O que dizem as estrelas [Resenha Literária]

Eu acho fascinante a astrologia, principalmente quando envolve os estudos dos signos. Eu sou o tipo de pessoa que fala assim: “ah tinha que ser de peixes! Ou tinha que ser de gêmeos!” Por esse motivo, quando vi o lançamento de O que dizem as estrelas da autora Luly Trigo, fiquei interessada e quis ler.

Em O que dizem as estrelas a autora traz um conto para cada signo. Os contos podem ser lidos separadamente, mas aconselho ler na ordem, já que os personagens vivem num condomínio chamado Cosmos e sempre tem um que pode aparecer no conto do outro.

O livro começa com um texto da autora explicando como a astrologia a encantou. E ao ler a Luly falando sobre a aérea, me fez querer me aprofundar no tema. Logo depois, a autora traz um mapa de cada casa e qual signo faz parte delas.

O primeiro conto é de Áries (que foi um dos meus favoritos), onde a protagonista Vivi é uma jovem que sempre faz os melhores trabalhos em grupo e sempre quer se destacar. No entanto, sua namorada quando vai formar um grupo, não a escolhe imediatamente, a deixando por última opção. Ela fica arrasada e não consegue entender porque isso aconteceu. No entanto, ao longo da história Vivi percebe que as pessoas não gostam de algumas de suas atitudes e vai aprendendo a lidar melhor com seu comportamento. Ao final do conto, a autora interliga certas características da protagonista com o do signo. Por exemplo: Áries são ótimos líderes, competitivos e que sabem enfrentar conflitos melhor que ninguém.

Além de Áries, eu também adorei o conto do meu signo, o melhor: Libra. Quando estava lendo o conto, fiquei refletindo e percebi que se passasse pelas mesmas situações teria as mesmas atitudes. Mariana é amiga de um casal de namorados e eles acabam brigando. Pior de TUDO: os três trabalham juntos. Em várias cenas do conto, pude me ver na pele da Mari. Afinal de contas, nós librianos esquecemos de nós para agradar os outros. Somos muitos diplomatas e por isso sofremos em silêncio.  No entanto, quando chegamos ao nosso limite, quem vive ao nosso redor estranha. Também somos mega indecisos, por isso deixamos sempre os outros tomarem as decisões por nós.

Outro conto que me conquistou foi o de Leão. Cauã é um jovem atleta que está batalhando para dar o seu melhor no treino. Ele conseguiu um clube melhor e que paga para ele competir. E com isso veio uma equipe nova para ele treinar e responsabilidades que antes, ele não tinha. Cauã começa a enfrentar dificuldades com a equipe, já que acha os demais não se esforçam como ele. No decorrer da minha leitura, percebi que várias atitudes de Cauã me lembravam a do meu marido, que é leonino. Não pude deixar de comentar com ele que o protagonista é inteligente, mas é arrogante, sofre de ansiedade, quer sempre fazer o melhor e quando outros não agem da mesma forma que eles, acham que não estão dando tudo de si. Assim começamos um debate sobre astrologia…

Minha quarta história favorita foi a de Peixes! Que conto MARAVILHOSO! O protagonista Gabriel aparece nos outros contos porque ele é um dos porteiros do edifício Cosmos, o meu personagem favorito.

Gabriel é porteiro há anos do edifício, por isso, ele conhece todo mundo. Ele mora no Rio de Janeiro, sendo que seus pais moram em outra cidade. Seu irmão está no Amazonas e  tudo que ele queria era estar junto dele. E convite não falta, já que seu irmão abriu uma espécie de pousada que está dando certo. No entanto, o protagonista sempre adia a viagem, até encontrar uma certa moça que o faz pensar sobre essa questão.

Ler o conto de Gabriel me fez pensar em algumas características da galera de Peixes. E eu pude ver meu filho com algumas das características de Gabriel: esquecido, vive no mundo da lua e tem uma coração enorme.

E por último não menos importante, eu adorei o conto de Touro. Nele temos a Eloá que detesta mudança e agitação. E ela está se mudando para o edifício Cosmos, um fato que ela detesta. Além disso, ela é leitora, o que me fez me identificar com a protagonista algumas vezes. Ter que se mudar e não poder levar todos os livros para a casa nova (recentemente tive que fazer isso), ter que escolher qual levar. E ainda pior, tem que desfazer de vários (isso eu ainda não fiz, achei Eloá mega corajosa). Me identifiquei tanto que eu fiquei pensando: será que sou de Libra mesmo? Será que não sou de Touro?

De modo geral, o livro é maravilhoso, uma leitura agradável e que aqueceu o meu coração. Eu gostei de todos os contos! A escrita da Luly Trigo é simplesmente apaixonante. Ela me fez ficar vidrada nas histórias. E por ser a minha primeira experiência com a escrita da autora, fiquei feliz por ter adorado. E pretendo sim ler outros livros dela.

Enfim, se você assim como eu ama ler livros de contos muito bem escritos e que ainda tem os signos como tema, é só pegar um exemplar de O que dizem as estrelas e ler! Acredito fielmente que vão se apaixonar pelo edifício Cosmos e seus moradores.

FICHA TÉCNICA

Título: O que dizem as estrelas
Autora: Luly Trigo
Editora Seguinte / Companhia das Letras
Onde Comprar: Amazon

 

Ariane de Freitas

3 thoughts on “O que dizem as estrelas [Resenha Literária]

  • 9 de maio de 2022 em 16:44
    Permalink

    Olá, Ariane.
    Eu já sou dessas que nunca liguei para signos, mas adorei a leitura e terminei o livro querendo saber mais sobre o assunto. Mas não me identifiquei com meu signo gêmeos não hehe.

    Prefácio

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.