O Pentavirato [Crítica da Série]

Confesso que nunca fui fã de Mike Meyers, mas ainda assim fui assistir O Pentavirato e terminei me perguntando quem é mais doido: Mike Meyers ou eu por ter visto e gostado da série? É um absurdo atrás de outro, muita bizarrice, pouca coerência e muito surrealismo. No entanto, se você retirar a parte das piadas com fezes e cocô (até quando comediantes?), é possível encontrar muita coisa boa. 

A premissa, embora meio maluca, é bem simples: Ken Scarborough (Mike Meyers) é um jornalista canadense que precisa de uma grande reportagem para salvar seu emprego em uma TV local. Em uma conferência sobre conspirações ele resolve investigar o Pentavirato, uma sociedade secreta que influencia os acontecimentos mundiais há séculos! Só que agora o lugar enfrenta uma grande ameaça, não só porque pode ser exposto, mas porque começa uma série de assassinatos no lugar. 

Durante os seis episódios de curta duração (alguns nem chegam a 30 minutos), vamos conhecendo a sociedade secreta que passa por uma crise, enquanto Ken se infiltra por lá. O roteiro é cheio de referências à cultura Pop, faz piadas com Stranger Things, Illuminati:(nem Beyoncé escapou), e para sobra todo mundo, principalmente para os políticos e corruptos. É interessante no primeiro momento pode parecer uma série que vai tirar sarro da luta das minorias, mas no final das contas, é justamente o contrário. As introduções aos episódios são ótimas, inteligentes, sarcásticas e ainda usam citações incríveis! Sem contar todas as situações que aparece o executivo da Netflix, com uma quebra da quarta parede. 

Mike Meyers interpreta vários personagens,  além do protagonista ele também é Brue Baldwin, Lord Lordington, Mishu Ivanov, Shep Gordon, Anthony Lansdowne, Rex Smith, Jason Eccleston! E o trabalho de maquiagem ficou excepcional! Destaque para Lydia West como Reilly e Debi Mazar como Patty. A série também tem participação de Rob Lowe e Maria Menounos interpretando eles mesmos. 

Apesar dos momentos escrachados que me incomodaram, O Pentavirato me surpreendeu pelo humor inteligente. Tem um plot twist muito bom no final, um roteiro bem absurdo, com situações surreais e engraçadas, marcando muito bem diferentes críticas à internet, aos políticos,  ao tradicionalismo e ainda que de maneira sarcástica alerta sobre o meio ambiente. Assistir foi uma boa experiência. 

Michele Lima

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.