Carrie [Resenha Literária]

Stephen King quase não publica um de seus maiores sucessos, mas foi salvo por sua inteligente esposa que resgatou o manuscrito do lixo! E eu, por sempre colocar outros livros do autor na frente, demorei demais pra ler essa obra, mas finalmente conferi!

Como diz o próprio King na nota introdutória, Carrie foi baseada em duas garotas que ele conheceu e que poderiam ter sido ajudadas a terem uma vida melhor, mas infelizmente, ninguém ligou para elas. No entanto, Carrie fez com que uma cidade inteira aprendesse uma dura lição.

O livro é ambientado no final da década de 70 e conhecemos Carrie White, uma garota do ensino médio impopular, sem amigos, alvo constante de bullying e alienada por conta da criação abusiva da mãe, fanática religiosa. Carrie sempre demonstrou ter poderes telecinéticos desde a infância, motivo pelo qual a mãe também se perturbava, mas foi só no baile de formatura, onde os colegas de escola passam dos limites, é que a protagonista perde total controle.


É interessante o quanto King se esforça para nos dar um ar realista na história! Narrado em terceira pessoa, o romance é epistolar, com pesquisas sobre telecinese, depoimentos e  notícias. Pelos vizinhos entendemos o quanto a mãe de Carrie a privava de qualquer tipo prazer na vida, oprimia sua sexualidade e liberdade. Na escola a protagonista era intimidade e Chris é uma das principais causadoras do sofrimento de Carrie. Mimada, a personagem acreditava que ninguém nunca poderia fazer nada contra ela, até que o diretor da escola teve coragem de enfrentar o seu poderoso pai, impedindo que ela vá ao baile, como castigo ao constante bullying a Carrie. Entretanto, Chris não se conforma e como uma mente doentia parece atrair outra, com o namorado Billy ela planeja vingança.

Sendo o primeiro livro de King, é possível notar que apesar de fluida, a narrativa sofre com diferentes ritmos. Ainda assim, a reta finalmente consegue ser envolvente e só consegui parar de ler quando Carrie finalmente se vingou de todos. Não tive apego pelos personagens, exceto a própria protagonista, ainda que Susan não tenha participado dos eventos do baile e Tommy ser uma mera vítima das circunstâncias. Vale ressaltar que o livro toca em temas como bullying, fanatismo religioso, relacionamentos abusivos, entre outros.


Carrie anos e anos depois ainda segue ser uma personagem complexa, necessária e impactante. Edição linda da Editora Suma com capa dura!

FICHA TÉCNICA

Título: Carrie
Autor: Stephen King
Editora Suma / Grupo Companhia das Letras
Onde Comprar: Amazon

Michele Lima

One thought on “Carrie [Resenha Literária]

  • 30 de abril de 2022 em 10:07
    Permalink

    Oi Mi, tudo bem?
    Carrie e It são os dois livros do King que eu arriscaria a leitura, mesmo não sendo um gênero que me atraia. Sei que é clássico e por isso até daria uma chance, mas confesso que não me anima, falta um romancezinho! kkkk
    beeeijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.