Fogo Cruzado [Crítica do Filme]

Estava dando nada para Fogo Cruzado e encontrei um bom filme policial, cheio de clichês, é verdade, mas que entrega tudo que promete.

Valerie Young ( excelente Alexis Louder) trabalha em uma pequena delegacia de policial e uma noite que poderia ser normal, tudo absolutamente dá errado. Isso porque o misterioso Teddy Murretto (Frank Grillo) cava sua própria prisão na tentativa de fugir de pessoas que estão atrás dele. E Bob Viddick (Gerard Butler) faz o mesmo, na tentativa de matá-lo na delegacia. Aos poucos Valerie vai tentando investigar qual a história dos dois, mas não tem muito tempo porque logo a delegacia é invadida e uma série de execuções acontece, com direito a policiais corruptos, assassinos de aluguel, psicopatas, no meio de tudo.

O interessante do roteiro é que ele brinca de mocinho e vilão com os personagens o tempo todo, a única pessoa que sabemos que realmente tem uma boa índole é Valerie, já Teddy e Bob a dúvida paira até quase o final do filme. O roteiro também é bem ágil nos diálogos, tratando algumas situações com um leve humor. O ambiente é praticamente o da delegacia e há certas derrapadas em alguns cortes de cenas de ação, ainda assim nada que atrapalhe muito o curso da história. E ainda que seja um filme inteligente na construção dos personagens, não consegue fugir muito de alguns clichês, como alguém aparecer bem na hora certa, ou coisas do tipo. Por outro lado, o longa também não poupa no sangue, sendo um filme mais sanguinário do que eu imaginava.

O elenco de Fogo Cruzado se mostra bem comprometido e a química entre eles funciona muito bem e isso vai além inclusive dos protagonistas. Os coadjuvantes com poucas cenas marcam bem suas caraterísticas. Toby Huss e Ryan O’Nan se saem muito bem com suas vilanias, um assassino debochado e maluco e o outro covarde. 

Simples, despretensioso, Fogo Cruzado agrada por ter todos os elementos de filme policial e com mais inteligência brinca com os personagens. Uma boa surpresa. 

FICHA TÉCNICA

Título: Fogo Cruzado
Título Original: Copshop
Direção: Joe Carnahan
Data de lançamento:  22 de abril de 2022
Amazon Prime Video

Michele Lima

2 thoughts on “Fogo Cruzado [Crítica do Filme]

  • 15 de maio de 2022 em 13:16
    Permalink

    Oi Mi! Eu curto muito este tipo de filme e não conhecia este ainda. Eu tenho Prime, mas admito que uso mais por causa do frete grátis, assistir eu quase nunca assisto nada que tem lá. Valeu pela dica. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    Resposta
  • 18 de maio de 2022 em 12:44
    Permalink

    Fiquei curioso em assistir. Me parece ser um bom divertimento.

    Boa semana!

    O JOVEM JORNALISTA está de volta com muitos posts e novidades! Não deixe de conferir!

    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.