Rua Cloverfield, 10 [Resenha do filme]

Conferimos o filme na Cabine de Imprensa

Sinopse: O filme conta a história de Michelle (Mary Elizabeth Winstead), uma jovem que, após um grave acidente de carro, acorda no porão de um desconhecido (John Goodman). O homem diz ter salvado sua vida de um ataque químico que deixou o mundo inabitável, e, por isso, a manterá presa no local. Sem saber se pode confiar na história, ela tenta descobrir como se libertar. O elenco conta também com John Gallagher Jr. A produção é de J.J. Abrams e a direção, de Dan Trachtenberg. Josh Campbell, Matt Stuecken e Damien Chazelle assinam o roteiro.

Falemos de expectativas.

Se você as cria antes de ir assistir um filme, isso pode ser muito ruim. Quando não é ruim, é porque suas expectativas foram alcançadas e você conseguiu supri-las ao ver o filme. Caso contrário, você pode sair do cinema proferindo palavras não muito delicadas. Na minha história com Rua Cloverfield, 10 eu criei expectativas demais. Ainda bem que John Goodman está excepcional na pele daquele a qual falta um parafuso (será?), Howard. Mary Elizabeth Winstead e John Gallagher Jr. mandam bem também em seus papéis de “salvos por Howard”.

A narrativa aproveita de momentos cruciais na interação de suas personagens para ir enchendo a cabeça do espectador de perguntas, dessas do tipo que não querem calar. A maior delas talvez seja qual a relação do primeiro tenso e “destruidor” filme com esse segundo. Ainda que seja bem fácil relacionar, principalmente na segunda parte do filme, essa condução da narrativa que valoriza mais as personagens do que o plot em si, deixa bastante confusa a ideia de conectar a primeira história com essa.

Como o próprio cartaz do filme diz, o “monstro” em destaque aqui é outro. Bom, pelo menos até que tenhamos acesso ao lado de fora do bunker. O filme é claramente dividido em duas partes, sendo que a primeira tem uma maior relevância para o diretor, pois o trabalho maior dele (maior em termos de tempo e também de realização) com as três personagens enclausuradas com uma caótica realidade do lado de fora é o que vai tecer a trama, mesmo quando a segunda parte se faz presente. Com o objetivo alcançado, Michelle precisa então virar a heroína da vez e atacar o inimigo de frente. E é exatamente aí que as soluções são fáceis demais e o clichê invade a história. Pode até ser que seja tudo proposital mesmo, para mostrar que temos outros monstros bem piores para lidar no nosso dia a dia e na vida “simples” e “sem graça” de cada um, mas enquanto recurso para dar um pouco de credibilidade ao roteiro, ficou devendo.

Se mencionarmos a produção de JJ Abrams, vai ficar difícil não mencionar Lost: o bunker, a heroína, o vilão, o engraçadinho apaziguador, as canções em jukebox preenchendo o vazio, o barulho característico de um “monstro”, segredos, mistérios. No final das contas, parece tudo revivido ali, nos 100 e poucos minutos do filme. Tem ainda a homenagem à Pretty in Pink, clássico dos 80, o que pode na verdade ser uma dica do tipo de meninas que o ranzinza Howard gosta de assistir, observar, estudar. Então faça o seguinte: vá assistir Rua Cloverfield, 10 sem grandes expectativas. Vibre com a incrível atuação de John Goodman, e não ligue para o heroísmo fácil que invade a história no final, quem sabe assim você saia do cinema dizendo ‘Pô, que filmão!’. 2.5/5.0

FICHA TÉCNICA
Rua Cloverfield, 10
Título Original: 10 Cloverfield Lane
Ano: 2016
Distribuidor: PARAMOUNT PICTURESDiretor: Dan Trachtenberg
Cristiano Santos

39 thoughts on “Rua Cloverfield, 10 [Resenha do filme]

    • 6 de abril de 2016 em 12:56
      Permalink

      Oiê! Hehehe, tá certo. Valeu pelo comentário 😉

      Resposta
  • 6 de abril de 2016 em 13:10
    Permalink

    Comentei no espaço de comentário do face, inaugurei o espaço? rsrsrsrs

    Resposta
  • 6 de abril de 2016 em 13:18
    Permalink

    Olá Cristiano, tudo bem?
    Não conhecia o filme. Mas confesso não fazer muito o meu estilo.
    Em se tratando de filmes, livros e afins nem sempre é bom criarmos muitas expectativas. Na maioria das vezes somos frustrados por elas.
    Abraço.
    Lia Christo
    http://www.docesletras.com.br

    Resposta
    • 7 de abril de 2016 em 02:22
      Permalink

      Pois é, Lia, foi o que aconteceu 🙁
      Valeu 😉

      Resposta
  • 6 de abril de 2016 em 13:29
    Permalink

    Oii!
    Eu li sobre ele e achei bem interessante, uma pena que parece não ser assim tão bom mesmo. Eu sou dessas que cria muitas expectativas e já me decepcionei muito com vários!

    Abraço!
    Blog Bianca Schultz

    Resposta
    • 7 de abril de 2016 em 02:23
      Permalink

      Então Bianca, vai sem expectativa! Ou vai esperando que vai ser bem fraco, quem sabe tu não curte no final das contas?
      Obrigado 😉

      Resposta
  • 6 de abril de 2016 em 19:29
    Permalink

    Nossa, parece ser um filme muito bom, mas tem esse lance de expectativa e o filme que podia ser bacana acaba nao sendo tão legal assim pq esperavamos mais do que ele é. É como ler o livro antes de ver o filme, sempre acaba se tornando ruim. Apessoa que só vê o filme acha incrivel!
    http://b-uscandosonhos.blogspot.com.br/

    Resposta
    • 7 de abril de 2016 em 02:24
      Permalink

      Falou e disse, é exatamente isso!
      Valeu!

      Resposta
    • 7 de abril de 2016 em 02:38
      Permalink

      É isso, vai sem expectativas. Mas vai sim! Eu sempre acho que as pessoas tem que assistir os filmes. Críticas são apenas opiniões. E às vezes opiniões de gente bem chata 😛

      Resposta
  • 6 de abril de 2016 em 20:45
    Permalink

    Oi, Cristiano!

    Assisti ao trailer e pensei: o filme deve ser ótimo! Agora que li seus comentários, percebi que devo ir com calma, pois não é tudo isso. Concordo contigo, é sempre bom dosar as expectativas para não se decepcionar no final. Enfim, o filme parece ser legal, apesar de alguns pontos negativos.

    Beijocas.
    http://artesaliteraria.blogspot.com.br

    Resposta
    • 7 de abril de 2016 em 02:39
      Permalink

      Exatamente, rafa. Pirei no trailer. Mas assista. Sem expectativas ele deve ser ainda melhor 😉

      Resposta
  • 6 de abril de 2016 em 21:18
    Permalink

    Oi! Eu só vi o anúncio deste filme esta semana e estava bem curiosa para saber mais sobre a trama, esperando algo grande, mas depois de ler seus comentários vejo que parece ser uma receita que deu certo e o JJ resolveu usar de novo, o que não foi nada empolgante.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    Resposta
    • 7 de abril de 2016 em 02:40
      Permalink

      Puxa Cida, mas vai ver sim! O filme tem bons momentos e John Goodman está sensacional!

      Resposta
  • 6 de abril de 2016 em 22:51
    Permalink

    Nossa, eu não imaginava que esse filme existia hahaha
    Mas sinceramente? Acho que serei das que sairão do cinema falando "que filmão" hahaha

    Beijos

    Meu Meio Devaneio

    Resposta
    • 7 de abril de 2016 em 02:41
      Permalink

      HAHAHAAHA! Isso aí Soraya o/

      Resposta
  • 6 de abril de 2016 em 23:11
    Permalink

    já aconteceu isso comigo, de criar muitas expectativas e acabar me decepcionando. E realmente é muito ruim quando isso acontece. No caso deste filme, que fiquei conhecendo agora, ele me chamou a atenção, mas fiquei com um pé atrás ao ver sua opinião.

    Abraços,

    Blog Decidindo-se o/

    Resposta
    • 7 de abril de 2016 em 02:42
      Permalink

      Pô Vinicius, não fique com pé atrás, vá sem grandes expectativas! Mas vá, o filme tem bons momentos de entretenimento 😉

      Resposta
  • 7 de abril de 2016 em 00:35
    Permalink

    Oi!! Tudo bom? Eu concordo com você no caso das expectativas com alguns filmes. Tem filmes que eu tento não criar muitas expectativas para não me decepcionar. Mas Rua Cloverfield, 10 me pegou de surpresa e a ansiedade para conhecer melhor a história só aumentou a medida que novos trailers foram divulgados. Acredito que minhas expectativas não mudem, mas sua crítica me mostrou um lado outras críticas não haviam citado. Ótima crítica!

    Abraços!
    http://www.nemteconto.org

    Resposta
    • 7 de abril de 2016 em 02:44
      Permalink

      Opa! Valeu mesmo pelo 'ótima' o/
      Gostaria depois de saber o que você achou 😉
      Abraço!

      Resposta
    • 7 de abril de 2016 em 02:44
      Permalink

      Well, ainda acho que devia ir, Cintia 😉

      Resposta
  • 7 de abril de 2016 em 00:46
    Permalink

    Oi
    nunca tinha visto uma divulgação desse filme, até parece ser interessante, mais nem se se assistiria, mas que bom que teve a chance.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    Resposta
    • 7 de abril de 2016 em 02:45
      Permalink

      Também gostei da chance de vê-lo, Denise.
      Mas assista sim, depois volte pra me dizer o que achou 😉

      Resposta
  • 7 de abril de 2016 em 06:14
    Permalink

    Oi Cristiano,
    Fiquei curiosa para assistir esse filme por causa da Mary…gosto dela.
    E JJ deixa a gente curioso, não adianta!

    Uma pena que te decepcionou.

    tenha uma ótima quinta. :*
    Nana – Obsession Valley

    Resposta
    • 12 de abril de 2016 em 02:11
      Permalink

      Olha Nana, a Mary tá ótima! JJ é mestre nisso, né?
      Decepcionou, mas recomendo. Não acho que as pessoas devam deixar de assisytir filmes por causa de críticas não tão cheias de louvores, então assista assim 😉

      Resposta
  • 7 de abril de 2016 em 14:06
    Permalink

    Oi Cristiano, tudo bem?
    Gosto de filmes nesse estilo, mas melhor não assistir, sei que a decepção seria grande, porque já criei expectativa só de ler a sinopse kkk.
    Adorei sua sinceridade referente ao filme,
    Beijos
    Leitura Nossa

    Resposta
    • 12 de abril de 2016 em 02:12
      Permalink

      Olá Line!
      Hahahaha! Não faça isso, assista sim! E se minhas expectativas forem diferente das suas? Assista, volte aqui e me conte 😉

      Resposta
  • 7 de abril de 2016 em 18:58
    Permalink

    Fala Cristiano, tudo bem cara?
    Rapaz… Filmes com JJ Abrams sempre fico curioso para assistir e quem bom que o problema não é a atuação dele no filme. Mas realmente é péssimo quando criamos muitas expectativas em cima de algo e ela não é atendida ou superada. Abraço!

    Lucas – Carpe Liber
    http://livrosecontos.blogspot.com.br/

    Resposta
    • 12 de abril de 2016 em 02:12
      Permalink

      É, Lucas, pois é. Mas assista e me diga o que achou 😉

      Resposta
  • 7 de abril de 2016 em 20:22
    Permalink

    Oi, Cristiano.
    Puxa, vou ter que mudar minhas expectativas pra esse filme então pq as minhas são grandes.
    Vi uma resenha bem positiva pro filme e fiquei muito curioso.
    A sua me deixou mais curioso ainda, mas o filme ainda não estreou na minha cidade e não sei o motivo, pois estava previsto que estrearia e agora não vejo nem entre os q vão estrear… Muito estranho, mas espero q estreie logo porque gosto muito de filmes de suspense, mistério.
    Abraço.
    Diego || Diego Morais Viana

    Resposta
    • 12 de abril de 2016 em 02:14
      Permalink

      Olá Diego! Então, to sabendo de críticas boas, então vá em frente e tomara que tu adore! São só opiniões bastante pessoais, sabe? E fico na torcida pra entrar logo em cartaz aí na tua cidade, rapaz!

      Resposta
  • 8 de abril de 2016 em 19:51
    Permalink

    Olá, Cristiano.
    Não me interessei muito pelo filme. Raramente assisto alguma coisa e quando assisto prefiro outros gêneros. Então não sei se assistiria. As benditas expectativas sempre estragam seja um filme ou livro. Já aconteceu comigo várias vezes em livros.

    Blog Prefácio

    Resposta
    • 12 de abril de 2016 em 02:15
      Permalink

      Pois é Sil, falou bem: as benditas expectativas!

      Resposta
  • 9 de abril de 2016 em 13:27
    Permalink

    Gostei demais da crítica do filme, me deixou alerta para o que esperar. A verdade é que apenas assisti ao seu trailer no cinema que me despertou a curiosidade. Pela sua resenha tive um deslumbre de como será o história. De qualquer forma vou esperar para assisti-lo na TV.
    Abraços,
    Gisela
    Ler para Divertir
    Participe do Sorteio do livro Jogador No. 1

    Resposta
    • 12 de abril de 2016 em 02:16
      Permalink

      Aê Gisela, obrigado por compartilhar como a resenha te fez vislumbrar o filme! Pô, gostei disso! Depois adoraria saber o que achou do filme!

      Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.