A Família Perfeita [Crítica do Filme]

Não dava nada por A Família Perfeita na Netflix e qualquer um que leia a sinopse e assista aos primeiros minutos do filme vai pensar que é uma comédia pastelão, com várias cenas constrangedoras da família pobre com a família rica. No entanto, o longa toma um rumo que eu não esperava e me surpreendeu muito positivamente.

Pablo (Gonzalo Ramos) é um rapaz rico que quer se casar com Sara (Carolina Yuste), uma garota de origem humilde. Ele leva os pais para conhecerem sua futura mulher e sua mãe Lucia (Belén Rueda) fica desesperada. Ela bem que tenta a princípio convencê-los de que o casamento não daria certo, mas em uma viagem para o lugar onde os noivos pretendem se casar, ela acaba aos poucos mudando de ideia, muito pela atração que sente pelo pai de Sara, Miguel (Jose Coronado).


Lucia é casada com Ernesto (Gonzalo de Castro), um astrofísico e está acostumada a ajudar o marido em tudo e cuidar de tudo, deixando assim seus próprios sonhos de lado. Miguel é casado também há anos com Amparo (Pepa Aniorte), uma mulher que dirige um enorme ônibus e que sempre ficou ao lado do marido em todas as situações. 

Simplesmente não esperava a aproximação de Lucia e Miguel, mas é por conta dessa estranha atração que a personagem começa a rever a vida. Obviamente os dois estão bem errados e acabam pagando pelos seus atos. Ninguém merece ser traído e Amparo muito menos por ser uma mulher  que sempre ajudou o marido. Já Ernesto é um tanto machista, mas a traição de Lucia o faz aprender algumas coisas. Entretanto, a grande protagonista é Lucia, a virada dela na história é sensacional, sua percepção de que não precisa de nenhum homem pra ser feliz e que já passou da hora de cuidar de si mesma é o ponto positivo do longa!

Belén Rueda como Lucia está excepcional! E a personagem progride bastante, deixando de ser uma dondoca que cuida do marido e dos filhos, se importando com coisas superficiais, para alguém que busca independência. E com isso, o longa se torna mais reflexivo, adotando uma linha muito diferente do que apresenta no início.


Uma família perfeita está longe da perfeição, mas surpreende com uma trama inesperada, sem  deixar o humor de lado. Tem cenas bobas, de vergonha alheia, outras bem pensadas, mas sem dúvida a guinada na vida de Lucia e o drama que vem com isso é o que mais chama atenção. É um filme, leve, divertido, despretensioso e com uma ótima mensagem. 

FICHA TÉCNICA

Título: A família perfeita
Título Original: La Familia Perfecta
Direção:  Arantxa Echevarría
Data de lançamento no Brasil:  12 de maio de 2022 
Netflix

Michele Lima

One thought on “A Família Perfeita [Crítica do Filme]

  • 31 de maio de 2022 em 11:41
    Permalink

    Fiquei curioso em assistir. Gosto dessas produções espanholas. São bem divertidas e emocionantes.

    Boa semana!

    O JOVEM JORNALISTA está de volta com muitos posts e novidades! Não deixe de conferir!

    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.