5 livros clássicos que eu amo!

Bom, eu adoro clássicos. Eu sei que alguns sentem dificuldade com a escrita do século passado ou em outros casos os temas não agradam, mas eu gosto. Além disso, acho sempre importante ressaltar que o clássico é para todos e precisamos quebrar esse estigma elitizado sobre alguns livros. Tentem ler, pesquisem sobre, de repente você pode gostar e muitos de alguns deles. Abaixo, 5 livros considerados clássicos que eu amo!

Memórias Póstumas de Brás Cubas

Eu li Memórias Póstumas de Brás Cubas 4 vezes! A primeira ainda na escola e já de cara adorei o livro, mas confesso que a última vez que li, há dois anos, gostei mais ainda. Isso porque o sarcasmo de Machado de Assis me tocou muito mais agora do que na juventude! Consegui me ver claramente na acidez e pessimismo do defunto-autor, Brás Cubas. Não é uma história cheia de clímax, mas tem passagens maravilhosas, de uma honestidade ímpar.

Quem quiser ler a resenha completa CLIQUE AQUI

Memórias de um Sargento de Milícias

Ainda na literatura brasileira, devo citar Memórias de um Sargento de Milícias de Manuel Antônio de Almeida. O autor foge dos ambientes aristocráticos da época e nos apresenta algo mais popular, em um estilo jornalístico. O leitor vai acompanhar a vida do Leonardo, a figura do malandro! Desde pequeno aprontava todas, o que me fez rir em vários momentos, e depois de adulto se torna um sargento de milícias, ainda aprontando algumas. É uma história divertida, marcada pela comicidade e sem moralismo. 

Metamorfose

Conheci Metamorfose recentemente com a edição da Faro Editorial e foi uma prazer ler essa obra de Kafka. A escrita é de fácil compreensão e a história do coitado Gregor Samsa que vira um inseto é ótima. Com certeza você também se sentirá indignado com a forma com que o protagonista é explorado a vida toda e sentirá pena do destino dele. Uma história rápida, mas com várias metáforas sobre a transformação do Gregor.

Quem quiser ler a resenha completa CLIQUE AQUI

Drácula de Bram Stoker

Talvez o leitor sinta uma estranheza com a forma narrativa de Drácula de Bram Stoker. É uma história contada por meio de cartas, diários, jornais. Não existe um narrador e por conta disso, só sabemos fragmentos do que acontece. Ainda assim, me vi completamente envolvida com os personagens! Jonathan Harker vai até o castelo de um dos seus cliente, o próprio Conde Drácula e passa por terríveis momentos. Mina, sua noiva, está aguardando a sua volta, a amiga Lucy vai se casar, mas começa a sentir estranhos desmaios e ainda temos o implacável Van Helsing e o claro, o Drácula! Eu gosto muito da adaptação do filme de 1992 com Gary Oldman, Winona Ryder e Keanu Reeves, mas é importante ressaltar que o livro é bastante diferente, principalmente a figura do Drácula que não ama ninguém. 

Quem quiser ler a resenha CLIQUE AQUI e AQUI

A Revolução dos bichos

George Orwell em A Revolução dos Bichos faz uma clara satira ao totalitarismo. O poder corrompe até mesmo as melhores ideias e isso fica muito claro na obra. Os porcos manipulam os animais para uma revolta, mas no final das contas agem exatamente como os humanos. Algumas passagens são bem marcantes nessa obra como “humano bom, é humano morto” e os mandamentos dos animais ajustados no final: todos os animais são iguais, mas uns são mais iguais do que os outros. A escrita também é de fácil compreensão, uma fábula que nunca envelhece. 

Espero que tenham gostado!

Michele Lima

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *