Princesa das Cinzas [Resenha Literária]

Em Princesa das Cinzas, conhecemos Theodosia/Thora. Seu reino Astrea foi invadido quando ela tinha seis anos e, durante dez anos, ela foi mantida refém pelo Kaiser, como uma espécie de troféu e um alerta para os rebeldes. Theodosia se cansou de todas as humilhações e torturas impostas pelo Kaiser e seu povo; agora a Princesa das Cinzas está disposta a lutar para tomar o seu reino de volta.
Se tem algo que não gosto na divulgação de um livro é quando o comparam com outras histórias. Você fica na expectativa de encontrar algo parecido e, quando não encontra, a decepção é enorme. Foi isso que aconteceu com Princesa das Cinzas. Dizer que Theodosia lembra a Sansa Stark (Game of Thrones) é um insulto a uma personagem que teve um grande arco e crescimento na história.
Eu tentei levar em consideração o fato que Theodosia passou dez anos sendo torturada e castigada pelo kaiser. Então, entendo que Theo tenha se tornado uma moça submissa e covarde. Por esse motivo, e pelo passado da personagem, que fica difícil comprar quando, como em um estalar de dedos, Theo está decidida a tomar o que é seu de direito. Não há um ápice; não há um desenvolvimento. Para alguém que passou uma década sofrendo todo o tipo de humilhação e tortura, creio que a autora deveria ter trabalhado melhor esse “acordar” de Theodosia.
Mesmo decidida a ter seu reino de volta, Theodosia é uma líder apática, mimada e sem nenhuma visão de batalha. Logo após o seu “despertar”, ela conhece três rebeldes e, com sua ajuda, bolam planos e planos para derrotar o Kaiser. Muito me admirei três pessoas que já vinham na linha de batalha contra os kalovaxianos deixarem uma garota decidirem seus planos só pelo fato dela ser rainha-herdeira. Em muitos casos, ela deixa seu sentimentos falarem mais alto do que o objetivo de seus planos, se mostrando tão egoísta quanto as pessoas da corte que ela tanto odeia.
Um detalhe que achei bastante surreal é o fato de Theodosia ter memórias vívidas de quando tinha seis anos, idade que seu reino foi invadido e sua mãe morreu. São lembranças muito bem descritas e eu achei um certo exagero da parte da autora.
Quanto aos personagens secundários, em boa parte são esquecíveis. Os únicos que ainda senti uma empatia e fiquei interessada em saber mais foram o príncipe Søren e a Lady Crescentia, conhecida como Cress. Søren é o típico príncipe que odeia o pai e morre de medo de se tornar igual quando subir ao poder. Apesar de só sabermos dele através de Theo, dá pra perceber que ele vive uma grande batalha interna entre se rebelar ao pai que odeia e obedecer suas ordens. Nem é preciso dizer que os dois juntamente com mais outro personagem fazem parte de um triângulo amoroso tão interessante quanto picolé de chuchu. Na verdade, está mais para quadrado, já que a Cress também tem interesse no príncipe.
Já Cress é dita amiga de Theo, aparentemente a única que ainda se importa com a princesa. Cress aparenta ser uma moça bem fútil, mas em certos momentos da história vemos que ela sabe mais do que aparenta saber. Apesar dos clichês de Cress e Søren, os dois foram os únicos personagens que eu senti um melhor aprofundamento em seus papéis na história.
O universo criado pela autora parece ser bem embasado, mas não é bem explorado. Sabemos que há magia em Astrea e essas só podem ser manipuladas por ditos Guardiões e algumas pedrinhas; essas informações sendo jogadas no ar. A história toda é um grande déjà-vu e Theo não ser a melhor das protagonistas, a escrita da Laura é bem fluída e os capítulos não são tão longos. Nos últimos capítulos, temos algumas revelações que deixam margem para o próximo livro, Lady Smoke (Senhora da Fumaça, em tradução livre).
Princesa das Cinzas era um livro que prometia muito, mas infelizmente não entregou nada. Não se deixe enganar pelo fato de compararem com Mare (Rainha Vermelha) ou Sansa; Theodosia passa bem longe disso.
FICHA TÉCNICA
Título: Princesa das Cinzas (Princesa das Cinzas #1)
Autor: Laura Sebastian
Nota: 2/5
Onde Comprar: Amazon
 



Luiza Helena

9 thoughts on “Princesa das Cinzas [Resenha Literária]

  • 7 de janeiro de 2019 em 04:40
    Permalink

    Oi, Lu! Tudo bom?
    COMO EU ESTAVA SEDENTA POR ESSA RESENHA!!!!! Assino embaixo de tudo que você falou.
    Infelizmente foi uma bomba e que dor no coração, porque tinha tudo pra ser tão bom. Theo ser comparada à minha RAINHA DO NORTE DONA DO JOGO DOS TRONOS é uma ofensa pessoal. Nem a Daenerys consegue ser tão mimada e ingênua.

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    http://www.queriaestarlendo.com.br

    Resposta
  • 7 de janeiro de 2019 em 12:40
    Permalink

    Não sabe como amei sua resenha, fiquei boquiaberta e completamente apaixonada pela capa desse livro. Muito maravilhosa! Tenho certeza que a história é surpreendente tanto como sua apresentação!

    http://www.kailagarcia.com

    Resposta
  • 7 de janeiro de 2019 em 22:49
    Permalink

    Oi Lu! Assustei com a nota, estou com o livro para ler este mês e desanimei. Ainda assim vou ler, quero saber como será para mim. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    Resposta
  • 8 de janeiro de 2019 em 01:10
    Permalink

    Oie!
    Também não gosto quando fazem comparações com outros livros e/ou personagens, pensei que fosse a única (ainda bem que não sou). Achei essa capa bem bonita, mas tenho a impressão de ser o sempre do mesmo, sabe? Uma coroa e coisa assim. Apesar disso, eu estava bem curiosa para ler o livro, agora não sei tanto. É uma pena que o universo não foi muito explorado 🙁

    Our Constellations

    Resposta
  • 8 de janeiro de 2019 em 03:36
    Permalink

    Oi Lu
    KKKKKKK com certeza eu to animado depois dessa resenha pra nao dizer o contrario. Eu confesso que meu hype com esse livro caiu um bocado depois que vi a avaliação dele no skoob e nk goodreads. Tao bem baixos. E todas falam que essa protagonista é loka chata. Eu não quero desanimar. Quero pelo menos tentar ler pra ter minha opinião. Mas to indo com um pé bem atras

    Abraços
    David
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Crítica: A Esposa do meu marido Dorama: Diva à Deriva Dorama: Nosso Destino 5 doramas dublados no Star+
Crítica: A Esposa do meu marido Dorama: Diva à Deriva Dorama: Nosso Destino 5 doramas dublados no Star+