Justin [HQ]

Anne-Charlotte Gauthier é uma quadrinista que chamou atenção em O Enterro das Minhas Ex em que aborda de uma maneira muito sensível a homoafetividade e agora a autora traz mais um tema pertinente para ser discutido com sua habitual sensibilidade e com didatismo.
Justine nasceu no gênero feminino, mas não se identifica como tal desde pequena. São vários estágios de sofrimento até que a personagem consegue entender o que acontece com seu corpo e mente, até perceber que ela sempre foi ele.
A HQ começa com a protagonista na infância, sempre se identificando com o gênero masculino. Tentou por diversas vezes fazer com que sua mãe entendesse seus anseios, mas a ignorância da família e das crianças só faziam com que o peso que ela sentia fosse cada vez maior. Um dia, quando o professor de educação física pede para Justine ficar no time das meninas, ela tenta argumentar para ficar no time dos garotos, o que não acaba bem. Por falta de conhecimento e também pela maldade humana, Justine sofre bullying constantemente, a ponto de ter a roupa arrancada no vestiário feminino.
Cada vez mais isolada, Justine sofre por sentir ser um menino preso no corpo de uma menina, os seios crescem, chega a menstruação e tudo piora. Chamada de “sapatão”, Justine começa também a questionar sua sexualidade e em um namoro leve e bonito com outra garota é que ela percebe ser transexual. O entendimento não é o suficiente, muitos psiquiatras tratam o fato como doença e Justine se afoga cada vez na depressão. 
A transformação para Justin não é fácil, mas é neste ponto que agora o protagonista explica, até mesmo de maneira bem didática, o quanto a própria aceitação foi importante para ele. Em um determinado momento Justin até tenta se adequar as regras da sociedade, o que não foi uma boa ideia, além de ter passado por vários psiquiatras que o tratavam como uma garota doente.
É interessante como Anne-Charlotte Gauthier consegue escrever algumas cenas tão pesadas de uma maneira não indigesta, mas ainda assim nos deixa refletindo tudo que Justin passa na infância e adolescência. O traço da autora é bem peculiar, forte, com rostos animalescos e de extrema expressão, simples e caricato. 
O tema é complexo, sem dúvida, e a história é rápida demais para conseguir tratar de tudo com bastante profundidade, mas Gauthier consegue em poucas páginas nos fazer ter total empatia por Justin e explicar em poucas palavras sobre o que é ser transexual e o quanto a sociedade com seus dogmas ainda precisa aprender bastante sobre o tema.
Justin é uma HQ sensível, bonita, leve, didática e com uma assunto de extrema importância.
FICHA TÉCNICA
Título: Justin
Autora: Anne-Charlotte Gauthier
Nota: 4,5/5
Onde Comprar: Amazon

 Michele Lima

27 thoughts on “Justin [HQ]

  • 9 de abril de 2018 em 00:12
    Permalink

    Oi Mi
    Nada melhor do que ver quadrinhos trazendo muito mais do que histórias de super-heróis.
    Eu acho que esse tema é visto com tanto preconceito porque a gente fala pouco a respeito, o assunto precisa ser disseminado nas escolas, as pessoas e as crianças precisam saber lidar com isso ao mesmo tempo que quem passa por essa situação, saberá também lidar com ela.
    Adoraria ler esse HQ!
    Beijos
    http://www.suddenlythings.com

    Resposta
  • 9 de abril de 2018 em 01:24
    Permalink

    Parece ser uma história lindíssima e tocante =D
    Fico feliz de ver que esses assuntos, antes considerados grandes tabus, estão sendo abordados por tantas mídias =D
    Amei a resenha!
    Beijão

    Resposta
  • 9 de abril de 2018 em 23:34
    Permalink

    Que incrível!Absurdamente incrível ver que alguém propôs escrever algo sobre gênero, como a gente se sente como pessoal e não se identificar com seu corpo.
    Vou procurar esse quadrinho e comprar porque não é todo dia que encontramos algo tão delicado!

    Resposta
  • 10 de abril de 2018 em 21:52
    Permalink

    Oi, Michele.
    Essa HQ parece ser muito bonita, mas não faz muito o meu estilo de leitura.
    Acho importante que esse tema seja discutido amplamente, mas não é o que eu procuro para as minhas horas de lazer! Já passo tempo demais lidando com os problemas das pessoas no trabalho!
    beijos
    Camis – blog Leitora Compulsiva

    Resposta
  • 11 de abril de 2018 em 02:47
    Permalink

    Oi Mi!

    Tudo bem? Então, eu li Justin e fiquei bem tocada pela história e pelas ilustrações. Achei a graphic novel bem rica e que ela explorou os momentos mais conturbados da vida do personagem. É uma pena que tenha sentido que a história não foi profunda o bastante, confesso que achei o contrário. Ela abordou certos períodos da vida do protagonista e, assim como em um livro normal só sabemos o que se passa em um determinado período da vida do personagem.

    Beijinhos
    http://www.paraisoliterario.com

    Resposta
  • 11 de abril de 2018 em 16:05
    Permalink

    Olá! Achei muito interessante como foi abordado o tema em forma de quadrinhos. Hoje ainda tem muita gente que não consegue entender pessoas transexuais, e confesso que eu mesmo me confundo com alguns nomes e como separar quem é o que, mas acho super válido a ideia de mostrar como a pessoa se sente solitária e estranha por não se encaixar naquilo que é esperado dela. Serve de ajuda pra muitos jovens com certeza!

    Bjoxx – http://www.stalker-literaria.com

    Resposta
  • 12 de abril de 2018 em 19:49
    Permalink

    Não costumo ler HQs, mas achei a capa dessa linda e a mensagem que a HQ traz, e com certeza eu darei uma chance, quem sabe começar a ler mais HQs!
    Obrigada pela dica!

    Virando Amor

    Resposta
  • 13 de abril de 2018 em 00:05
    Permalink

    Olá Mi!
    Muito bacana esse HQ hei. Não costumo ler HQs, mais esse é bem interessante mesmo. Que bom que a autora conseguiu abordar um tema tão complexo, de uma forma mais leve e digestiva. Tenho certeza que vou me emocionar e ser tocada por essa história. Obrigada pela dica, anotada!
    Bjos

    http://www.momentosdeleitura.com

    Resposta
  • 13 de abril de 2018 em 15:34
    Permalink

    Olá!
    Apesar de não ler HQs fiquei curiosa com essa premissa. Acho que é uma leiturinha que poderia ser levada para os jovens trocarem informações, já que é um assunto bem atual.
    Me agradaria realizar essa leitura.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    Resposta
  • 13 de abril de 2018 em 20:29
    Permalink

    Amo muito de livros neste formato!
    Não conhecia o livro!
    Gostei demais de saber sobre ele.
    Beijão!

    Eliziane Dias

    Resposta
  • 13 de abril de 2018 em 21:07
    Permalink

    Olá, tudo bem?

    Nunca li nada da autora e nem livros nesse estilo. A premissa desse livro é bem interessante. Vou anotar a dica.

    Beijos

    Resposta
  • 15 de abril de 2018 em 13:16
    Permalink

    Ahhhh, seu post veio na hora certa! Estou começando a me interessar mais por HQs sem ser essas de heróis e estava atrás de indicações, mas com tantas opções é até difícil saber onde procurar, né? Não conhecia a HQ Justin e já coloquei na minha lista, será uma das minhas próximas leituras, muito obrigada!!

    Resposta
  • 16 de abril de 2018 em 00:17
    Permalink

    Olha, eu não leio HQ desde a infância, mas ultimamente tenho lido uma resenha atrás da outra sobre histórias assim e minha curiosidade só aumenta! Acabarei por dar uma chance às histórias em quadrinho e devo começar justamente pelas mais profundas, que abordam temas importantes como homossexualidade, feminismo, opressão cultural etc.

    Resposta
  • 16 de abril de 2018 em 00:33
    Permalink

    Eu não fazia ideia de que essa HQ falava sobre pessoas trans mas já amei, creio que seja uma maneira descontraida de falar sobre um tema tão necessário e sério, já adicionei em minha lista de desejados porque sei que vou amar(e sofrer um pouquinho) sua resenha só me deixou ainda mais curiosa a respeito.

    Resposta
  • 16 de abril de 2018 em 03:32
    Permalink

    Olá,

    Por ser uma HQ, a gente acha que vai ser uma leitura mais rapidinha, e até pode ser, mas pelo que li de sua resenha acho que não seria tão leve para mim, iria sentir muita raiva e impotência diante da ignorância e crueldade das pessoas. Tenho muita vontade em conhecer essa história.

    Beijos,
    oculoselivrosblog.blogspot.com.br/

    Resposta
  • 16 de abril de 2018 em 23:13
    Permalink

    Mesmo não sendo um livro maior onde o assunto poderia ser tratado com mais profundidade, acredito que dessa forma simples, mas muito inteligente, a HQ consegue passar justamente o mais importante diante da falta de conhecimento real sobre o assunto para seus leitores. A muito pouco tempo o assunto começou a ser mais debatido pelas mídias mais abertamente, e muitas vezes a forma errada de expor o assunto acaba dando outra dimensão, muitas vezes negativa. Um projeto como esse é uma ferramenta muito positiva para barrar o preconceito que é tão grande. Parabéns pela abordagem e pela dica.

    *☆* Atraentemente *☆*

    Resposta
  • 17 de abril de 2018 em 11:30
    Permalink

    Não sou de ler HQs ou Graphic Novels, na verdade nem sei diferencia-las, mas achei o traço desta aqui bem bonito e traz muitos temas interessantes.
    beijos

    Resposta
  • 17 de abril de 2018 em 13:40
    Permalink

    Olá!
    Nossa senhora que HQ mais diferente e ao mesmo tempo interessante! Confesso que não é muito o meu estilo ler HQ's, não sei porque, não consigo. Mas essa, com um tema tão atual e escrita de maneira sensível e bonita, acredito que vale a pena se arriscar.

    beijos,
    Mayara

    Resposta
  • 18 de abril de 2018 em 01:10
    Permalink

    Olá Mi,
    Não tenho o costume de ler HQs, mas estou querendo mudar isso, pois são tantas HQs maravilhosas. A história dessa HQ parece ser muito bonita e, o melhor, parece ter sido muito bem desenvolvida pela autora. Fiquei curiosa para conhecer o que de fato acontece e como Justine muda. Também gostei de saber que a autora torna algumas coisas indigestas digestas graças a sua narrativa.
    Vou anotar a dica.
    Beijos

    Resposta
  • 18 de abril de 2018 em 12:00
    Permalink

    Oi!

    Eu estou interessada nessa HQ desde o lançamento, porque amo histórias sobre pessoas que passam pela transição de gênero. Adorei a sua resenha, não vejo a hora de poder ler, principalmente porque a autora me parece saber exatamente o que precisamos ler para entendermos! Adorei.

    beijos!

    Resposta
  • 19 de abril de 2018 em 18:37
    Permalink

    Olá, tudo bom?
    Não conhecia essa HQ mas adorei a forma como ela tratou a transsexualidade! Adorei os traços, a forma como nos contou que a personagem vai se descobrindo e a forma como o preconceito é tratado. Já anotei a dica e espero poder ler essa HQ em breve! Excelente resenha ♥
    Beijos!

    Resposta
  • 20 de abril de 2018 em 18:01
    Permalink

    Oi, Mi

    Não conhecia a HQ e, por mais que eu não curta o estilo, achei a proposta super bacana, por mais que não seja tão aprofundado acredito que a leitura seja bem enriquecedora. E adorei as ilustrações, achei bem diferentonas. 😀

    Beijos
    – Tami
    https://www.meuepilogo.com

    Resposta
  • 24 de abril de 2018 em 17:52
    Permalink

    Oi, tudo bom? Adoro HQ, mas esse em especial não me chamou atenção.
    Acho que a proposta é interessante, mas não costumo ler sobre LGBT. Desta vez vou passar a dica.
    Beijos. Versos da Alma

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dorama: Diva à Deriva Dorama: Nosso Destino 5 doramas dublados no Star+ Saiba tudo sobre A Noite das Bruxas!
Dorama: Diva à Deriva Dorama: Nosso Destino 5 doramas dublados no Star+ Saiba tudo sobre A Noite das Bruxas!