The Thing About Pam [Crítica da Série]

Se The Thing About Pam (disponível no Star+) tivesse a base da história escrita por um roteirista, eu diria que a pessoa é péssima e entregou uma história cheia de falhas, mas como tudo é baseado em fatos reais, a história se tornou bastante intrigante. Como alguém pode cometer um crime com tantos erros e a polícia não perceber?

Incompetência é o nome dos envolvidos na investigação da morte de Betsy Faria (Katy Mixon), onde o marido é acusado de assassinato e a polícia não se preocupa em achar outro culpado, mesmo o advogado de Russ (Glenn Fleshler)  apontando para a possibilidade de  Pam Hupp (Renée Zellweger) ser a verdadeira assassina, afinal, ela era a beneficiária do seguro de saúde da amiga.

Logo no início da trama é perceptível que Pam é uma mulher manipuladora e controladora. Em poucos minutos percebemos que Besty passa por uma amizade abusiva. Depois é difícil achar um relacionamento com Pam que não seja abusivo. O marido é controlado por ela, nem ele e nem os filhos têm coragem de enfrentá-la. O mesmo com os vizinhos e a polícia cai facilmente em sua lábia. Uma vez que o criminoso não é preso, é fácil achar que pode fazer de novo…

Pam se beneficia do casamento ruim da amiga com um homem agressivo, faz ela mudar o seguro de vida para seu nome e Besty está em fase terminal de câncer. As filhas depois tentam na justiça reverter as coisas e ficarem com o dinheiro. Nisso tudo a polícia se recusa a olhar para qualquer outro culpado que não seja Russ.


É frustrante ver o advogado Joel (Josh Duhamel) tentando levantar questões bem relevantes no julgamento de Russ e a juíza completamente a favor da promotora que era sua antiga colega de escola. Leah (Judy Greer) é o supra sumo da burrice. E os jurados já estavam completamente convencidos antes mesmo do julgamento da culpa de Russ. Um problema em cidades pequenas e também porque Pam trabalhou muito bem em suas teias de mentiras.

A série é curta, com apenas seis episódios e mostra toda a personalidade de Pam, como ela mesma se perde em suas mentiras e como a polícia local fez um péssimo trabalho. O caso não é totalmente fechado, já que ainda tem investigações acontecendo, mas a história conta inclusive sobre o programa Dateline que fez a cobertura na época.

O elenco de modo geral entrega muito bem e Renée Zellweger mais uma vez está perfeita em sua atuação, caricata sim como toda a série, mas quando a gente vê as imagens reais de Pam, é perceptível que as reações da atriz são bem semelhantes a da verdadeira.

Algumas situações parecem mesmo absurdas, mas a série tem bons ganchos e me prendeu até o final. Ter poucos episódios ajudou bastante no ritmo.

Michele Lima

2 thoughts on “The Thing About Pam [Crítica da Série]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.