Spiderhead [Crítica do Filme]

Spiderhead é estrelado por Chris Hemsworth, Miles Teller e Jurnee Smollett e uma ótima premissa, mas apesar disso consegue derrapar em alguns momentos.

A proposta do filme é bem interessante, Steve (Chris Hemsworth) tem uma empresa farmacêutica e está testando suas fórmula em pessoas que deveriam ter ido para a cadeia, mas ficam presos na ilha com eles para tais experimentos. Acompanhamos Jeff (Teller) como um dos detentos especiais do lugar, que convenhamos é diferente de uma cadeia comum, já que as pessoas por lá tem certos privilégios. No entanto, aos poucos vamos entendendo que estar num lugar mais tranquilo, com comida boa, jogos e descanso tem um preço alto, já que Steve começa a passar dos limites em suas experiências.

Steve é claramente aquele cientista egocêntrico, manipulador, que não se importa em usar as pessoas para chegar nos resultados, que variam entre fazer as pessoas rirem à toa, amar, ter um sofrimento intenso, entre outros. Já Jeff está no lugar depois de ser responsável por um acidente de carro, ele tem uma boa relação com Steve e seu assistente e logo percebe que as coisas estão saindo do controle.

O longa cai em vários clichês, afinal a ética científica já foi abordada várias vezes em vários filmes de ficção, mas não deixa de ser um ponto interesse, afinal, o que Steven busca é o controle das emoções humanas. O roteiro trabalha bem os sentimentos do protagonista de melancolia, solidão, remorsos e que ainda lá no fundo sonha com uma redenção.  No entanto, a conclusão de tudo acaba bem além do esperado.

Spiderhead é dirigido por Joseph Kosinski (Top Gun: Maverick) que faz diferença ao nos dar mais dinamismo e bom ritmo na história e Chris Hemsworth consegue nos mostrar um cientista que transita entre a caricatura e a manipulação. Já os personagens de Miles Teller e Jurnee Smollett tem uma boa química, ainda que seja uma relação tratada superficialmente. 

Enfim, Spiderhead não consegue ser profundo como a premissa exige, fica na superficialidade assuntos que poderiam ser melhor explorados e um final que mais parece um filme de comédia, mas entrega uma trama envolvente. 

Trailer

FICHA TÉCNICA

Título: Spiderhead 
Direção: Joseph Kosinski
Data de lançamento no Brasil: 17 de junho de 2022
Netflix

Michele Lima

One thought on “Spiderhead [Crítica do Filme]

  • 22 de junho de 2022 em 11:53
    Permalink

    Parece um bom filme. Me deu vontade de assistir e ver o Chris nesse tipo de atuação.

    Boa semana!

    O JOVEM JORNALISTA está de volta com muitos posts e novidades! Não deixe de conferir!

    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.