A Freira [Resenha do Filme]

O filme A Freira é produzido por James Wan, de Invocação do Mal e Invocação do Mal 2, e agora com o diretor Corin Hardy temos o mesmo universo sendo um pouco mais explorado.
O longa começa com uma jovem freira que vive enclausurada em um convento na Romênia cometendo suicídio, mas aparentemente fugindo de algo demoníaco do lugar. Para investigar o caso, o Vaticano chama um padre com um passado assombrado e uma noviça prestes a fazer seus votos finais. Juntos, eles tentam desvendar os mistérios da abadia e entender o que acontece com as freiras no lugar. Com eles temos também o jovem Frenchie (Jonas Bloquet), fazendeiro local que acha o corpo da freira morta e serve como guia para o padre e a noviça.
O começo do filme explora bem os personagens, percebemos que Irene (Taissa Farmiga) não é uma noviça comum, bastante esperta é capaz de questionar a bíblia e seus superiores, mas só depois entendemos o motivo para o Vaticano a escolher para a missão. Já o padre Burke (Demián Bichir) é alguém que é sempre chamado pela Igreja para investigar ações sobrenaturais e se sente culpado por um exorcismo mal sucedido no passado. Obviamente os medos de cada um acabam sendo explorado pelas forças demoníacas do longa.
Os protagonistas demoram um pouco para conseguirem entrar no convento e quando conseguem percebemos que existe uma boa ambientação do lugar, sombrio e macabro. Tudo é muito estranho, a começar pela ausências das freiras em boa parte do tempo. E á medida que as peças vão se encaixando, os protagonistas passam por mais provações.
Dizer que A Freira usa e abusa dos clichês dos longas de terror já é um próprio clichê e não é isso que torna o filme fraco, mas sim a forma caricata com que as “forças do mal” são retratadas. Alguns momentos achei que estava vendo zumbis e múmias bizarras e as pessoas possuídas e fantasmas não convenceram. Por serem um tanto exagerados, os demônios não assustam, a não ser aos personagens do filme. Claro que em algumas cenas os sustos acontecem, mas não são o suficiente para dizer que o longa dá medo.
No entanto, além da boa ambientação, o elenco se sai bem, Frenchie de Jonas Bloquet me pareceu o melhor personagem do filme, funcionando como alívio comigo em muitos momentos e Taissa Farmiga é uma noviça cativante.
Longe de ser tão bom quanto Invocação do mal ou tão ruim quanto Annabelle, A Freira tem bons elementos de filmes do gênero e explora bem o universo da franquia, uma pena que tenha faltado um pouco mais de realidade no filme para nos convencer e nos dar medo.
Trailer:
FICHA TÉCNICA
Título: A Freira
Título Original: The Nun
Direção: Corin Hardy
Data de estreia no Brasil: 06 de setembro de 2018
Nota: 3/5

*conferimos o filme na cabine de imprensa

Michele Lima

7 thoughts on “A Freira [Resenha do Filme]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dorama: Diva à Deriva Dorama: Nosso Destino 5 doramas dublados no Star+ Saiba tudo sobre A Noite das Bruxas!
Dorama: Diva à Deriva Dorama: Nosso Destino 5 doramas dublados no Star+ Saiba tudo sobre A Noite das Bruxas!