Pacificador [Crítica da Série]

Esquadrão Suicida 2 foi um sucesso, mega elogiado não só pelos fãs como pela crítica e um deleite para os DCnautas depois do primeiro filme. E isso fez com que James Gunn caísse nas graças dos fãs da DC e da Warner. O diretor se fixou como uns dos queridinhos e já está no meio de algumas produções. E uma das que ele assumiu logo após Esquadrão Suicida foi a série Pacificador, disponível no serviço de streaming da HBOMAX

A história começa logo após os últimos acontecimentos de Esquadrão Suicida 2. Portanto, precisa assistir ao filme, já que é na cena pós crédito que deixa um gancho para a série. 

Logo no primeiro episódio, temos o Pacificador (John Cena) ainda no hospital por causa do ferimento causado na reta final do longa. Ao acordar, ele acha que está livre da equipe de Amanda Waller (Viola Davis) e depois disso, vai para casa do pai para poder ver como estão as coisas e recuperar o seu melhor amigo Eagly (que é uma águia). 

No reencontro do anti-herói com o pai, o espectador começa a ter uma noção de como é o relacionamento tóxico de pai e filho. E vai ficando claro que a relação entre eles tornou o protagonista muito melhor, muitas de suas escolhas e decisões tem a ver com seu passado com o pai.


Por ainda achar que está livre, Pacificador só que levar uma vida um pouco mais normal, já que ficou anos preso. Porém, alguns acontecimentos fazem com que ele perceba que não está totalmente livre e que terá que trabalhar com uma equipe para salvar o mundo. o grupo é formado por alguns personagens da equipe de Amanda Waller que vimos em Esquadrão Suicida. Além deles, temos mais outros membros novos. Destaque para a nova recruta Leota Adebayo (Danielle Brooks) que é aquele tipo de personagem que traz alívio cômico, mas que também tem bagagem emocional, além de esconder um segredo da equipe. Além dela, temos também como destaque o próprio John Cena que traz um Pacificador perfeito. O personagem caiu como uma luva para o ator. Ele consegue fazer com que o espectador torça pelo anti-herói e ao longo da série ele vai se tornando mais carismático sem perder a essência.

Apesar desses dois serem destaques, quem roubou mesmo as cenas (e o meu coração) foi o Vigilante interpretado pelo ator Freddie Stroma (ele fez Harry Potter e o enigma do príncipe e participou da primeira temporada de Os Bridgertons). Na série o Vigilante acaba tendo o seu destaque e vamos conhecendo-o aos poucos. O ator Freddie ficou ótimo no personagem que caiu nas graças dos DCnautas.

Esperei sair todos os episódios para maratonar e foi a melhor decisão que tomei! Uma vez que comecei a assistir, não quis parar. E finalizei os oito episódios bem rapidamente, e assim, aproveitei melhor a série.

De modo geral, Pacificador é uma série muito boa. A princípio estranhei a causa que levou a reunião da equipe para salvar o mundo. Fiquei me perguntando: “Sério? É disso que eles tem que salvar o mundo?” E ao mesmo tempo pensei: “Claro, tinha que ser James Gunn”. E falando do homem, a série foi escrita, produzida por ele que ainda dirigiu vários episódios. Pacificador tem muita da essência de James Gunn! Até as músicas que ele traz para os episódios torna a série ainda melhor. Eu mesma, mesmo depois de ter finalizado, fiquei com a música Barbie Girl do Aqua na cabeça. Toda vez que a escuto me lembro da cena em que ela foi inserida. E comentando melhor sobre a trilha sonora, é preciso dizer que Pacificador tem umas das melhores aberturas de série que eu já vi. Não dá para pular porque é maravilhosa, simplesmente genial.


Além da trilha sonora perfeita, os efeitos especiais são ótimos também. Ficaram muito bons, principalmente a Eagly (a águia do Pacificador). O animal foi resultado do trabalho de um estúdio de animação feito com computação gráfica (CGI) e a águia ficou tão realista que acabou se tornando um dos destaques da série.

Enfim, se você assim como eu, ama uma boa série de quadrinhos com um anti-herói, uma equipe que terá que salvar o mundo, muitas cenas de ações e diálogos com boas mensagens, vá para o HBOMAX agora e assista Pacificador! Já espero ansiosamente para a segunda temporada!

Ariane de Freitas

One thought on “Pacificador [Crítica da Série]

  • 27 de abril de 2022 em 14:12
    Permalink

    Mais uma série de herói que terei que ver, já que sou apaixonado por elas.

    Boa semana!

    O JOVEM JORNALISTA está de volta com muitos posts e novidades! Não deixe de conferir!

    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.