Guardiões da Mansão de Terror [Crítica]

Guardiões da Mansão de Terror é uma série animada que me surpreendeu positivamente! Um parque temático, demônios, cachorro e personagens LGBTQIA+ e uma história bem leve e curta!

Barney está saindo de casa, seus pais até dizem que o aceitam, mas durante um jantar com sua avó eles não o defendem por ser trans. Em busca de um lar e aceitação, ele encontra um emprego em um parque temático de terror. Já Norma é completamente viciada na história do parque e em Pauline, que cuida do lugar, embora há muitos anos só se veja suas dublês. Aliás, uma delas, Jennifer Swan, some no começo da série, nos mostrando que o terror do parque não é nada fictício. 

Chegando no parque os dois descobrem que o emprego é uma emboscada de Courteney, uma criatura presa no lugar que pra poder voltar ao inferno precisa ajudar o demônio Temeluchus a ter um corpo e dominar a Terra. No entanto, os planos dão errado quando o cachorro de Barney, Pugsley, tenta defender seu dono. No final das contas, uma parte do demônio fica presa no cachorro que começa a falar e demonstrar poderes mágicos. 


Enquanto o plot principal de Temeluchus e o desaparecimento de Jennifer Swan é desenvolvido, a série aborda outras questões como temas de representatividade, fobia social e amizade entre Barney, Norma, Pugsley e Courtney. Inclusive a demônio bastante simpática tem um destaque importante na reta final. Além de abordar as atrações do parque e os bastidores com os empregados, a série também nos mostra o inferno de maneira bem divertida e a importância dos laços de amizade.

Guardiões da Mansão de Terror é baseada na graphic novel de Hamish Steele (também criador da série) e tem um tom inegavelmente infantil, mas ainda assim não deixa de apresentar uma história interessante, com investigação, suspense, comédia e um pouquinho de terror sobrenatural também. Com 10 episódios de menos de 30 minutos, a série é previsível, mas gostosa de assistir. 

Michele Lima

One thought on “Guardiões da Mansão de Terror [Crítica]

  • 10 de julho de 2022 em 12:32
    Permalink

    OI Mi! Eu não conhecia, mas achei a premissa muito boa e já quero conferir. Tem tudo para me agradar, afinal amo suspense, mesmo sendo juvenil. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.