Meninas Malvadas [Crítica do Filme]

Há quase 20 anos fomos brindados com Meninas Malvadas que ao longo dos anos foi se tornando cada vez mais importante para o gênero. Hoje é um clássico! Com vários momentos que se perpetuam como ícone da cultura pop! “Às quartas usamos rosa” e todo mundo sabe que Regina George dita tendências!

Meninas Malvadas tem a assinatura da excelente comediante e roteirista Tina Fez e a história fez sucesso não só no cinema, mas também na Broadway! E agora o musical chega nas telas, mais moderno, porém com uma carga enorme de nostalgia!

Na versão original nós tínhamos Lindsay Lohan, Rachel McAdams, Amanda Seyfried e Lacey Chabert no elenco. Agora Cady é Angourie Rice, uma garota que chega do Quênia para estudar na nova escola. Logo no início Damian (Christopher Briney) e Janis (Auli’i Cravalho) se aproximam dela e contam como funciona o esquema social na escola que é separado por grupinhos! Cady não se encaixa em nenhum, mas desenvolve uma amizade com os dois jovens! No entanto, a toda poderosa da escola Regina George (Reneé Rapp) também se interessa pela protagonista, convidando-a para se sentar no seu grupinho, composto por Karen Shetty (Avantika) e Gretchen Wieners (Bebe Wood); as amigas que morrem de medo da Regina.

Cady logo conquista a confiança das patricinhas, mas se apaixona por Aaron (Christopher Briney), ex de Regina, considerado propriedade da garota! Querendo conquistar o coração do rapaz e impulsionada pelas malvadezas da vilã, a protagonista e os dois novos amigos, armam para Regina, mas as coisas não saem como o planejado para Cady.

O longa praticamente segue o mesmo roteiro do primeiro filme, praticamente porque apesar da história ser a mesma, as cenas não necessariamente se repetem, não só por ter números musicais, mas também a forma como são mostradas. Para um fã do antigo filme é perceptível algumas diferenças, a internet e os celulares estão muito mais presentes, o que é natural. Infelizmente, acabou perdendo um pouco impacto, não havia necessidade de mudar a música da clássica cena da dança natalina, por exemplo. Até mesmo Regina George me pareceu menos má. Reneé Rapp está impecável, mas a personagem é menos trabalhada do que no filme original. No entanto, ainda é uma ótima comédia, com boas piadas, todas renovadas!

A parte musical me agradou, os atores possuem vozes excelentes e Angourie Rice se contrasta bastante com Reneé Rapp, até mesmo em relação a presença em cena. Diria que a atriz que faz a vilã domina sempre! Os números musicais são muito bem trabalhados e isso foi um aspecto bem positivo.

Em suma, Meninas Malvadas é igual, só que diferente do longa de 2004. É um bom entretenimento que eu espero que possa incentivar a nova geração a assistir o original também. 

FICHA TÉCNICA

Título: Meninas Malvadas
Título Original: Mean Girls
Direção: Samantha Jayne, Arturo Perez Jr.
Data de lançamento: 11 de janeiro de 2023
Paramount Pictures

Michele Lima

One thought on “Meninas Malvadas [Crítica do Filme]

  • 16 de janeiro de 2024 em 16:00
    Permalink

    Parece um ótimo remake, bem nostálgico.

    Boa semana!

    O JOVEM JORNALISTA está no ar cheio de posts novos e novidades! Não deixe de conferir!

    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dorama: Diva à Deriva Dorama: Nosso Destino 5 doramas dublados no Star+ Saiba tudo sobre A Noite das Bruxas!
Dorama: Diva à Deriva Dorama: Nosso Destino 5 doramas dublados no Star+ Saiba tudo sobre A Noite das Bruxas!