Sobre o fim de The Walking Dead

O curioso caso da série sobre zumbis que virou uma novela zumbi e “acabou”. Coloquei aspas porque Fear the Walking Dead vai pra 8° Temporada e também serão lançadas mais 3 séries paralelas. Três!

Então The Walking Dead acaba, mas não acaba…

As duas primeiras temporadas foram bem legais e já na terceira começou a desandar. Nunca vi um final de temporada tão anticlimático, sem gancho e sem emoção. Ali eu já vi que tinha coisa errada.

A partir de então deu preguiça de acompanhar, as temporadas eram cada vez mais longas (pulou de 6 pra 12 episódios, depois 16 e agora são 24, com uma hora de duração cada, sendo que o de estreia e o último chegam a 90 minutos), personagens centrais saindo de cena e outros novos e chatos chegando e saindo sem acrescentar nada. Da 5° temporada até hoje, eu só acompanhei os poucos melhores momentos que alguém postava nas redes sociais porque quase nada acontecia. The Walking Dead também é famosa por ser a série que mais perdeu audiência mesmo trocando de showrunner – atualmente menos de 2 milhões de espectadores assistem , umas 20 vezes menos do que já teve. Não entendo porquê nunca foi cancelada.

Nem os 23 episódios desta última temporada resolveram as pontas soltas. O 24° episódio nem se tivesse 3 horas de duração resolveria.

No geral, The Walking Dead foi uma grande perda de tempo com bilhões investidos e bilhões arrecadados.

Pra nós, consumidores de cultura pop, fica a lição:

Vá ler um livro, cozinhe, converse com seu eu interior, adote um doguinho ou um miau – a máquina de entretenimento estadunidense precisa acabar.

Italo Morelli Jr.

One thought on “Sobre o fim de The Walking Dead

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Crítica: A Esposa do meu marido Dorama: Diva à Deriva Dorama: Nosso Destino 5 doramas dublados no Star+
Crítica: A Esposa do meu marido Dorama: Diva à Deriva Dorama: Nosso Destino 5 doramas dublados no Star+