Perdida [Crítica do Filme]

Perdida é uma adaptação do livro homônimo de Carina Rissi que chega aos cinemas brasileiros e assim como sua obra original é preciso embarcar na fantasia sem questionar muito a ficção para poder se divertir com essa história. 

Sofia (Giovanna Grigio) trabalha como editora de livros e é apaixonada por Jane Austen, mas curiosamente não entende tanto assim de amor. Sua melhor amiga quer se mudar, viver com o namorado e Sofia não consegue nem ficar feliz por ela. Depois de dois encontros estranhos com uma mulher mais estranha ainda, a protagonista acaba parando no século 19 com a roupa do corpo, sua bolsa e um celular com a bateria acabando! A primeira pessoa que ela encontra é Ian Clarke, um jovem rico que precisa se casar, gentil, educado e que claramente se interessa por Sofia logo de cara!

A aproximação dos dois é gradual, mas claro que por ser um filme, eles se aproximam bem mais rápido do que no livro. Ainda temos a simpática irmã do Ian, Elisa (Nathália Falcão), que ajuda bastante Sofia na sua adaptação ao Brasil do século 19. Um dos pontos mais fortes da história de Carina Rissi é a personalidade descolada da protagonista que está presente na ótima Giovanna Grigio, principalmente no aspecto das gírias, mas o longa não consegue colocar em tela todas as situações que fazem do livro uma obra realmente engraçada, embora não tenha se esquecido da excelente cena do banheiro com a folha do alface!


Bruno Montaleone e Giovanna Grigio formam um bom casal na ficção, com cenas bem românticas condizentes ao gênero. E o filme ainda tem Lucinha Lins no elenco! Destaque também para Luciana Paes como Abigail, a “Assanhada Madrinha” que consegue realmente nos tirar alguns sorrisos. 

Sou totalmente contra quem acha que filmes devem ser iguais aos livros, Perdida tem sim modificações em relação a sua obra original, nada que modifique de fato a ideia central da história. No entanto, uma coisa não muda, ainda que seja século 19 não há menção a escravidão e não temos detalhes da história do Brasil. Segue como conto de fadas de Carina Rissi

Perdida é um filme descomplicado (talvez para alguns seja até demais), uma  comédia romântica com bonitas paisagens, leve, descontraído, mas que me parece que funciona melhor como uma sessão da tarde ou filme para streaming!

FICHA TÉCNICA

Título: Perdida
Direção:  Katherine Chediak Putnam, Dean Law, Luiza Shelling Tubaldini
Data de lançamento: 13 de julho de 2023
Disney (Star Original Productions)

 

Michele Lima

One thought on “Perdida [Crítica do Filme]

  • 12 de julho de 2023 em 14:52
    Permalink

    Imaginando essa cena do alface. Parece ser bem engraçada e comédia pura.

    Boa semana!

    O JOVEM JORNALISTA está no ar com muitos posts e novidades! Não deixe de conferir!

    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Crítica: A Esposa do meu marido Dorama: Diva à Deriva Dorama: Nosso Destino 5 doramas dublados no Star+
Crítica: A Esposa do meu marido Dorama: Diva à Deriva Dorama: Nosso Destino 5 doramas dublados no Star+