A Metade Sombria [Resenha Literária]

Thad Beaumont é um homem comum. Um escritor em ascensão, mais comumente conhecido por seu pseudônimo, George Stark
Enquanto George Stark, Thad escrevia livros carregados de terror. E a escolha em não ter sua identidade revelada era carregada de vários motivos, dentre eles, o fato de se sentir à vontade para escrever o que bem entender.

A ideia de usar um pseudônimo tinha uma atração curiosa. Parecia uma espécie de liberdade – uma espécie de rota de fuga secreta, se é que você me entende.

Thad Beumont está longe de ser um escritor solitário, como é comum em vários livros de ficção. Tem uma bela família, é um ótimo marido e um pai exemplar. No entanto, após tantos anos mantendo George Stark, resolveu, juntamente com sua esposa e editores, que já era hora de enterrar de vez esse pseudônimo e assinar suas obras com seu verdadeiro nome.
Assim sendo, Thad simula um enterro para George Stark. Tudo isso para sair em uma revista (um tanto que sensacionalista – convenhamos). A partir desse enterro fictício a trama ganha uma verdadeira reviravolta. George parece ganhar vida própria e se mostra um tanto insatisfeito por ter sido “aposentado”.
Bizarro? Sim. Entretanto, em se tratando de uma história de Stephen King o absurdo consegue ser facilmente digerido pelo leitor. O autor sabe nos convencer.
O enredo prende, instiga, surpreende. George consegue provocar arrepios no leitor, mesmo sua existência sendo um tanto que exótica. Thad por sua vez, cativa. O desespero passado por esse personagem nos comove e intriga. Seria George mesmo real? Ou não estaríamos diante de um devaneio de Thad?
A Metade Sombria é mais um clássico de Stephen de leitura obrigatória. Como acontece com a maioria de suas obras publicadas na década de 80, temos aqui um misto de terror e loucura, e quando menos esperamos, estamos ali, envoltos por essa atmosfera sombria que encanta e choca.
Vale lembrar que o livro teve uma adaptação para os cinemas em 1993 pelo cineasta George Romero (Madrugada dos Mortos) e curiosamente o próprio Stephen King escreveu como pseudônimo de Richard Bachman vários livros. 
Recomendo!
FICHA TÉCNICA
Título: A Metade Sombria
Autor: Stephen King
Nota: 5/5
Onde Comprar: Amazon
 

Michele Lima

5 thoughts on “A Metade Sombria [Resenha Literária]

  • 24 de agosto de 2019 em 14:00
    Permalink

    Olá, Michele.
    Esse foi um dos poucos livros que gostei do autor. Foi muito tenso hehe. Mas ainda bem que já tinha lido porque acabei It e decidi que não vou ler mais nenhum livro dele. Fiquei indignada com uma cena lá e pelo autor achar que foi correto o que ele escreveu.

    Prefácio

    Resposta
  • 24 de agosto de 2019 em 15:21
    Permalink

    Olá 🙂
    Em primeiro lugar amei a capa, em segundo gostei da premissa. Não conheço muitas obras do autor, mas recentemente decidi me aventurar e conhecer algumas obras de Stephen King e este livro parece ser uma boa aposta.
    Mundo da Fantasia

    Resposta
  • 25 de agosto de 2019 em 13:26
    Permalink

    Oi Mi,
    Queria conseguir ler Stephen King, mas não é para mim…
    A temática não é algo que chama minha atenção e acho que vou demorar horrores, rs.
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Crítica: A Esposa do meu marido Dorama: Diva à Deriva Dorama: Nosso Destino 5 doramas dublados no Star+
Crítica: A Esposa do meu marido Dorama: Diva à Deriva Dorama: Nosso Destino 5 doramas dublados no Star+