Quase uma Rockstar [Resenha do Filme]

Não façam como eu, não torçam o nariz para um filme por causa de um título. Eu realmente pensei que Quase uma Rockstar fosse um filme adolescente bobinho e me enganei brilhantemente, já nos primeiros minutos a gente percebe que é um longa muito mais sério do que aparenta.
Amber (Auli’i Cravalho) passa por momentos difíceis, muito difíceis, ela e a mãe não tem onde ficar, dormem no ônibus da empresa que a mãe, que é alcoólatra, trabalha. Amber prefere viver na rua a ter que viver na casa do namorado violento da mãe. É fácil perceber que Becky (Justina Machado) ama a filha, mas é completamente negligente e por medo de perder a guarda, se recusa a pedir ajuda. Já Amber trabalha em uma casa de repouso, em uma lanchonete, ajuda o amigo Ricky (Anthony Jacques) em sua casa e ainda ensina inglês para estrangeiros, os dias da protagonista são bem ocupados, mas ela consegue arrumar tempo para cantar.
A personalidade de Amber me chamou bastante atenção, com um claro complexo de super heroína ela tenta ajudar todo mundo, é a garota super alegre que ajuda os idosos, a amiga leal, a boa funcionária e ninguém percebe os problemas que ela passa e quando tudo vem à tona, Amber acaba sendo bem teimosa e recusa ajuda, mesmo que o sonhos sejam prejudicados.
Apesar de toda a trama triste, o sofrimento de Amber e seus momentos de depressão que fazem a gente querer chorar pela protagonista, o filme ainda consegue trazer um tom de esperança. Mais do que a jornada de Amber em conseguir fazer uma audição, o espectador acompanha a protagonista aprendendo que não se vive só, sem ajuda de ninguém. É importante ajudar e é importante saber ser ajudada também.
A atuação de Auli’i Cravalho está ótima, passa uma grande empatia pela personagem além de não exagerar nas partes dramáticas. E a presença de Justina Machado, longe da comédia One day at a time, foi ótima! Destaque também para Rhenzy Feliz como Ty que possui uma boa química com a protagonista.
Uma produção simples, despretensiosa, mas eficaz, com bons atores e um roteiro para fazer qualquer um chorar, Quase uma Rockstar foi uma grata surpresa!

Trailer:
FICHA TÉCNICA
Título: Quase uma rockstar
Título original: All Together Now 
Direção: Brett Haley
Data de lançamento no Brasil: 28 de agosto de 2020
Nota: 4,5/5
Netflix
Michele Lima

3 thoughts on “Quase uma Rockstar [Resenha do Filme]

  • 6 de setembro de 2020 em 16:09
    Permalink

    Oi Mi! Eu finalmente tomei vergonha e vou ler o livro que está aqui faz eras, só para poder ver esta adaptação que está sendo bem elogiada. Eu estou com expectativas elevadas.
    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    Resposta
  • 7 de setembro de 2020 em 02:48
    Permalink

    OI, Mi
    Minha irmã já leu o livro e gostou bastante. Que bom que o filme parece seguir uma mesma linha. Vou colocar na netflix para dar uma olhada esses dias. Eles estão produzindo coisas muito boas ultimamente.
    Beijo!
    http://www.capitulotreze.com.br/

    Resposta
  • 7 de setembro de 2020 em 14:53
    Permalink

    Oi, Mi!
    To querendo ler o livro primeiro pra depois assistir ao filme. Achei a sinopse muito interessante e vou tentar conter minha curiosidade até lá haha 😀

    Estante Bibliográfica

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.