Dois Irmãos [Resenha do Filme]

A Disney tem sempre a proeza de mostrar aventuras e emocionar diferentes gerações com suas histórias e com Dois Irmãos não foi diferente. Ainda que a superação do luto permeie o enredo, o foco fica mesmo por conta do relacionamento dos irmãos que é desenvolvido ao longo da jornada deles. 

Ian Lightfoot (Tom Holland) é o caçula da família e que, infelizmente, não se lembra do seu falecido pai. É um jovem tímido, cheio de receios, tem medo de dirigir, não consegue ter amigos é extremamente introspectivo. Ao contrário do seu irmão mais velho, Barley (Chris Pratt) é mais extrovertido, aventureiro e tem verdadeira obsessão pelos antigos estudos de magia. E no começo do longa a gente descobre que o universo deles era cheio de mágica, mas eles descobriram a tecnologia e assim, as magias foram sumindo a ponto das fadas (rabugentas e agressivas) terem se esquecido de voar. 
No dia do aniversário de Ian, sua mãe Laurel (Julia Louis-Dreyfus), resolve dar finalmente um presente guardado pelo esposo para os filhos. É um cajado com uma gema dourada capaz de fazer com que o falecido pai volte à terra para ficar por um dia. Barley que sabe tudo de magia tenta fazer o feitiço, mas é Ian que é o verdadeiro mago da família. No entanto, Ian não consegue realizar o feitiço por completo, traz de volta apenas as pernas do pai, desesperados, os dois irmãos e metade do pai, saem em busca de uma nova gema para conseguir terminar o feitiço antes que o sol se ponha e a chance de ver o pai deles suma para sempre. 
A jornada é cheia de aventuras e Ian vai precisar superar diversos obstáculos, aprender a usar magia, perder o medo de dirigir e principalmente a confiar mais no irmão. Ian sente uma enorme necessidade de conhecer o pai, seu grande ídolo. Já Barley se mostra o tempo todo destemido e está sempre presente para a apoiar o irmão! E ainda temos Laurel, uma mãe mega protetora que vai fazer de tudo para evitar que os filhos caia numa maldição. E destaque também para as pernas do pai que rouba as cenas várias vezes, sendo o alívio cômico do filme.
O sentimento de luto de Ian é tão forte que é difícil não ter empatia por ele e as cenas finais emocionam facilmente. O roteiro consegue construir um universo mágico que sobrevive sem magia, com Barley lembrando por onde passa a importância que se deve dar a própria história, valorizá-la e não esquecê-la. Além disso, temos a mensagem sobre o amor fraterno, a importância de ter pessoas a nossa volta que nos apoie
Dois Irmãos tem várias referências aos jogos RPG, um universo interessante, personagens que são bem desenvolvidos ao longo da história e um ótimo ritmo de aventura, dando espaço para o drama e comédia na medida certa. Filme para emocionar a família toda. Disponível até o momento do Amazon Prime Video. 
Trailer:

FICHA TÉCNICA
Título: Dois Irmãos
Título Original: Onward 
Direção: Dan Scanlon
Data de Lançamento no Brasil: 5 de março de 2020
Nota: 4 /5
Disney

Michele Lima

8 thoughts on “Dois Irmãos [Resenha do Filme]

  • 6 de agosto de 2020 em 13:49
    Permalink

    Já ouvi muitos comentários positivos para esse filme, mas ainda não assisti. Quero ver logo!
    Blog Entrelinhas

    Resposta
  • 6 de agosto de 2020 em 14:23
    Permalink

    Oi, Mi! Tudo bom?
    Eu tô enrolando pra assistir esse filme porque SEI que vou chorar igual um bebê HUASHUSAHUSAHU quando tem luto na trama me pega demais, mas ainda vou ver sim.

    Beijos, Nizz.
    http://www.queriaestarlendo.com.br

    Resposta
  • 6 de agosto de 2020 em 17:27
    Permalink

    Olá, Michele.
    Eu já tinha pegado a dica desse filme antes. Mas não sei quando vou assistir porque a exemplo da Dense sei que vou chorar também e estou fugindo disso no momento hehe. Pelo menos podia ter voltado a parte de cima do pai, né. Que triste isso hehe.

    Prefácio

    Resposta
  • 6 de agosto de 2020 em 18:38
    Permalink

    Oi, Mi
    Aqui em casa já viram essa filme umas duas vezes mas estou completamente perdida com as obras da Disney porque tem várias que não assisti, e esse é um deles. Infelizmente tenho perdido o gosto por filmes ao longo dos anos, hoje em dia nem me animo mais de ver, não sei porquê. Mas vou tentar dar uma olhada nesse, parece ser divertido!
    Beijo
    https://www.capitulotreze.com.br/

    Resposta
  • 6 de agosto de 2020 em 19:52
    Permalink

    Socorro que essa vibes aí de Fullmetal Alchemist querendo trazer o pai de volta.. eu nem sabia disso kkkkk
    Beijos
    Balaio de Babados

    Resposta
  • 9 de agosto de 2020 em 00:00
    Permalink

    Ahh eu adorei essa animação Mi. E eu nem esperava gostar pq quando vi o trailer achei bem normalzona. Sabe aqueles filmes da Pixar que ficam esquecidos no churrasco. Mas acabou que eu amei o desenvolvimento dos protagonista. Me identifiquei demais com a relaçao dos irmãos pq eu basicamente passo pelas coisas que o mais velho passa ai, de bancar o pai pro outro tem horas KKKKKKKK.

    Abraços
    Emerson
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com/

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.