Do Fundo da Estante: Ken Park

Daqueles filmes que causam comoção nos festivais pelo mundo, mas não estreiam em grande circuito aqui no Brasil – apenas em mostras, cineclubes e salas especiais em datas e horários bem concorridos, o que me levou a aguardar o incerto lançamento em VHS nas locadoras. Ken Park chegou nas prateleiras e devido ao seu forte conteúdo não era indicado para qualquer cliente. Ainda mais por ser um filme que jamais seria lançado hoje. Eu havia lido algumas resenhas em jornais e revistas, o que me deixou curioso pra saber se era igual, melhor ou o inferior a Kids.

Em 1995, o diretor Larry Clark e o roteirista Harmony Korine deram ao mundo o polêmico Kids, que desagradou aos estadunidenses por retratar de forma crua, o dia a dia de adolescentes suburbanos. Todo mundo sabe que eles se drogam e transam irresponsavelmente, pegam em armas, matam e se matam, mas mostrar isso nas telas do cinema de forma escancarada tornou a dupla Clark/Korine odiada nas terras do Tio Sam, mas adorada mundo afora.

Depois dos bons Kids e os Profissionais (1998) e Bully (2001), o diretor Larry Clark se juntou novamente ao roteirista Harmony Korine, dividiu a direção com Edward Lanchman e lançaram Ken Park (2002), uma espécie de continuação mais grotesca de Kids. Clark filma tudo, sem disfarces e o corajoso elenco (James Bullard, Maeve Quinlan, Stephen Jasso, Wade Williams, Amanda Plummer, Tiffany Limos e James Ransone) se entrega sem medo as situações bizarras.

O curioso é que o público se chocou mais com as cenas de nudez e sexo do que com as cenas envolvendo armas de fogo. Essa hipocrisia que conduz a sociedade norte-americana, juntamente com a ajuda da política da liberação do porte de armas e BINGO! Rende material suficiente para uns dez filmes neste segmento.

A cada dia que passa, Ken Park se torna mais precioso.

FICHA TÉCNICA

Título: Ken Park
Direção: Larry Clark e Edward Lachman
Data de lançamento: 2002

One thought on “Do Fundo da Estante: Ken Park

  • 4 de abril de 2023 em 15:57
    Permalink

    Uau! Pelo que li, parece ser um filme bem chocante e marcante.

    Boa semana!

    O JOVEM JORNALISTA está no ar com muitos posts e novidades! Não deixe de conferir!

    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Crítica: A Esposa do meu marido Dorama: Diva à Deriva Dorama: Nosso Destino 5 doramas dublados no Star+
Crítica: A Esposa do meu marido Dorama: Diva à Deriva Dorama: Nosso Destino 5 doramas dublados no Star+