Do Fundo da Estante: Vem Dormir Comigo [Crítica]

Representante máximo de cinema independente dos anos 90 feito com qualidade, este simpático filme ainda reserva muitos dos seus encantos, mesmo que não se encaixe confortavelmente nos dias atuais. Os smartphones seriam o maior empecilho para que um remake fosse feito, mudariam a narrativa a cada minuto e o tornaria um filme datado apenas seis meses depois de seu lançamento. Vem Dormir Comigo só podia ter sido feito na década de 90 mesmo e mais precisamente em 1994 – o filme certo, na data certa, e por isso ele é tão especial. Ter visto em seu tempo e em um VHS que ninguém alugava também teve outro sabor.

Temos aqui um triângulo amoroso “cool” formado por Joseph (Eric Stoltz), Sarah (Meg Tilly) e Frank (Craig Sheffer), defendido por admiráveis atuações de seus intérpretes.

Os três são amigos de longa data, até que Joseph decide se casar com Sarah, e Frank descobre o quanto é apaixonado por ela. Ele então decide se declarar e a tarefa não será fácil. Parece mais uma história corriqueira sobre relacionamentos entre jovens de trinta e poucos anos, mas os diálogos espirituosos e a direção livre e criativa evitam todo e qualquer clichê melodramático, resultando num belo filme, um dos melhores dos anos 90, que ainda habita a memória de quem o assistiu.


Escrito por seis roteiristas diferentes (o diretor Rory Kelly incluso), o longa é preenchido por participações hilárias de vários personagens em cenas aleatórias, apenas para descontrair, já que o filme se assume como uma comédia romântica e não como uma drama puro e simples. No entanto, nenhum desses momentos engraçados superam a teoria de que Top Gun seria um filme gay. O responsável pelo texto e pela cena é ninguém menos que Quentin Tarantino, e este diálogo além de lembrado até hoje, por pouco não se tornou maior que o próprio filme, tamanha a repercussão e a lógica do que foi dito.

Quem já passou por uma situação parecida, não só irá reparar em cada pequenos detalhes, gestos e falas (que geralmente ficam de fora em grandes produções do gênero) como irá se sentir completamente dentro da história.

Infelizmente, o diretor Rory Kelly fez apenas mais um filme (Some Girl, de 1998) e o trio central está sumido das telas faz tempo.

FICHA TÉCNICA

Título: Vem Dormir Comigo
Título Original: Sleep with Me
Diretor: Rory Kelly
Data de lançamento: 1994

Italo Morelli Jr.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Crítica: A Esposa do meu marido Dorama: Diva à Deriva Dorama: Nosso Destino 5 doramas dublados no Star+
Crítica: A Esposa do meu marido Dorama: Diva à Deriva Dorama: Nosso Destino 5 doramas dublados no Star+