Agente Oculto [Crítica do Filme]

Agente Oculto é dos famosos irmãos irmãos Russo, Anthony e Joe, com um ótimo elenco e muita ação.

Seis (Ryan Gosling) está preso e Fitzroy (Billy Bob Thornton) o oferece um ótimo acordo, ele terá liberdade se trabalhar para a CIA no Programa Sierra, onde ex-prisioneiros são usados em missões específicas. Os anos passam e Seis está infiltrado com Dani (Ana de Armas) em uma missão para matar um homem desconhecido, geralmente ele nunca pede informações. No entanto, as coisas dão erradas e Seis acaba descobrindo que seu alvo é um agente oculto como ele. O número 4 tem informações importantes em um chip e o novo chefão da CIA quer matá-lo e pagar os dados.

Seis fica bastante desconfiado de que pode inclusive ser o próximo alvo e abandona o programa pedindo ajuda a Fitzroy. Descobrimos que o protagonista e ele tinham uma ótima relação, o mais próximo que ele tem de família e de fato, o ex-chefe tenta ajudá-lo, mas sua sobrinha Claire, que Seis conheceu no passado, acaba sendo sequestrada pelo sociopata Lloyd Hansen (Chris Evans)!

O novo chefe da Cia, Carmichael (Regé-Jean Page), é totalmente sem escrúpulos e contrata o mercenário Lloyd (mais sem escrúpulos ainda) para buscar o chip e eliminar Seis. Ao longo do filme vemos uma incrível caçada! Seis é um agente extremamente esperto, mas mesmo estando sempre a um passo à frente dos demais, acaba tendo dificuldade quando sua cabeça é colocada a prêmio. No meio do caminho, ele vai contar com a ajuda de Dani também.

É fácil se envolver na trama, o protagonista é um ótimo herói, percebemos de imediato que ele tem mais principio do que a CIA e o vilão de Evans também agrada, embora seja cheio de clichês. Aliás, clichês não faltam no filme, temos até um resgate! As cenas de ação são muito bem feitas, bem coreografadas, mas algumas caem no típico exagero de filmes de ação, como a cena do avião e na praça pública. O elenco é bem entrosado, Ryan Gosling está excelente como Seis e com uma boa química com Ana de Armas. Também é preciso destacar Julia Butters, a atriz que faz Claire.

Ainda que com muitas cenas de ação, o roteiro coloca um pouco de drama na relação de Fitzroy, Seis e Claire, nada muito profundo, mas o suficiente para o espectador se importar com os personagens do início ao fim. 

Enfim, Agente Oculto custou caro à Netflix e entregou um filme normal. É um filme muito bom pra quem gosta do gênero ação, mas nada inovador ou inesquecível.

Trailer

FICHA TÉCNICA

Título: Agente Oculto
Título Original: The Gray Man
Direção: Anthony Russo e Joe Russo
Data de lançamento no Brasil: 22 de julho de 2022
Netflix

Michele Lima

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.