A Escola do Bem e do Mal [Crítica do Filme]

Dirigido por Paul Feig (Missão Madrinha de Casamento), A escola do Bem e do Mal é baseado no livro homônimo de Soman Chainani.

Sophie (Sophia Anne Caruso) e Agatha (Sofia Wylie) são amigas inseparáveis que vivem em um vilarejo. Enquanto Sophie tem uma beleza que chama atenção, Agatha é constantemente chamada de bruxa. Cansada da mediocridade do lugar e acreditando nas palavras de sua mãe, que diz que ela está destinada a fazer coisas grandiosas, Sophie deseja sair do lugar e ir para a Escola do Bem. No entanto, ela acaba na Escola do Mal e Agatha que nunca quis sair do vilarejo, acaba na Escola do Bem. Sophie acredita que está na escola errada e Agatha acredita que elas precisam ir embora.

Ao longo do filme, vemos que Agatha tem muitas características de uma princesa realmente boa, embora as demais do lugar parecem fúteis, mimadas e egoístas. Já na Escola do Mal, quanto mais Sophie tenta provar que é boa, mostra características dúbias, principalmente influenciada por Rafal, a identidade do Mal que anos atrás lutou contra o irmão gêmeo, dito aqui como identidade do bem. E no meio do caminho ainda temos um triângulo amoroso bem de leve com Tredos (Jamie Flatters), Agatha e Sophie.

Um dos ótimos pontos da trama é o fato das personagens femininas serem fortes! Temos na figura de Agatha uma princesa leitora que aprendeu a não depender de ninguém e Sophie, outra leitora, apesar da espera do príncipe encantado, tem muita personalidade! E vale destacar as professoras Dovey (Kerry Washington) e Lady Lesso (Charlize Theron). Além disso, a história mostra bem que ninguém é completamente bom ou mal, já que pessoas que consideram boas por vezes tem atitudes bem ruins. Difícil em alguns momentos não gostar mais da Escola do Mal. 

O filme não depende do livro para ser entendido e com quase 2h30 consegue mostrar bem o universo de Soman Chainani e trabalhar melhor ainda o enredo principal. Destaque também para o ótimo elenco, figurino e efeitos especiais.

Em um mundo de conto de fadas, repleto de magia, A escola do Bem e do Mal consegue quebrar estereótipos em uma trama muito boa, com ótimos personagens e absolutamente nada cansativo! Espero que tenha mais!

FICHA TÉCNICA

Título: A escola do bem e do mal
Título: The School For Good And Evil
Diretor: Paul Feig
Data de lançamento: 19 de outubro de 2022
Netflix

Michele Lima

One thought on “A Escola do Bem e do Mal [Crítica do Filme]

  • 26 de outubro de 2022 em 11:32
    Permalink

    A premissa é muito boa e criativa. Gostei bastante!

    Boa semana!

    O JOVEM JORNALISTA está no ar com muitos posts interessantes. Não deixe de conferir!

    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dorama: Diva à Deriva Dorama: Nosso Destino 5 doramas dublados no Star+ Saiba tudo sobre A Noite das Bruxas!
Dorama: Diva à Deriva Dorama: Nosso Destino 5 doramas dublados no Star+ Saiba tudo sobre A Noite das Bruxas!