A última Noite [Crítica do Filme]

A última noite seria um filme comum sobre um jantar entre amigos, se não fosse a última noite dos personagens, já que o fim do mundo se aproxima!

Tudo parece bem normal, uma certa tensão entre alguns amigos, as crianças brigando e os anfitriões da casa, o casal Nell (Keira Knightley) e Simon (Matthew Goode), fazendo de tudo para deixar todos confortáveis. Aos poucos vamos entendendo que eles se esforçam para a última noite ser boa, mesmo com a escassez de batatas, o que nos dá indícios de que do lado de fora as coisas não vão bem. E durante o jantar, Sophie (Lily-Rose Depp) tenta contar para as crianças que o fim está próximo, mas elas são espertas e já sabem de tudo e Art (excelente Roman Griffin Davis) faz um discurso muito bom sobre a humanidade não ter dado valor à natureza e por isso ela vai punir a todos com uma tempestade tóxica. No entanto, o mais chocante é a decisão dos pais de tomar pílulas para “morrer com dignidade” e evitar os efeitos do gases.

O longa começa tranquilo, com diálogos incríveis, principalmente por parte do Art e alguns bons desabafos, mas o interessante mesmo é quando tudo fica bem melancólico e triste. O filho mais velho do casal protagonista não se conforma em morrer e muito menos tomar uma pílula para ter uma morte tranquila e suas atitudes carregam a parte mais dramática da história, gerando uma grande reflexão sobre a morte e a vida. Não que Art seja negacionista, mas é a força da vontade de viver em choque com o que a ciência diz e com o conformismo dos outros.

Todos os personagens tem um plot interessante, mas o de Art é que movimenta a narrativa, dando tons mais escuros e sarcásticos, Roman Griffin Davis é um ator mirim realmente incrível. Keira Knightley e Matthew Goode também se saem bem, mas qualquer um ao lado de Roman se torna um mero coadjuvante.

A última noite gera ótimas reflexões e acabou sendo mais triste e angustiante do que eu imaginava, ainda assim apresenta certa leveza e momentos divertidos. Recomendo!

Trailer

FICHA TÉCNICA

Título: A última noite
Título original:  Silent Night
Direção: Camille Griffin
Data de Lançamento: 23 de dezembro de 2021
Paris Filmes

One thought on “A última Noite [Crítica do Filme]

  • 29 de dezembro de 2021 em 19:20
    Permalink

    Quero muito assistir. Adorei a resenha.

    Boa semana e Feliz Ano Novo!

    O JOVEM JORNALISTA está de volta! Não deixe de conferir os novos posts.

    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Crítica: A Esposa do meu marido Dorama: Diva à Deriva Dorama: Nosso Destino 5 doramas dublados no Star+
Crítica: A Esposa do meu marido Dorama: Diva à Deriva Dorama: Nosso Destino 5 doramas dublados no Star+