Do Fundo da Estante: Criaturas

O Do Fundo da Estante está de volta! Vou relembrar os filmes que vi em VHS, que apesar da má qualidade das cópias originais e seladas, a qualidade da obra não foi afetada. Também contribuíram para a experiência, a época, o contexto social, quando, como e onde assisti e se estava calor, frio ou chovendo. Tudo conta.

Década de 80, vídeo cassete comprado pelo meu pai num consórcio com parcelas a perder de vista (acreditem) recém chegado em casa, a Solar vídeo recém-inaugurada e eu escolho o que para assistir? Criaturas, a versão Sci-Fi trash dos Gremlins, com o nome de Critters estampando a capa da fita pirata “selada”, cujo monstrinho horrendo e carismático ao mesmo tempo, me ganhou logo de cara. A imagem não era lá grandes coisas e só revendo recentemente em HD é que pude constatar que a fotografia é muito boa para um filme B de terrir. Sim, terrir. Um dos primeiros exemplares do gênero, que inseria piadas e cenas engraçadas em meio a mortes e muito sangue. A história toda estava praticamente na resenha da contra-capa e até tem um pouco de criatividade, considerando que é apenas um filme de monstrinhos espaciais devorando caipiras norte-americanos.

Um pequeno grupo de criaturas escapa de um asteroide de segurança máxima e foge em direção aonde? à Terra. A nave pousa onde? Numa pequena cidade do interior dos Estados Unidos, onde os começam a devorar tudo (e todos) que encontram pela frente. Como se não bastasse, são seguidas por caçadores de recompensa intergalácticos. Genial é pouco.

Foi com Critters que eu fiquei sabendo que as casas lá são de madeira, possuem sótão e porão, não tem portão e o mau gosto está na ordem do dia. A protagonista é interpretada por uma das musas do 80’s, Dee Wallace. Ela estrelou o ótimo Grito de Horror (1981) foi a mãe das crianças em E.T. (1982) do diretor Steven Spielberg, e protagonista da adaptação de Cujo (1983) do escritor Stephen King. Atualmente, Dee está com 71 anos e na ativa – estrelou em 2019 o quinto filme da franquia, que infelizmente não faz jus a este de 1986. Completam o cast, o veterano M. Emmet Walsh (do clássico Gosto de Sangue dos irmãos Coen) e Billy Zane em início de carreira.

Mas quem se importa com o elenco quando as estrelas máximas deste petardo são as infernais criaturinhas feitas de maneira artesanal e manipuladas mecanicamente, sem os recursos digitais de hoje?

Critters é tosco com muito orgulho, é divertido, feito pra ser exatamente como é e só melhora com tempo. Começa tranquilo, fica interessante, passa a ficar tenso, faz rir e cumpre o seu papel de entreter. Caso tivesse um orçamento maior como os filmes de terror possuem hoje em dia, poderia ter sido do mesmo nível que Alien, mas nem era essa a intenção. O diretor Stephen Herek estreou com o pé direito e conseguiu aval para comandar o bom Os Três Mosqueteiros (1991), o emocionante Mr. Holland – Adorável Professor (1995) e a ótima versão live action de 101 Dálmatas (1996) com Glenn Close de Cruella Cruel.

Marcou a minha infância e sempre que revejo é aquela nostagia. Clássico sim.

FICHA TÉCNICA

Titulo: Criaturas (A hora das Criaturas)
Título Original: Critters
Direção: Stephen Herek
Data de lançamento: 11 de abril de 1986

Italo Morelli Jr.

One thought on “Do Fundo da Estante: Criaturas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dorama: Diva à Deriva Dorama: Nosso Destino 5 doramas dublados no Star+ Saiba tudo sobre A Noite das Bruxas!
Dorama: Diva à Deriva Dorama: Nosso Destino 5 doramas dublados no Star+ Saiba tudo sobre A Noite das Bruxas!