaria dizer que estamos de frente com uma pessoa louvável e quem faz do mundo um lugar melhor mesmo sem ser revolucionário. Athos é o coração dos mosqueteiros, o pai que se preocupa com todos e que arrancaria o próprio braço se isso garantisse o bem estar de alguém. Athos esnoba a riqueza por uma decepção e não foge das consequências das suas atitudes, fazendo o possível e impossível para reparar um erro. Athos devia ser símbolo da evolução humana. 

Quando fiz o especial dos Mosqueteiros e defini cada um deles, não sei como não perceberam de primeira meu favoritismo. À primeira vista, podemos citar inúmeros defeitos a ele, mas a cada aventura percebemos o quão grande ele é em seu silêncio. Mede cada uma de suas palavras e respeita todo e qualquer adversário, mas antes de tudo faz o que acredita ser certo. Quantos de nós são assim? Eu estou longe e talvez por isso o admire tanto. Longe de ser perfeito, Athos é um humano possível, real, porém raro. 


E aí, alguém compartilha dos meus personagens favoritos? Quais os seus?

Ana Seerig

37 thoughts on “Top 5: Meus personagens literários favoritos

  • 16 de setembro de 2016 em 03:25
    Permalink

    Caramba, da lista inteira, só conhecia a Elinor! Estou impressionada com a quantidade de entrelinhas reflexivas que partem de cada um dos personagens e fiquei louca para conhecer mais de cada, para analisar mais afundo. As análises aqui, como sempre, enriquecedoras e repletas de minúcias fundamentais. Adorei a lista e já deixei nos favoritos, porque foi um dos maiores tesouros que encontrei atualmente. Estava precisando de novidades para revigorar meios reflexivos assim. Oba!

    http://www.semquases.com

    Resposta
  • 16 de setembro de 2016 em 04:57
    Permalink

    oi tudo bem?

    sua lista está maravilhosa. Eu tenho Razão e sensibilidade comprei recentemente pela saraiva. Edição bilingue de luxo que estava na promoção, ainda não li. Quero muito Tolstói, os outros não conhecia, mas vou anotar alguns .bjs

    Taynara Mello | Indicar Livros
    http://www.indicarlivros.com

    Resposta
  • 16 de setembro de 2016 em 10:47
    Permalink

    Oi Ana, sua linda, tudo bem?
    Nossa, estou impressionada com os livros que citou em sua lista. Nunca consegui ler o clássico Guerra e Paz, eu sempre acabo me esquecendo dele, mas por sua causa, vou colocar ele no topo da lista. Enquanto lia sua postagem, já fui pesquisar na Saraiva o livro dos três mosqueteiros e descobri que a editora tem uma coleção de capa dura desses clássicos. Sabe, eu sou fã da Jane, então, acredito na força de todas as personagens dela, não consigo eleger apenas uma como favorita. Adorei seu top!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    Resposta
  • 16 de setembro de 2016 em 11:22
    Permalink

    Adorei sua explicação do porque não faz sua lista de livros favoritos haha,
    Infelizmente não conheço nenhum dos livros que postou, logo não conheço nenhum personagem, rs
    Mas gostei muito desse livro O Mundo Segundo Garp, parece ser um livro bem motivador.

    Beijos
    Fran
    Achei e Rabisquei

    Resposta
  • 16 de setembro de 2016 em 12:07
    Permalink

    Oi Ana!!
    Nunca li nenhum desses livros, mal conheço o Athos! hahahah
    Mas adorei a ideia do post, realmente é MENOS DIFÍCIL escolher personagens favoritos do que livros favoritos hahahha

    Beijos,
    Sara | Lendo com Amor
    http://www.lendocomamor.blogspot.com.br

    Resposta
  • 16 de setembro de 2016 em 12:23
    Permalink

    Olá, Ana. De todos que citou, eu não conheço sequer o livro! Infelizmente ainda não li nada da Jane Austen. Acredito que todos nós acabamos gostando de suas obras, inclusive de seus personagens tão intensos e humanizados. Como já tinha ouvido falar do livro mas sequer li, vou anotar mais uma vez para ler depois e quem sabe não me apaixonar como você por Elinor.
    Beijo, Visite o Leitora Encantada

    Resposta
  • 16 de setembro de 2016 em 12:52
    Permalink

    Lembro que quando comecei a ler crepúsculo li mais por curiosidade mais me apeguei ao livro com o desenvolver do personagem Jacob,queria ver como ia ser o desenrolar do lobo kkkkk já os livros que compro sem medo de arrependimento são os do nickolas sparks o homem que sabe desenvolver desde um sinal a mecha do cabelo a algum ideal quando me vejo estou encantada Beijo adorei sua resenha e querendo muito ler o tempo e o vento!

    http://www.omundodadayse.blogspot.com

    Resposta
  • 16 de setembro de 2016 em 14:50
    Permalink

    Olá!
    Uau que lista incrível *-* Todos estes livros estão na minha wishlist e espero gostar deles assim como você! Os personagens citados parecem ótimos e cada um possui sua característica marcante. Quero conhecê-los haha Ótimo post!
    Beijos, Garota Vermelha
    http://www.livrosdagarotavermelha.com.br

    Resposta
  • 16 de setembro de 2016 em 14:56
    Permalink

    Oi, Ana!
    De todos os livros, não li nenhum deles :/ Mas até tenho vontade de ler alguns.
    Todos os personagens tem um motivo bem especial para você amá-los, acho isso bem legal, um livro conseguir passar esse sentimento e tal.
    Bjs!

    -Ricardo, Lapso de Leitura

    Resposta
  • 16 de setembro de 2016 em 15:54
    Permalink

    Olá, tudo bem? Não li nenhum dos livros ainda, mas adorei saber seus personagens favoritos! A postagem ficou muito bacana!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    Resposta
  • 16 de setembro de 2016 em 16:39
    Permalink

    Não li nenhum dos livros citados, mas amo conhecer a respeito, bom meu personagem preferido tem sido o Alessandro Belli até surgir um novo livro e me apaixonar por outro personagem!
    Bjs

    http://caprichadissimas.blogspot.com.br/

    Resposta
  • 16 de setembro de 2016 em 16:59
    Permalink

    Infelizmente nunca li nenhum dos livros citados, porém acho incrível quando a gente se identifica com algum personagem, eu amo! ❤

    http://www.kailagarcia.com

    Resposta
  • 16 de setembro de 2016 em 17:12
    Permalink

    Oi Ana, não sei como ainda não li nenhuma dessas obras! Todas elas tem personagens claramente únicos e que merecem uma atenção especial. Adorei o post, acho que listar os personagens favoritos é sempre uma tarefa bem hard, no fim a gente quer simplesmente abraçar praticamente todos!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    Resposta
  • 16 de setembro de 2016 em 18:13
    Permalink

    Oi Ana,
    Que vergonha que ainda não li nenhum desses, só conheço o Athos por causa do filme.
    Boa dica de leituras e esse filme do Robin, que ainda não vi. Sdds.

    tenha um ótimo final de semana ♥
    Nana – Obsession Valley

    Resposta
  • 16 de setembro de 2016 em 18:47
    Permalink

    Gostei da sua visão sobre a Elizabeth. Nunca tinha reparado nessa mania dela de entender os outros, na verdade eu a vejo como alguém meio preconceituosa. Nela o que me chama atenção é a vivacidade e a ironia. Quanto a Elinor eu penso que ela é mt forte por carregar a família nas costas mas me dá nervoso a forma como ela se reprime.

    Resposta
  • 16 de setembro de 2016 em 19:40
    Permalink

    Olá!

    Sem dúvida essa é uma lista bem interessante.
    Apesar de eu não conhecer todos os personagens citados, pela sua descrição achei que todos tem coisas bem bacanas para passar e refletir!

    Beijos

    http://www.ooutroladodaraposa.com.br

    Resposta
  • 16 de setembro de 2016 em 20:10
    Permalink

    Olá, Ana.
    Gostei bastante das suas escolhas. Dos livros citados só li o da Austen e o do Dumas. E confesso que pouco me lembro das carateristas dos personagens citados, já que não foram os meus favoritos dos livros hehe.

    Blog Prefácio

    Resposta
  • 16 de setembro de 2016 em 20:12
    Permalink

    Oieee!!
    Caraca, que vergonha, só conheço o Athos da sua lista hahah Mas conheço também Razão e Sensibilidade. Bom, eu sou apaixonada por taantos personagens que fica tão difícil de escolher um kk Mas um que veio na minha cabeça no momento foi o Finch de Por Lugares Incríveis. Nossa, mas que vontade de entrar naquele livro e falar umas coisas pra ele :'( É um romance lindo, pena que é triste. A superação é bem difícil, sabe? Enfim, amei seu post!!! Bjs,

    http://www.estranhoscomoeu.com

    Resposta
  • 16 de setembro de 2016 em 20:37
    Permalink

    Oi, Ana!
    Socorro, quero muito ler guerra e paz! Mas o preço sempre me assusta :/ Tô esperando um achado no sebo.
    Adoro o Athos, mas o meu mosqueteiro preferido é o Porthos <3
    De resto, o povo que você citou eu só conheço por nome porque ainda não tive a oportunidade de ler! Mas eles parecem incríveis <3
    bjs

    http://www.queriaestarlendo.com.br

    Resposta
  • 17 de setembro de 2016 em 00:38
    Permalink

    floriano cambará. grande personagem. beijos, pedrita

    Resposta
  • 17 de setembro de 2016 em 02:33
    Permalink

    Oi Ana, tudo bem?
    Adorei o post e gostei das suas escolhas, apesar de não conhecer todos. Elinor é uma grande personagem e como você a admiro, e está entre as minhas preferidas. Outro que gosto muito é o Athos. Li Os Três Mosqueteiros há muitos e muitos anos atrás e confesso que não lembro praticamente de nada da história, a não ser o que assisti nos últimos filmes.
    Bjus
    Lia Christo
    http://www.docesletras.com.br

    Resposta
  • 17 de setembro de 2016 em 13:37
    Permalink

    Oi Ana
    Acho igualmente difícil fazer uma lista do TOP personagens, mas já que você conseguiu, vamos aos comentários:
    – Tenho Guerra e Paz na minha estante mas ainda não consegui tempo para ler. Já vi o filme mas confesso que não me lembro de Pierre Bezukhov (na verdade não lembro de quase nada).
    – Não me T.S. Garp, nem do livro e nem do filme
    – Elinor Dashwood me lembro muito bem, já que sou fã da jane, não tinha pensando nela dessa forma que você abordou, mas acho que você tem toda razão. Acho que ela deve ser a personagem mais auto biográfica da Jane.
    – Já li O tempo e o vento mas não me lembro de absolutamente nada, deve ter sido a 35 anos atrás. Só me lembro da minha paixão pelo autor. Acredito que tenho que reler suas magníficas obras.
    – Também gosto do Conde de La Fère/Athos. Só li o primeiro livro da trilogia Os três mosqueteiros.
    Abraços,
    Gisela
    Ler para Divertir
    Participe do Sorteio da Coleção Completa de Harry Potter no Instagram do blog

    Resposta
  • 17 de setembro de 2016 em 19:40
    Permalink

    Oi Ana! Nossa, é perceptível seu gosto requintado no que diz respeito à literatura. Infelizmente, não conheço todos os personagens citados, mas sob a sua visão, fiquei louca de vontade conhecer. Em especial Pierre.
    Beijos
    Lua Literária

    Resposta
  • 17 de setembro de 2016 em 22:47
    Permalink

    Nao conhecia nenhum desses personagens,amei o post!
    Acabei de conhecer o blog e ja estou seguindo
    beijinhos
    http://www.brilhou.com

    Resposta
  • 18 de setembro de 2016 em 04:24
    Permalink

    Quantos personagens maravilhosos! Eu ainda não tive a oportunidade de ler esses livros e tirar minhas conclusões sobre os personagens, mas já adianto que você me deixou encantada por eles.

    Beijos, Mia

    miaestanteliteratia.wordpress.com

    Resposta
  • 18 de setembro de 2016 em 12:59
    Permalink

    Oiiii Ana, tudo bem? Que vergonha :3 Não li nenhum dos livros citados hahahaha
    Mas fiquei bem curiosa 😉 Menos com o livro da Jane. Não consigo gostar dela.
    Claro que o fato de você falar que a personagem é diferente da Elizabeth já conta como um ponto a favor, mas ainda assim, acho que não leria o livro 🙂
    Eu até me apego a personagens, mas me apego mais aos livros mesmo, a história 🙂
    Beijoooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    Resposta
  • 19 de setembro de 2016 em 10:37
    Permalink

    Olá!
    Ainda não conheço nenhum dos personagens citados e fiquei muito triste por isso. Achei muito legal a personalidade da personagem da Jane Austen nesse livro, pois odeio mocinhas que ficam se remoendo pelos cantos. Se eu precisasse fazer hoje um TOP 5, seria o seguinte: Robert Langdon, Hermione Granger, Caitilin (Passarinha), Jasmine (O ano em que te conheci) e Belle (Belle).
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.